Fev 26 2020

Tourada sem galgos – actualização

Publicado por as 16:17 em A minha cidade

Organizador de corrida de touros para ajudar crianças doentes pede que também seja de “apoio ao grande génio que é João Moura”

“Para 14 de março está agendado um festival taurino de beneficência, na praça de touros de Beja, de angariação de fundos para o Centro de Paralisia Cerebral daquela cidade e para a Acreditar-Associação de Pais e Amigos de Crianças com Cancro. Desde a primeira hora, o cavaleiro tauromáquico João Moura lidera o cartaz e assim vai continuar, se depender da vontade do organizador, José Ferreira Paulo.

Apesar do caso dos galgos subnutridos apreendidos pelo Ministério Público na quinta do cavaleiro, em Monforte, e da sua constituição como arguido, indiciado por maus-tratos a animais de companhia, Ferreira Paulo diz, à VISÃO: “Nunca me passaria pela cabeça retirá-lo do cartel nem substituir-me aos tribunais, julgando-o na praça pública.” (ler aqui)

ACTUALIZAÇÃO:

Share

6 Resposta a “Tourada sem galgos – actualização”

  1. Vitor Paixão diz:

    Acta da Câmara Municipal de Beja, de 05/02/2020, ponto 2.10 e que passo a transcrever parcialmente:

    “Solicitado pelo Centro de Paralisia Cerebral de Beja, a atribuição de um apoio financeiro, no âmbito da realização de um Festival Taurino, dia 14 de março de 2020, cujas receitas revertem para o próprio Centro e para a Associação Acreditar.——————————————————–
    Foi deliberado por unanimidade atribuir um apoio financeiro no valor de mil euros.(Deliberação nº 69)”

    O Centro de Paralesia pede apoio financeiro para um espectáculo que, segundo a Câmara, a receita é para eles e para a Acreditar. Afinal em que ficamos? Enganaram a Câmara ou o executivo está a mentir e também usou o vosso nome indevidamente?

    Não confundir esta constatação com o objectivo nobre e trabalho meritório da Associação mas confesso que em vez de esclarecido fiquei ainda mais confuso.

  2. Maria Flores diz:

    o empresário inicialmente anunciou o Festival unicamente a favor da Acreditar.
    Só muito posteriormente é que decidiu englobar o Cpc , provavelmente para captar mais uma série de patrocinios para o evento em questão ,á boleia do nome do CPC.
    Entretanto o empresário é tambem empresário do Cavaleiro João Salgueiro da Costa , que participa neste Festival.Ao longo da temporada vamos ter esse cavaleiro a tourear em Pracas da Zona. Em giria taurina o termo aplicado nestas negociatas chama-se TROCAS. e , por enquanto , não digo mais nada !!!!

  3. Bocadoce diz:

    @Paixão, só não percebi como é que a CMB estaria a mentir e a usar indevidamente o nome da Acreditar???

  4. Vitor Paixão diz:

    @Bocadoce, ironia. Afinal ou todos o fizeram (utilizaram o nome da Acreditar), ou apenas a organização, ou o CPC ou a estória está muito mal contada pois em boa verdade nesta matéria julgo que a Câmara fez apenas o que lhe competia, segundo o que lhe foi transmitido/pedido.

  5. Maria Flores diz:

    Vitor Paixão- concordo consigo relativamente ao papel da CMB neste assunto. A Acreditar , face a toda a situação que tem envolvido o Toureiro João Moura , está unicamente a querer tirar o rabinho de uma situação assumida há vários meses.

  6. Paulo Arsénio diz:

    Para esclarecimento: o apoio da CM Beja reverte a favor, exclusivamente e na totalidade, para o CPCB.
    Foi uma posição exatamente igual, em termos até de apoio monetário atribuído, à que tivemos para com a CerciBeja em evento similar realizado em outubro de 2019.

Deixe Uma Resposta