Jun 04 2020

Mértola e as incompatibilidades

Publicado por as 17:04 em Geral


foto: joão espinho

Comunicado do Presidente da Câmara de Mértola:
“Comunico a todos os munícipes e entidades parceiras que por imposição judicial o Sr. Luís Miguel Martins Madeira dos Santos deixou de exercer as suas funções no Gabinete de Apoio aos Eleitos, como Chefe de Gabinete, no dia 26 de maio.

Este processo de possível incompatibilidade, decorreu durante algum tempo na justiça, duvidando-se sempre que pudesse existir incompatibilidade de funções, por ter sido eleito como presidente de junta de Mértola em regime de não permanência e nomeado na autarquia, dado que no nosso país existem dezenas de situações idênticas, tendo inclusivamente já existido comunicações judiciais recentes no sentido da compatibilidade destas funções.

Lamento o desfecho que teve esta decisão, com a qual não concordo pelas razões que aduzi em cima, e sobretudo porque a pessoa em causa sempre desempenhou com dedicação e zelo as funções que lhe foram administradas, ficando o município e o trabalho no concelho penalizado pela sua ausência.”

 

Share

10 Resposta a “Mértola e as incompatibilidades”

  1. MAXIMINO diz:

    O Presidente da Câmara de Mértola e também da CIMBAL tem propensão para uma gestão à margem da Lei, não bastava já a condenação pelo despedimento do Barriga vem agora somar mais esta ilegalidade.

  2. odemirense diz:

    E em Odemira outro caso. Alguém que teve de ir para a câmara de Almada. Eleito da assembleia municipal e nomeado para um cargo político na câmara.

  3. odemirense diz:

    E ainda mais sobre a CM Odemira : https://guinote.wordpress.com/2020/06/03/era-uma-vez/ .

  4. atento diz:

    E em Beja a nova chefe vinda de Évora a dar um ar da sua graça. É preciso mostrar serviço.

    CÂMARA MUNICIPAL DE BEJA LIMITA DIREITOS SINDICAIS

    O Stal, após o sucedido hoje, dia 4 de Junho, vem denunciar a tentativa de limitar a atuação deste sindicato por parte do executivo da Câmara Municipal de Beja, bem como da chefe de divisão da Cultura, que tentou boicotar o plenário de trabalhadores agendado para as instalações da Biblioteca Municipal de Beja.

    Esta situação prende-se com a tentativa gorada de alterarem o local onde se realiza o habitual plenário de trabalhadores nos últimos anos, e também na tentativa de proibir os trabalhadores de participarem no mesmo que foi agendado devido às alterações nos horários de trabalho realizadas de forma unilateral, sem consulta prévia aos trabalhadores e às estruturas sindicais que os representa.

    Assim, o plenário realizou-se à porta da biblioteca, uma vez que foi proibido a realização do mesmo no auditório.

    O STAL informa que irá denunciar esta situação às entidades responsáveis de forma a salvaguardar os direitos sindicais dos trabalhadores deste município.

    A DR Beja do STAL

  5. atento diz:

    Alguém já leu alguma coisa da nova chefe da cultura de Beja sobre teatro, música, dança, artes plásticas, banda desenhada, livros? O atento não leu. Mas quase todos dias a senhora publica textos em defesa das touradas. A câmara podia alterar o nome da divisão que a senhora veio de Évora chefiar. Podia ser Divisão de Tauromaquia em vez de Divisão da Cultura. E já agora a senhora podia frequentar umas aulas de Português para adultos, para escrever um pouco melhor e não dar os erros de ortografia que dá de vez em quando.

  6. Vargas diz:

    Quando se manda fazer um fato à medida (após as respectivas provas e interlocuções do processo) não convém falar mal do alfaiate!…talvez o tecido é que seja rasca! Feita a analogia, quer-me parecer uma de duas coisas: ou não havia ninguém “à altura”(político-partidária) ou os funcionários da CM já haviam visto a “cor à canita” e resolveram ficar quietos para não arranjarem dores de cabeça maiores!…Vai sendo costume nas autarquias esta catadupa de contratações à medida, empurradas de outras paragens ou seleccionadas por critérios meramente políticos!…Uma porra!

  7. MaRem diz:

    Só quem não sabe ler é que não leu a página do Facebook da Dra Chefe de Divisão da Cultura.
    Tambem podia ser a chefe da Divisão do Social , pois também foi a 1.ª classificada no concurso
    Não é a chefe da Divisão do Ensino porque não pode acumular pois tem qualificações para isso.
    Não fala apenas de touradas, até escreve mais sobre proteção civil e deve ser muito bem formada em saúde, pois trata por tu dezenas de médicos e secretários de estado de todas as áreas.
    Força Florbela, faz andar a cultura de Beja para a frente.

  8. valentim diz:

    @MaRem- Com tantos predicados e com currículo tão profícuo, é um desperdício trabalhar como chefe de divisão numa autarquia de interior!…A Sr.ª deveria era ser ministra adjunta ou presidente de câmara!…É que não abunda gente com tamanhas capacidades!…Uma espécie de super mulher portuguesa que transborda em competências!…No entanto talvez não fosse descabido ter umas lições de português intensivo!

  9. MaRem diz:

    Sra ou Sr Valentim, você dava um ou uma chefe de divisão de desporto cultura e juventude, não tenha medo e avance.
    Ou tem medo de enfrentar ou ser esmagado pelo curriculo da chefe da cultura, na primeira reunião que acontecesse?

  10. Bejense diz:

    Com um currículo tão rico e com tantos conhecimentos a dra Flor Bela ainda vai para ministra da saúde deixando a dra Rosa Zorrinho com um grande melão. Ministra num governo PSD, claro. Porque ela zangou-se com os camaradas de Évora.

Deixe Uma Resposta