Arquivo de Setembro de 2019

Henrique ou Telma?

30 de Setembro de 2019

(…) “o grande atractivo das Legislativas do próximo dia 6 de Outubro no distrito de Beja é mesmo saber quem vai ganhar a “corrida” pelo terceiro deputado: se PS ou PSD (uma vez que no seio da CDU não existe essa expectativa)? A escolha será entre a socialista Telma Guerreiro, vereadora na Câmara de Odemira, e o social-democrata Henrique Silvestre Ferreira, engenheiro agrónomo e uma escolha pessoal de Rui Rio .” (…)
(in Correio Alentejo)

Share

A glória em patins

30 de Setembro de 2019

Share

Arsénio anda nervoso

27 de Setembro de 2019

Paulo Arsénio anda constantemente em campanha eleitoral. Com o aproximar do 6 de Outubro, a coisa intensifica-se. Repostanto um post da Câmara Municipal, o que é uma redundância, pois a Câmara é PA, e este é a Câmara, sobre a remoção de graffitis em diversos locais da cidade, Paulo Arsénio afirmou que os graffitis não são arte urbana. Deixei lá o comentário “atualmente o grafite já é considerado como forma de expressão incluída no âmbito das artes visuais, mais especificamente, da arte urbana”.
Não sei o que desapareceu primeiro, se o meu comentário* se a afirmação de Paulo Arsénio. Calculo que voltem a aparecer, dentro de 15 dias, ali para os lados da Chamusca.
Estas atitudes demonstram desorientação e algum nervosismo. Algo anda a correr mal ali para os lados da Praça da República.
Para terminar, deixo-vos uma questão: Paulo Arsénio (presidente) existiria se não existisse Facebook?
Siga.
*Nota: fui alertado para o facto de o meu comentário continuar lá. Fica aqui a rectificação. Quanto ao resto, nada a acrescentar.

Share

D. Leonor de Lencastre

26 de Setembro de 2019

Share

Beja continua num impasse

26 de Setembro de 2019

 A construção do novo Palácio da Justiça de Beja está a viver momentos de “impasse”.
Por mais que a pintem de novas cores , a cidade não avança. Enfim, a culpa é minha. Ou dos restantes bejenses.
Aguardo, ansiosamente, o post de Paulo Arsénio a culpar Passos Coelho, o João Rocha ou, quiçá, as alterações climáticas. Siga!

Share

Feira das Bibliotecas em Ourique

25 de Setembro de 2019

Consulte aqui a programação.

Share

Roubaram-me a infância

24 de Setembro de 2019

“A ativista Greta Thunberg emocionou-se durante o discurso na Cimeira da Ação Climática, que arrancou ontem em Nova Iorque (Estados Unidos), e acusou os líderes governamentais de lhe terem “roubado a infância”: “Está tudo errado. Não deveria estar aqui. Devia estar de regresso à escola do outro lado do oceano. Mas todos me procuram em busca de esperança. Como se atrevem? Vocês roubaram os meus sonhos e a minha infância com palavras vazias”, atirou em lágrimas a jovem sueca de 16 anos.”
Independentemente de se gostar ou não de activistas, de se considerar isto e mais aquilo, o facto é que Greta Thunberg está a agitar algumas consciências. Melhor: está a incomodar alguns inconscientes.

Share

Beja

22 de Setembro de 2019


foto: João Espinho

Share

Bom fim-de-semana

20 de Setembro de 2019


foto: Maximilian M.

Share

Em tempo de eleições vale tudo

20 de Setembro de 2019

Paulo Arsénio foi eleito em 1 de Outubro de 2017. Ontem, quando ainda não se completaram 2 anos, o edil apresentou uma espécie de pequeno balanço da actividade desenvolvida. Só um ingénuo acredita que foi pura coincidência estes anúncios, que fazem títulos mas que espremidos dão em nada, serem feitos em vésperas de eleições legislativas.
Julgo que PA tenha tomado posse em 18 de Outubro de 2017. Faria, pois, todo o sentido esperar mais um mês para fazer o balanço de meio mandato e anunciar o que anunciou. Mas em tempo de eleições tudo é permitido, principalmente quando estas jogadas partem do Partido Socialista.
Deixo-vos o link da notícia. Atentem no detalhe dos “25 cêntimos por cada m2”. Também nas autárquicas de 2017 foram muito comentados os saldos anunciados por João Rocha. Afinal o que os separa?
Quanto ao título da peça da RVP, ele é falacioso, induzindo em erro os leitores desatentos. As previsões de Arsénio não passam disso mesmo. Previsões. O que já vem sendo um cansativo costume por parte do Presidente.
Continuemos, portanto, atentos a estas jogadas.

Share

Elisa Ferreira com sinal amarelo

19 de Setembro de 2019

Elisa Ferreira não tem luz verde à primeira. Eurodeputados pedem esclarecimentos sobre acções da Sonae.
Socialista diz que vai vendê-las ainda hoje. Elisa Ferreira disse ainda estar “consciente” de proximidade operacional com marido.
PS e socialistas no seu melhor.

Share

Sobre a Regionalização

17 de Setembro de 2019

No debate de ontem (Costa x Rio) o tema foi aflorado superficialmente. Sabemos, ou ficámos a saber, que Rio era contra e agora já não é. Que Costa era e é a favor mas, para não criar melindres com o Presidente da República, não avança com o tema, ignorando-o no programa eleitoral do PS para a próxima legislatura. Costa refugia-se num relatório produzido por uma comissão independente para a descentralização, que será discutido pelas bancadas no próximo quadro parlamentar.
O assunto, sabe-se, é fracturante, dividindo transversalmente os portugueses. Os artigos de opinião vão surgindo, ora por entendidos, ora por apoiantes do pró e do contra. Também os há que, com receio de beliscar interesses instalados, opte por um “nim“, tipo nem carne nem peixe. Leia-se o editorial de Luís Godinho no seu DA, para se perceber como são enviesados os caminhos para chegar à almejada Regionalização. Como a mesma tem de ser sujeita a referendo popular, das duas uma: ou se muda o povo – coisa mais difícil, ou muda-se a Constituição. Baseado numa sondagem, e citando um professor catedrático, Luís Godinho enfatiza: Não é despiciendo que a mesma sondagem revele, por exemplo, que 48 por cento dos lisboetas seria contra a transferência da gestão dos fundos comunitários para as futuras regiões. “Será assim tão difícil modificar a Constituição portuguesa nesta parte, tornando-a neutra?”
Cá está, não se podendo mandar os lisboetas por rio abaixo, altera-se a Constituição e a coisa resolve-se.
Para vermos como andam as hostes regionalistas, leia-se o eurodeputado Carlos Zorrinho que, sem pestanejar perante o relatório da tal Comissão, deseja que a coisa seja feita de modo gradual (modernização do quadro legislativo) que consagre uma base territorial coincidente com as actuais CCDR.
Isto resume-se muito bem: criam-se comissões inundadas de caciques locais (legitimados pelo voto dos autarcas) e reparte-se o país em parcelas administrativas, transformadas em “albergues para os quadros da província”.
Se houvesse uma verdadeira vontade em descentralizar, essa descentralização já estaria consignada na Lei. Mas não, vão-se dando passos, aparentemente nesse sentido, mas no fundo, o que se pretende é que a descentralização falhe. Para depois aparecerem os Zorrinhos e Cravinhos a dizer que, afinal, temos de fazer a regionalização.
Vamos estar atentos e, sempre que necessário, alertaremos para as acções de quem nos quer tomar por parvos.

Share