Jan 28 2020

A “direita” a medir pilinhas

Publicado por as 12:06 em Geral

Transcrevo o que Pedro Correia escreve no Delito:

“Transição acelerada em marcha-atrás: depois de ter sido liderado pela primeira vez por uma mulher, Assunção Cristas, o CDS acaba de afugentá-las dos seus órgãos directivos. No congresso de Aveiro, imperou a tendência testicular: um presidente, sete vice-presidentes, um secretário-geral e um coordenador-autárquico. Todos homens. Na Comissão Política Nacional, com 59 membros, só seis mulheres. Eis como as aparências iludem: mal se começa a raspar o verniz da novidade, algo muito velho surge à tona.

Este CDS insuflado de androfilia pode regredir em ritmo ainda mais acelerado: basta que o novo líder, Francisco Rodrigues dos Santos, ceda à tentação de empurrar para fora da Assembleia da República a actual líder parlamentar, Cecília Meireles, para ascender ele próprio – ex-número dois da lista do Porto, encabeçada por Cecília nas legislativas – à condição de deputado. Se assim acontecer, o Largo do Caldas amanhecerá travestido de Clube do Bolinha, entre hossanas ao marialvismo mais serôdio.

Rio, Ventura, Cotrim e o recém-surgido Chicão vão passar os próximos dois anos a medir pilinhas, evitando perturbar o sossego do Governo. António Costa descontrai e boceja: Assunção Cristas, única dirigente da oposição que o irritava até às entranhas, saiu de cena e já não lhe causa incómodo. A chamada “recomposição da direita” produz nele um efeito conjugado de valeriana com camomila. Nada mais relaxante para um socialista.”

Share

5 Resposta a “A “direita” a medir pilinhas”

  1. Ze do CDS diz:

    Mais um tipico produto jotinha , que não sabe falar , unicamente berrar alto , não tendo o seu discurso politico qualquer conteúdo.

  2. Américo diz:

    @Ze do CDS – Pois eu cá acho precisamente o contrário, sabe falar e bem( veja como enrolou o Sousa Tavares, e este que até têm muita retórica e anos de traquejo, nem conseguia contra-argumentar), até nem berra muito( pelo padrões da Catarina até se pode dizer que sussura) e de certeza que não ouviu os discursos no congresso do CDS-PP.

    Em relação ás listas, novamente aconselho a irem ouvir as declarações que ele fez sobre o assunto. E quem o critica por isso, realmente não percebe um escafandro disto. Mas têm-se que escolher as pessoas pelas competências ou pelo género? É que se entramos nesta histeria, qualquer dia temos que ter asiáticos, sul-americanos, hindus, ciganos…. nas listas, de modo a representar todas as franjas da sociedade.

    Está-me é a parecer que a direita politica está a renascer das cinzas, com bons tribunos( Ventura, Francisco e Cotrim) e a esquerda essa sim começaram a rufar os tambores de alarme e lá começou a gritaria e a incitar os velhos “fantasmas” que sinceramente acho que anda já tudo saturado. É o politicamente correcto, é a alegada superioridade moral, é a hipocrisia ao mais alto nível. Enfim chavões para os quais já ninguém têm pachorra.

  3. Ze do CDS diz:

    Cara/o Americo- Continuo e reafirmo que o Chicão é uma tábua de salvação totalmente furada. Chicão tudo espremido é zero.
    O espaço da liderança da Direita foi , e bem , conquistado pelo Andre Ventura .

  4. Viriato diz:

    @Américo, percebo os seus argumentos, até posso concordar com o exagero de algum politicamente correcto, mas acho que é diminuir o Francisco e o Cotrim se os colarmos a André Ventura que é um perfeito demagogo e intelectualmente desonesto.

  5. Américo diz:

    @Viriato – Aceito alguma demagogia por parte de André Ventura. Mas não tem sido essas as armas do BE nestes anos?
    Ou não se lembra de um dos chavões( há 5 anos atrás) da Catarina era “nem mais um cêntimo para a banca”. Logo a seguir assina de cruz 4 orçamentos em que as capitalizações á banca ascenderam a 1,5MM€. Depois vem novamente para a praça pública muito indignada sobre os escândalos bancários em Portugal. Já para não ir buscar o rocambolesco e anedótico episódio Robles. Ou o caos na saúde, a deterioração da educação, tudo “bandeiras” do BE.

    Mesmo no PS, olhe ainda o recente episódio do Costa, em que veio a nossa cidade em plena campanha eleitoral afirmar ” fazer o que ainda não foi feito”, passado um trimestre, é que se sabe( e esperava).

    Então isto não é demagogia e hipocrisia ao mais alto nível??? Agora se calhar sabes-lhe mal, porque andam a provar do próprio veneno.