Out 02 2022

Onde estava o Nelson Brito?

Publicado por as 11:58 em Geral

É que o deputado Nelson Brito é, também, o presidente da Federação do PS. E, pelos vistos, está-se nas tintas para o desenvolvimento da região que, supostamente deveria representar.
Guerrinhas entre sicialistas. Nada de novo.

Share

7 Resposta a “Onde estava o Nelson Brito?”

  1. diz:

    Espinho, estas guerrinhas são o que revelam os interesses de cada um.

    Neste caso o P do Carmo, que foi rejeitado pelos militantes, aproveita o facto do outro estar ausente em serviço pela Assembleia para assim dar-lhe uma “facadinha”.
    Como Alentejano, espero que o Nelson tenha a coragem lutar pela região sem medo der ser colocado na “prateleira”.

    O PS atual resume-se muito a isso, alinhar ou ser colocado na “prateleira”.

    Veja-se o caso das próximas eleições à Concelhia de Beja, a candidatura de R Marreiros, com mais do que evidentes ambições ao lugar de Presidente da autarquia, e um candidato, D Cortez, sem lastro de cargos por ligações partidárias.

    Esta diferença faz com que a Concelhia represente mais para um do que para outro, ou outros, pois houve logo quem quisesse ligar o D Cortez ao Bloco de Esquerda. Uma dessas pessoas trata o candidato por” bloquista” com a mesma ligeireza que trata os outros por “gentinha”, uma vergonha.

    Fico revoltado com esta maneira, não de estar na politica, mas de estar na vida. Neste caso lembrava que o D Cortez só foi militante do PS, foi mandatário de várias figuras do PS e foi uma das caras que permitiram ao PS, através do P Arsénio, ganhar a CMB e, a quem o trata por “bloquista”, ocupar o cargo que ocupa.

    Não sou militante de nenhum partido mas reconheço o valor a todos os militantes de todos os partidos que fazem com que a democracia funcione, ainda mais se grande parte deles tiverem as mesmas motivações do D Cortez e muitos outros.

    Há no entanto aqueles que procuram a politica com fins de ambição pessoal, o que até pode ser bom, desde que não pise os outros e tenha como objetivo uma visão de bem comum.

  2. Migu diz:

    Para mim é perfeitamente igual ao litro que ganhe o Marreiros ou o Cortes.
    Agora que seja atribuído à Matriarca do PS de Beja esse papel interventivo tenho pena da sanidade mental dos militantes e simpatizantes do PS. A Matriarca, agora que já está reformada, deveria descansar e deixar de fazer figurinhas tristes, proprias dessa gentinha ordinária da plebe

  3. DeBeja diz:

    Não faz mal!!! Nas próximas eleições vão-lhe lamber o cuzinho outra vez GENTINHA de m#&%!!

  4. Xico Zé diz:

    Para o PS, desde logo é fraturante. Revela divisão interna, porém democráticos. O Pedro fez o que devia fazer. Já os restantes deputados, aguardo explicações.
    O Marreiros poderá ganhar as eleições e nesse caso espero que se candidate á presidência da câmara.O atual presidente deverá fazer uma boa leitura dos últimos resultados.
    O candidato Dinis Cortes, apresenta, desde logo, um mandatário, o tal inoculado precoce, que não soma, não agrega, tal como fez o candidato em 2017. Está por estar, figurante. Já ganhou pra família, é Insignificante em toda a linha. Depois, as “arsenetes”, a minha surpresa é não integrarem lista adversária, eis a razão, e também pesam nada. O dr. não terá, a meu ver, escolhido bem as figuras para a sua lista ou não haviam mais militantes com interesse em apoiar um “bloquista, que já passou por vários partidos” , como já ouvi a quem a moral lhe falta e, portanto, a corrida não está de feição. A outra lista terá um elenco de marca, ou talvez nao.

  5. atento diz:

    Chefe de Divisão da Cultura da Câmara Municpal de Beja na sua página do Facebook, no dia 24 de Setembro :
    ” Quem me conhece sabe que não sou dada a leituras. Sim. Um pecado! Mas é a verdade. Um livro para me prender não é fácil. ”
    Uma tourada sim, um livro não. Isto explica muita coisa.

  6. Adonis diz:

    Nos meios PS a Matriarca já é conhecida pelo Emplastro. Só quer aparecer em tudo o que é fotografia.

  7. valentim diz:

    @atento- Parece que a sr.ª representa “soit disant” o grosso da classe política actual- os livros, pelos vistos, não prendem muita gente, por isso mesmo falta tanto mundo, tanta literacia e cognição a esta rapaziada! As políticas municipais na área da cultura, espelham pois esta deprimente realidade! Enfim…teremos o que merecemos!

Deixe Uma Resposta