Abr 29 2020

Sobre o uso de máscaras

Publicado por as 19:10 em COVID19

Máscaras Comunitárias : No documento que produziu sobre este assunto, a diretora-geral da Saúde escreve que “a utilização de máscaras pela população é um ato de altruísmo, já que quem as utiliza não fica mais protegido, contribuindo, isso sim, para a proteção das outras pessoas, quando utilizadas como medida de proteção adicional”. Graça Freitas sublinha que a sua utilização deve ser considerada “por qualquer pessoa em espaços interiores fechados com múltiplas pessoas (supermercados, farmácias, lojas ou estabelecimentos comerciais, transportes públicos, etc)”.

Caseiras

A imaginação é o limite para o que é possível fazer em casa. Mas há que ter em conta que o nível de filtragem das máscaras pode variar muito consoante o material usado. De acordo com a argumentação científica reunida pelo Conselho de Escolas Médicas Portuguesas, os sacos de aspirador são o material que tem maior filtragem (86%), mas tornam a respiração mais difícil, com os tecidos de almofada e as t-shirts de 100% de algodão a oferecerem o melhor equilíbrio entre filtragem, respirabilidade e conforto.

MÁSCARAS CIRÚRGICAS

Servem para evitar que o utilizador da máscara contamine as pessoas à sua volta. Não garantem, no entanto, que o utilizador não possa ser contaminado.
A Direção-Geral da Saúde (DGS) recomenda estas máscaras “a todos os profissionais de saúde, a pessoas com sintomas respiratórios e pessoas que entrem e circulem em instituições de saúde”.
De acordo um documento divulgado pelo Conselho de Escolas Médicas Portuguesas (CEMP) que representa todas as faculdades de medicina no país, as máscaras cirúrgicas impedem a saída de 95% das partículas emitidas pelo seu utilizador. Mas filtram, em sentido inverso, apenas 80% a 90% das partículas que entram.

Share

2 Resposta a “Sobre o uso de máscaras”

  1. Vargas diz:

    Há aqui qualquer coisa de difícil compreensão! A máscara não garante ao utilizador a hipótese de ser contaminado mas evita que este contagie outras pessoas: Ou a máscara não tem a capacidade adequada de filtragem, e é por isso susceptível de deixar passar as partículas e gotículas que transportam o vírus(de dentro para fora e vice-versa), ou não deixa que haja transmissão viral do utilizador para quem está à volta! Afinal a máscara funciona ao não?…Não será melhor todos usarmos máscara, por aquelas mesmas razões?
    Também sabemos que pode naturalmente haver contágio pelo manuseamento de objectos onde outros potenciais transmissores tocaram antes, desde que se leva as mãos à boca e ao nariz!…e as luvas?

  2. João Espinho diz:

    @vargas – é essa questão que me tenho posto.

Deixe Uma Resposta