Arquivo da Categoria ‘COVID19’

Posso perguntar?

3 de Março de 2021


O Dr. José Barriga, assim como outros profissionais de saúde do sector privado, já foi vacinado? Ou este é mais um assunto que convém manter oculto?

Share

Paulo Arsénio não treinou o tiro

24 de Fevereiro de 2021


foto : daqui

A propósito das vacinações a um membro do executivo camarário, e a elementos do Conselho Administrativo da ULSBA, assunto levantado em entrevista televisiva pelo Dr. José Barriga, Paulo Arsénio, presidente da Câmara Municipal de Beja, fez no passado Domingo um longo, eu diria extensíssimo, post na sua página pessoal do Facebook em que, para defender a sua casa (“O Executivo da Câmara Municipal de Beja e o Gabinete de suporte é constituído por pessoas íntegras, dedicadas, honestas, de carácter, sem “esquemas” com x, com y ou com z”), Paulo Arsénio disparou em várias direcções, tentando atingir não se sabe quem. Ainda pensei que o alvo principal fosse a blogosfera local, como se sabe Beja tem uma blogosfera diminuta mas bastante activa, e todos aqueles que usam as redes sociais (leia-se Facebook), o que perfaz um inquantificável número de cidadãos.
A extensa prosa demonstra o estado a que chegou a”bolha” onde Arsénio se refugiou. Falando de ódios, insinuações, atentados à dignidade, de ódio, de politiquices, outra vez de ódios, de azias, e outras coisas que só servem para mascarar o “estado da arte”.
Nota-se que Arsénio nunca terá treinado numa carreira de tiro. É ali que se afinam as armas e também a arte de atirar. Quando temos muitos alvos em frente, devemos atirar para aquele que nos pode dar pontos. Atirar, sem jeito, a tudo ao mesmo tempo, só pode dar erro.
Não vou aqui dissecar a longa epístola. Seria enfadonho.
Detenho-me, porém, em 2 pontos da prosa:
“1.º – Por ser ano de eleições autárquicas “não vale tudo“;” Esta é uma máxima muito usada por quem se sente apertado por todos os lados. É um subterfúgio malicioso de efeito nulo para quem se pretende atingir, acabando por se transformar num autêntico tiro no pé. A expressão, dita por quem diariamente utiliza as redes para fazer campanha eleitoral , tem o valor que tem.

2º (…) “Quem deve prestar cabais esclarecimentos sobre a convocatória do Vice-Presidente Luís Miranda (…), deve ser quem procedeu à dita convocatória para a vacinação.”
Quando li isto vi a imagem de Moisés a abrir ao meio o Mar Vermelho para que os hebreus passassem. Só que o Mar já não é Vermelho, os hebreus já não vão em milagres e Arsénio não é Moisés.

Não me vou alongar muito mais sobre a coisa. Paulo Arsénio conhece quem o rodeia mas desvaloriza os presentes envenenados que diariamente lhe enchem as caixas de comentários, e que o fazem ser tão feliz.
Hoje começa em Beja a vacinação, de acordo com as orientações de quem tutela a referida actividadade. Só desejo que a missão seja um sucesso e que Beja seja um exemplo. Pela positiva.

Share

A Câmara foi informada

24 de Fevereiro de 2021


E desta vez pouparam-nos a uma extensa retórica presidencial.
O que até se compreende…

Share

Efeitos da vacina?

16 de Fevereiro de 2021

Aqui o blog animou bastante nos últimos dias. Efeitos da vacina?

Share

Vacinas

5 de Fevereiro de 2021

Então a vereação do executivo camarário bejense já foi vacinada?
Ou estão à espera que chegue a sua vez?

Share

A vacina é um privilégio?

4 de Fevereiro de 2021

PRIVILÉGIO:

1. Direito ou vantagem concedido a alguém, com exclusão de outros.

(…)

3. Bem ou coisa a que poucos têm acesso.

4. Permissão especial.

5. Imunidade, prerrogativa.

Vou tentar fazer uma pequena reflexão, colocando algumas questões.

De acordo com notícias recentes, sabemos que a vacina tem sido um privilégio de alguns dirigentes de cargos públicos, a quem a ética nada diz. Adiante.
A minha primeira questão é: os vacinados podem regressar à vida normal, mais cedo que os restantes cidadãos? Isto é: podem viajar, ir ao cinema, teatro, concertos? Podem ir a restaurantes? Se sim, isso não vai criar divisão nas diversas sociedades, provocando uma exigência “oculta” de vacinação?
Podem os vacinados ser mais felizes e recuperar mais cedo as liberdades entretanto suspensas? Estas reflexões/questões podem parecer pertencer a um filme de ficção. Mas quantas vezes não vimos já a ficção transformar-se em realidade?
Pensem nisto.

Share

Mais uma vítima de COVID

3 de Fevereiro de 2021

Demitiu-se o coordenador do plano de vacinação contra a Covid-19.
Francisco Ramos renunciou ao cargo devido a “irregularidades” na seleção para vacinação de profissionais de saúde no Hospital da Cruz Vermelha.
“Ao tomar conhecimento de irregularidades no processo de seleção para vacinação de profissionais de saúde do Hospital da Cruz Vermelha, do qual sou Presidente da Comissão Executiva, considero que não se reúnem as condições para me manter no cargo de coordenador da task force para a elaboração do Plano de Vacinação Contra a COVID-19 em Portugal. Assim, apresentei ontem, dia 2 de fevereiro de 2021, à Senhora Ministra da Saúde, a renúncia ao cargo.”

Será que os eleitores do Chega aplaudem?

Recentemente, quando confrontado com irregularidades e polémicas em torno da vacinação, incluindo casos de pessoas não prioritárias que foram vacinadas nesta primeira fase, no sentido de saber se essas mesmas pessoas deviam agora receber a segunda toma da vacina, Francisco Ramos respondeu dizendo que os eleitores do Chega certamente pensam que não, mas que todos os outros devem ter mais solidariedade.

Share

Sejam objectivos, porra!

29 de Janeiro de 2021

Alunos vão ter aulas nos três dias do Carnaval, em dois da Páscoa e uma semana no final do ano letivo

Calendário escolar tem de ser adaptado para compensar as duas semanas de interrupção letiva decretadas pelo Governo entre 22 de janeiro e 5 de fevereiro. Ensino à distância arranca a 8 de fevereiro e de 15 em 15 dias se verá se é possível a todos os alunos, ou pelo menos aos mais novos, regressar às escolas

A partir de 8 de fevereiro e terminados os 15 dias da interrupção letiva em vigor, os alunos do ensino básico e secundário regressam às aulas à distância. Mas para compensar esta pausa forçada, o que deviam ser as pausas letivas tradicionais vão passar a ser dias de aulas, online ou presenciais, consoante a evolução da situação epidemiológica no país nessas alturas.

Parece-me que andamos num barco à deriva…

Share

A estirpe do socialismo alentejano

27 de Janeiro de 2021

    Câmara socialista de Castro Verde anuncia “rigoroso confinamento de comunidade” cigana.

A autarquia alentejana publicou um post no Facebook, entretanto apagado, a publicitar o confinamento da comunidade cigana no bairro onde reside depois de as autoridades de saúde terem identificado 17 casos de infetados com covid-19. O confinamento da comunidade cigana já tinha sido alvo de grande polémica depois de André Ventura, líder do Chega, o ter defendido. Promotores da página de Facebook Iniciativa Cigana dizem ter apresentado queixa contra a câmara.

A Câmara Municipal de Castro Verde, liderada pelo socialista António José de Brito, decidiu o “rigoroso confinamento da comunidade” cigana, que vive no bairro Rossio do Santo e publicitou essa informação através da rede social Facebook, num post entretanto apagado. Questionado pelo Expresso sobre se essa decisão seria discriminatória da comunidade, o autarca negou essa intenção: “Rejeito completamente essa ideia, porque é que é discriminação?“. (in Expresso)

Afinal…

Share

Importa-se de repetir?

21 de Janeiro de 2021

Ferro Rodrigues afirma que voto no domingo é um ato de resistência contra o vírus.
Pergunto eu: e manter as escolas abertas é o quê? ¿Por qué no te callas?

Share

O Costa do postigo

19 de Janeiro de 2021

A culpa é dos portugueses, onde se incluem, obviamente, aqueles que votaram no António Costa.
Confinai-vos uns aos outros, tal como ele nos confina a nós. Amén!

____________
Confinamento reforçado pelo governo a 18 de janeiro de 2021:

– Proibida a venda ou entrega ao postigo em qualquer estabelecimento do ramo não alimentar e de qualquer tipo de bebida nos estabelecimentos autorizados;

– Proibida a permanência e consumo de bens alimentares nas imediações dos estabelecimentos;

– Encerrados todos os espaços de restauração em centros comerciais, mesmo em regime de take away;

– Encerramento de espaços de lazer como campos de padel e ténis;

– Proibidas campanhas de saldos, liquidações e promoções que promovam a deslocação de pessoas;

– Proibida a permanência em espaços públicos (jardins, por exemplo);

– Encerradas universidades sénior, centros de convívio e centros de dia;

– Proibição de circulação entre concelhos aos fins de semana;

– Todos os estabelecimentos de qualquer natureza devem encerrar às 20h nos dias úteis e às 13h aos fins de semana, com exceção do retalho alimentar que nestes dias poderá prolongar-se até às 17 horas;

– Reforço da fiscalização por parte da ACT e das forças de segurança.

Share

Vencer uma batalha

27 de Dezembro de 2020

 Mas ainda vai ser precisa muita “resiliência” para ganhar a guerra.

Share