Dez 21 2019

As minhas prendinhas para Arsénio

Publicado por as 18:43 em A minha cidade

Não podia deixar passar esta quadra natalícia sem oferecer ao presidente da Câmara de Beja algumas prendinhas, assim tipo “lembranças”, como se costuma dizer.

As duas primeiras relacionam-se com o Movimento Beja Merece+ (BMM). Arsénio despreza o BMM, não gosta que o movimento cívico lhe desvie os holofotes que quer só virados para si. Diria mesmo que Arsénio combate contra tudo o que mexa e não tenha origem na corte socialista. Focado na sua poltrona presidencial (ia dizer na Praça da República, mas a sua falta de visão levou-o a transferir os serviços camarários para outro local, precisamente numa ocasião em que se pretendia que a Praça não fosse um estaleiro de obras), dizia eu que Arsénio vive num permanente “olhar para o umbigo”, dentro da tal “bolha de felicidade, insuflada pelas/os arsenetes nas redes sociais, não ouvindo as pessoas, ignorando os cidadãos e aqueles que não abdicam de praticar a cidadania.

A seguinte prendinha tem a ver com a praça da portagem em “Grândula” (sic!) sul e o troço de autoestrada que teima em não ser concluído.
Arvorado em engenheiro, escreveu o que se segue:

Em vez de se lhe ouvirem, ou lerem, protestos pelo desprezo a que o governo do seu partido tem votado a região, prefere “bolsar” algumas engenharias, a que eu chamaria manobras acrobáticas, divorciando-se dos objectivos centrais, como sejam, as acessibilidades e o consequente desenvolvimento regional.
Tentando manobrar a opinião pública, anuncia uma reunião com o Ministro do das Infraestruturas. Seria a prendinha de Natal que Arsénio iria oferecer aos bejenses/alentejanos. Mas… plof! Ou um ataque ministerial de diarreia ou a irrelevância de Arsénio junto do poder central, levaram ao cancelamento da reunião. Coisa de pouca importância, quando se sabe que entre Arsénio e Pedro Nuno Santos pouco há a dizer.

Não quero deixar passar a ocasião para oferecer aos seus indefectíveis uma caixinha de chocolates. Para quando sua excelência o presidente disser: “arsenetes, apetece-me algo!”

Peço desculpa se não lhe desejo pessoalmente as boas festas, mas os bloqueios no FB impedem-me de fazê-lo lá.
Os votos para o ano novo é que atenda os anseios dos bejenses. Não basta anunciar algumas pinturas, arranjos de azulejos e algum alcatrão ou brita nas estradas municipais. É preciso fazer mais. Muito mais.

Share

8 Resposta a “As minhas prendinhas para Arsénio”

  1. Ulisses diz:

    Incapacidade de liderar e mobilizar , a que acresce a pouca qualidade daqueles que o rodeiam , aliado a uma submissão total ao PS.Quem considera que a colocação de uns azulejos ou a reparação de uma qualquer rotunda são um grande melhoramento para a Cidade , talvez esteja enganado e seria preferivel candidatar-se a Freguesia de S. Brissos.

  2. XXL diz:

    A memória para alguns é curta e ignoram ou omitem, que por mero acaso o actual ministro Pedro Nuno Santos já há mais de 2 anos tinha e tem uma óptima relação pessoal e de amizade com o Palo Arsénio.
    Prova provada é que foi ele em representação do PS veio à Casa da Cultura, em Beja fazer a apresentação pública da totalidade da lista autárquica, como secretário de estado e que teve como consequência a ajuda da sua eleição como edil.
    Ainda ontem fui e voltei a Lx e vi o que a foto ilustra, como utilizador à bué de anos de via verde, também me questionei, como vai ser a passagem destes veículos, porque origina mais duas passagens uma em cada sentido ?
    É ou não o exposto um problema e que afecta uma parcela das acessibilidades e dos utentes, independentemente do brutal atraso na conclusão geral das obras da auto-estrada ?

  3. João Espinho diz:

    @xxl – que confusão!

  4. Ulisses diz:

    Xxl – essa confusão com que escreve mais parece o RL. É para a próxima eleição que o PS lhe arranja um lugarzinho.

  5. Orquideo diz:

    João Espinho a… Presidente da Câmara De Beja!

  6. João Espinho diz:

    @orquideo – bebeu?

  7. Paulo Arsénio diz:

    Caro João,
    Boa tarde.
    Venho aqui unicamente para esclarecer que efetivamente não sou Engenheiro de formação académica, nem teórico de engenharia como presumirá.
    Porém aquela dificuldade na entrada da auto-estrada era tão mas tão evidente que sempre a referi, várias vezes, em reuniões de Câmara até. A forma como a estrada “encaixava” na cabine se portagem, não podia ser. E provavelmente é isso que os Engenheiros “a sério” estão a resolver agora para finalmente se abrir o troço encerrado.
    Por vezes não precisamos de ser engenheiros para diagnosticar erros graves de concepção de obras. Basta ter bom senso e observar. Era manifestamente o caso João.

    Sobre o restante conteúdo do post obviamente que não me pronunciarei.
    Em tempo oportuno, no final do mandato, os munícipes avaliarião sobre o mérito, ou não, do mesmo.

    Porém quero também deixar uma prenda ao “Praça” que já tem uns dias mas que deixo aqui em primeira mão:
    A reunião anulada no dia 18/12 com o Sr.Ministro foi reagendada para dia 21/01.
    Nós estaremos preparados para ir, tal como estávamos no dia 18/12. E estamos sempre preparados para que em diálogo, com qualquer Ministro ou Secretário de Estado, deste ou de outro governo, fazermos o que estiver ao nosso alcance para tentarmos ultrapassar os constrangimentos que o concelho de Beja tem em várias áreas, encontrando as melhores soluções.
    Como sempre disse desde o início, algumas vezes seremos bem sucedidos, outras não. A política é como as nossas vidas.
    Nem sempre vai ao encontro daquilo que plenamente pretendemos. Mas com o nosso estilo, a nossa maneira de ser e a nossa forma de estar, que evidentemente não agrada a todos, estaremos empenhados até ao último dia na nossa missão.

    Votos de um excelente Natal e um magnífico Ano de 2020 ao João Espinho e família bem como a todos os leitores e seguidores do “Praça”.

  8. lição de tango diz:

    Resposta do presidente da CM Beja à altura, educada e com diplomacia. E não, não sou nenhuma das arsenetes. Bom ano com saúde para todos e que traga boas notícias para o distrito de Beja e, em particular, para o concelho de Beja.

Deixe Uma Resposta