Set 12 2019

Quem é o senhor que se segue?

Publicado por as 16:27 em Legislativas 2019

Para o líder social-democrata, um resultado de 20% seria “obviamente muito mau” e caso se concretize um percentagem que abra uma discussão pela liderança, Rui Rio é claro: “Se o PSD tiver um resultado baixíssimo, o que é que eu fico lá a fazer?”

Share

3 Resposta a “Quem é o senhor que se segue?”

  1. XXL diz:

    Nem como deputado lá quer ficar no parlamento quando diz que no partido existiram alguns que choraram por lugar nas listas.

    Esta é a ” maldita ” convicção do actual líder do PSD e o meu palpite é de 20 a 23 %, a mais baixa percentagem do em 45 anos de democracia.

  2. Valentim diz:

    É por estas razões que o PS se prepara para consolidar a maioria tão apregoada!
    Com adversários tão “meigos” e dolentes até é fácil governar! Quem perde é a democracia portuguesa, que vê o espectro político reduzir-se cada vez mais, enquanto o centro-direita definha a olhos vistos, sem estratégia, projecto ou ideia para o País!
    E para isso muito tem contribuído a actual liderança, a que não é alheia a trupe seguidista e acomodada que se instalou dentro do PSD!

  3. João da Mota diz:

    Nada tenho a ver com Rui Rio e em especial com o PPD/PSD, mas como espectador atento do que se passa neste país, não posso deixar de considerar pelo menos de hilariantes as criticas sempre exaustivas e persistentes que se lhe fazem, sobretudo do interior do seu próprio partido e desde que tomou posse como secretário-geral.
    Agora, pouco antes da campanha eleitoral, para justificarem que o resultado das eleições embora espectável é apenas da sua inteira responsabilidade, estão temporáriamente calados.

    Herdou, aliás tal como Assunção Cristas no CDS/PP, um legado terrivel de quatro anos de governação com uma austeridade que destruiu por completo o que restava da classe média deste país e enviou para a emigração de maçica milhares de jovens técnicos altamente competentes. Além das principais autarquias nas mãos socialistas, com todas as consequencias inerentes em termos de emprego de boys e claro na militancia politica.

    E, embora no inico, mesmo demonstrando competencia e estando a fazer uma pré-campanha muito meritória. Embora camufladas, as “facadas nas costas” dos seus correligionários não parecem abrandar de forma alguma.
    Têm é uma visão muito estreita, a ponto de ignorarem o que se passa com o seu ex parceiro de governação. Que sofre dos mesmos problemas de desgaste eleitoral.

    Veremos é na noite do dia das eleições, e comparando as perdas do PSD com as do CDS, se Rui Rio não teve afinal mérito e competencia.
    Agora a isto tudo, Costa agradece reconhecido com a comunicação social a compôr o ramalhete.

Deixe Uma Resposta