Jul 19 2019

Ainda vai a tempo

Publicado por João Espinho


De visitar as Bases Aéreas das Lajes, Sintra e Monte Real.

Share

Jul 18 2019

Um comentário

Publicado por João Espinho

“Mas que elas existem, existem.
De todos os tamanhos, e para todos os gostos.
Claro que estamos a falar delas, as ratazonas.
Agora a sério.
Os serviços municipalizados da cidade, que já foram e ainda não há muitos anos a sua imagem de marca. Estão como que “adormecidos”, parecendo mesmo impossivel tirá-los do estado de intensa letargia em que se encontram.
O mote foi dado pelo senhor presidente da autarquia, ao dizer uma vez e outra perante as criticas de que o lixo e os dejectos caninos estão a tomar conta das ruas da cidade, que a situação afinal não é nem tão boa e nem tão má como a pintam.
Fez e faz mal. Muito mal. Isto porque afinal é ele em primeiro lugar que irá pagar esta fatura nas próximas eleições.
E talvez bastasse chamar à responsabilidade as chefias do sector do lixo e uma pequena campanha de sensibilização junto dos trabalhadores camarários e da população em geral.”

Share

Jul 16 2019

Miss Europa?

Publicado por João Espinho

Ursula von der Leyen, actual ministra da defesa da RFA, pode ser hoje eleita Presidente da Comissão Europeia. Se o seu desempenho for idêntico ao de ministra, a Europa pode decretar luto.

Share

Jul 15 2019

As ratazanas em Beja são pontuais

Publicado por João Espinho

A Piscina Municipal de Beja tem sido “visitada”, nos últimos dias, por ratazanas. São vários os utilizadores que denunciam esta situação, que a Câmara Municipal diz ser “um problema pontual” e que ficará resolvido hoje, com a desratização programada para esta segunda-feira, dia de encerramento deste espaço, nas zonas envolventes à Piscina.
(Notícia RVP)
Aproveitando: não se importam de mandar limpar os esgotos? É que, neste caso, os odores não são nada pontuais. Beja agradece.

Share

Jul 14 2019

Estar

Publicado por João Espinho

Share

Jul 12 2019

Bom fim-de-semana

Publicado por João Espinho

Share

Jul 12 2019

Correio Alentejo

Publicado por João Espinho

Share

Jul 11 2019

Deitar lixo para os olhos

Publicado por João Espinho

Paulo Arsénio, com a sua habitual destreza em fazer publicações na página pessoal do Facebook, vem falar-nos do lixo no concelho, do lixo em Beja.
Nesse seu post/relatório, elenca vários números para garantir que “em 2018, primeiro ano completo do nosso mandato, foi aquele em que nos principais indicadores mais lixo se recolheu em Beja.” Ora, esta é daquelas que qualquer pessoa, não precisa ser presidente de uma câmara, poderia afirmar sem contestação. Porquê? Uma breve consulta ao sítio da Agência Portuguesa do Ambiente (aqui dados até 2017), dá-nos a conhecer que estamos a produzir cada vez mais lixo. É portanto óbvio que, se aumentam os quilos de lixo que produzimos, também aumenta o número de quilos recolhidos. Paulo Arsénio, tenta, assim, vangloriar-se através de uma lapaliçada.
Apesar desta tentativa de insuflar a “bolha de felicidade” em que vive, P.A. reconhece que a coisa não está bem. Ora por falta de pessoal (é um problema que a Câmara deve resolver), ora porque uma minoria de munícipes não colabora. Ocorreu-me dizer que estes munícipes tanto são “sujos” agora como o eram no tempo da governação comunista.
Há factos indesmentíveis: a cidade está cada vez mais suja, as sarjetas exalam cheiros que fedem, há ratazanas a passear pelas nossas ruas e as baratas fazem parte do nosso quotidiano. Como habitualmente, Paulo Arsénio coloca os predicados no futuro. Irá, irão, vai fazer-se, está planeado, etc…
No dia em que Arsénio deixar de perder tempo com a sua página no Facebook e começar a olhar a cidade com uma visão estratégica, pode ser que salve o mandato. Por enquanto, e já lá vão quase 2 anos, o balanço nada tem de positivo. E a culpa não é dos munícipes.

Share

Jul 10 2019

A desfiliação de Pires dos Reis

Publicado por João Espinho

Se houver tempo escreverei sobre o que penso relativamente à actual situação do PSD na região.
Porém, será bom esclarecer que o pedido de desfiliação de Pires dos Reis foi feito após a reunião da Distrital. E não antes, como soa por aí. É óbvio, e sei-o por experiência própria, que esta decisão não é tomada de ânimo leve e é assumida após demorada ponderação. No caso de Pires dos Reis, houve uma gota que fez transbordar os limites da paciência. O resto serão especulações.

Share

Jul 10 2019

Pires dos Reis abandona PSD

Publicado por João Espinho

Notícia da Rádio Pax:

Pires dos Reis deixou o partido descontente com a forma como foi gerido todo o processo de selecção dos candidatos às Legislativas de Outubro pelo círculo eleitoral de Beja.

A distrital de Beja do PSD escolheu como cabeça-de-lista Inês Guerreiro. Rui Rio impôs Henrique Silvestre Ferreira.

José Pires dos Reis diz que “não está disponível” para estar num Partido que é conduzido “pelo interesse de ilustres militantes”.

Share

Jul 07 2019

Desperdícios em Beja

Publicado por João Espinho

Leitor, devidamente identificado, enviou-me a seguinte missiva, acompanhada de algumas fotografias:

“Esta cena a que acabei de assistir é simplesmente desumana. Fruta e verduras atiradas no lixo em vez de serem dadas a instituições. Logo a seguir, pessoas mergulham nos moloks para recuperar esses alimentos.

Isto aconteceu sexta-feira rua 25A em Beja”.

Share

Jul 06 2019

Uma incógnita

Publicado por João Espinho


foto: Radio Pax

Henrique Silvestre Ferreira, engenheiro agrónomo, 30 anos, é o cabeça-de-lista do PSD pelo círculo de Beja nas legislativas de Outubro.
A escolha de Rui Rio terá sido feita no âmbito da “limpeza” que o líder social-democrata pretende fazer, colocando como cabeças-de-lista , gente nova (em idade e experiência política) desligada do aparelho partidário. Sabe-se que a estratégia envolve um alto risco.
No caso de Silvestre Ferreira, que não conheço e a quem nunca ouvi uma tomada de posição pública sobre os temas determinantes para a nossa região, o risco é ainda mais elevado, pois o insucesso pode levar à não presença de um deputado do PSD na AR. Seria um retrocesso fatal para o PSD no distrito.
Há, porém, nesta escolha, algumas questões que gostaria de ver esclarecidas:

1 – A escolha foi feita com base nalguma negociação com o Presidente da Distrital ou foi uma simples imposição do Presidente do Partido?
2 – Se foi negociada, com que contrapartidas? A inclusão de Inês Guerreiro como nº 2, arrastando com ela para dentro da candidatura todo lixo tóxico que anda à volta de Zé Raúl dos Santos?
3 – Se não houve “negociata”, como é que Silvestre Ferreira pretende fazer campanha com um muito tímido apoio da estrutura distrital e de algumas concelhias?

Algumas destas questões terão resposta quando conhecermos a composição da lista e soubermos quem será o/a director/a e mandatário de campanha.
Estamos a 3 meses das eleições e o caminho é muito apertado e curto para que Silvestre Ferreira consiga captar a simpatia, e o voto, de cerca de 14000 eleitores.
Uma candidatura cheia de incógnitas. Vamos ver que respostas o futuro nos vai trazer.

Share