Arquivo da Categoria ‘A minha cidade’

Beja e a recolha de lixo

16 de Junho de 2019

Share

Hospital – tocaram os alarmes no PS?

14 de Junho de 2019

Depois de ter sido anunciado, e confirmado às 13h00 pelo Director Clínico do Hospital em entrevista à Antena 1, o encerramento do serviço de urgência de Ginecologia e Obstetrícia do Hospital de Beja, a partir das 18.00 horas de hoje e até às 08.00 horas de amanhã, a Radio Voz da Planície avança com a notícia de que o referido serviço vai funcionar sem interrupções (ler aqui).
Terão tocado os alarmes nas hostes socialistas? Que solução foi encontrada de forma tão célere?

Share

No centro do sul é assim

14 de Junho de 2019

A partir das 18 horas de hoje,sexta-feira, dia 14 de Junho, e até às 8 horas de Sábado, o Serviço de Urgência de Ginecologia/ Obstetrícia do Hospital José Joaquim Fernandes, em Beja, volta a encerrar, cinco dias depois da última ocorrência verificada no passado domingo. (no JN).

Actualização aqui.

Share

Inutilidades

13 de Junho de 2019

Recorrentes, ao longo dos anos, na minha cidade.
Basta procurar “inutilidades”no arquivo do blog e encontrarão vários tesouros.
Enfim. Temos aquilo que merecemos.

Share

Notícias da piscina

11 de Junho de 2019

1 – A Piscina estará aberta de 15/06 a 15/09, encerrando, como habitualmente, às segundas-feiras para manutenção.

2 – O concurso público que a CM Beja lançou para realização da empreitada de reabilitação do espaço (excluindo tanques e zona verde) ficou “deserto”, isto é, nenhuma empresa concorreu à execução da obra.

Como para o ano já vamos ter praia, não se vai notar que a piscina continua a não passar de uma promessa. É o centro do sul…

Share

Recuperação do Arco dos Prazeres

7 de Junho de 2019

Share

Muito oportuno

4 de Junho de 2019

A poucos dias de começar o Beja Cup, torneio que vai trazer ao Complexo Fernando Mamede centenas de atletas, o presidente da Câmara de Beja anunciou ontem, na sua página pessoal no Facebook, que “vai começar amanhã a instalação do novo sistema de rega do Relvado Natural do Complexo Desportivo Fernando Mamede a cargo da empresa RED pelo valor de € 62.169,00, IVA incluído.
Este sistema irá substituir o atual, que tem 25 anos (é de 1994), que apresenta sistematicamente graves problemas e para o qual já não existem componentes de substituição.
(…) Em princípio a partir da segunda quinzena de agosto o Relvado Natural poderá ser utilizado de novo.”

Quando as coisas são feitas sem planeamento ou com planeamentos que seguem agendas politicas muito determinadas, o resultado só pode ser negativo.
Enfim, a “bolha de felicidade” em que vive Paulo Arsénio, não o deixa ver mais além e com clareza. É o centro do sul.

Share

Dia Internacional da Criança em Beja

1 de Junho de 2019

Onde posso consultar o programa?

Share

Homenagem a Leonel Borrela

31 de Maio de 2019

A propósito desta justa homenagem, pergunto: a autarquia já perpetuou o nome de Leonel Borrela numa avenida, rua ou praça de Beja? Calculo que sim, mas eu tenho andado muito distraído.
Outra questão: já foi equacionada pela autarquia a criação da “Casa das Artes Leonel Borrela”, onde se possa conhecer e apreciar, de forma permanente, o vasto e rico espólio criado por Borrela?

Share

Vamos?

28 de Maio de 2019

Share

Buba Espinho actua em Beja

28 de Maio de 2019


Dia 28 de Junho

Share

Os algoritmos do PS

18 de Maio de 2019

Não tenho tido muita disponibilidade para comentar a movida política bejense. A coisa tem estado animada e divide-se em várias frentes.
Vamos lá ver se consigo “descascar” a coisa.

1 – O PCP (os eleitos da CDU na Freguesia Santiago/S.João) comemorou o 1º de Maio emitindo um comunicado, publicado na rede Facebook, com o título “Abandono e sujidade: segundo o Presidente da Junta, a responsabilidade é da Câmara Municipal“. A coisa foi ilustrada com mais de uma dezena de fotografias onde se pode constatar que as ruas de Beja foram invadidas por um vasto manto de ervas, denotando desleixo na limpeza das mesmas. Aqui o algoritmo comunista funcionou sem mentiras. Não sei se o algoritmo de Paulo Arsénio reagiu, mas a corte socialista não perdeu tempo e culpou os os moradores por não tratarem dos espaços em frente às portas das suas casas. Eu dei o meu contributo para a limpeza (aqui), não sei se algoritmo do blog é considerado venenoso, mas tenho a certeza que as ervas não voltaram a nascer.
2 – O algoritmo das papoilas que invadiram o Forum romano de Beja deu muito que falar. O artigo de Carlos Dias publicado no Público a 29 de Abril era bem claro: “Os alicerces do templo que obrigou a reconfigurar a história de Beja estão abandonados. Desde a sua redescoberta em 2008 sofreu mais estragos que nos 2000 anos anteriores”.
O algoritmo do Público seria falso? Para o CDS, a coisa teve eco em 15 de Maio. É um algoritmo lento, adormecido, inconsequente. É o algoritmo das eleições. Será um algoritmo de desinformação? Também os vereadores da CDU, sobre este mesmo assunto, colocaram questões pertinentes ao edil presidente. Não sei se as questões foram feitas de viva-voz, o que lhes daria um algoritmo mais credível, mas sei que também o Diário do Alentejo, em papel, para evitar os algoritmos falaciosos das redes sociais, não poupou Paulo Arsénio, lançando uma farpa envenenada quando escreve: “o Diário do Alentejo enviou ao Presidente da Câmara de Beja, no passado dia 8, um conjunto de perguntas relativas ao assunto, (…) não obtendo qualquer resposta”. Qualquer cidadão atento percebe que aqui há gato.
Obviamente que Paulo Arsénio, não o presidente mas o chefe do Gabinete de Informação (já aqui escrevi que é um enormíssimo erro Arsénio ser o “cabo” do grupo, da panóplia de indefectíveis, esvaziando de competências um gabinete de informação/comunicação da CMB), obviamente, dizia eu, Arsénio não se poupou em caracteres e cifras para, utilizando o algoritmo do Facebook, dizer que é tudo falso e que a culpa é dos comunistas que o antecederam, é dos arqueólogos que almoçam e não trabalham, etc, etc…
3 – Para terminar, que a prosa vai longa, destaco o editorial de Luís Maneta, director do Diário do Alentejo. O título “alvitres” encerra um ataque às redes sociais, blogues, sites na Internet, tudo o que funcione com base em algoritmos, tudo que não seja comunicação social credível, seja lá isso o que for. Diz o Director do DA que devemos distinguir ” o que são órgãos de comunicação social, regidos por regras deontológicas, e páginas de Internet movidas por interesses políticos e ideológicos ou por vaidades pessoais”. Brilhante! Deixo uma questão a Luís Maneta: a sua chegada ao DA não teve como base interesses políticos e ideológicos e a vaidade pessoal de alguns dos algoritmos socialistas?

Share