Ago 07 2019

A greve

Publicado por as 12:41 em Geral

Lido no Expresso:
“Discutíamos o nosso trajeto entre Santiago do Chile e Tilcoco. Pouco mais de 120 quilómetros. A opção óbvia era o carro. Perguntei pela possibilidade de usarmos o comboio. A resposta veio na ponta do dedo que indicava a longa fila de camiões que enchem as estradas entre a capital, a zona agrícola e os portos do Chile. “Não há caminho de ferro e a culpa é dos camionistas”. Antes do sangrento golpe militar, que derrubou Salvador Allende, a 11 de setembro de 1973, o Chile esteve parado duas vezes com custos enormes para a economia. “Estavam todos comprados por Pinochet, com dinheiro americano”. O impacto da greve dos camionistas ajudou a implementação da ditadura no Chile e como contrapartida Pinochet congelou todos os investimentos na ferrovia. “Acabou por ficar também ele refém dos camionistas e do seu poder”.

O Chile do início da década de 70 está longe mas a sua história mostra como o uso político da força de determinados grupos de pressão pode deixar o poder preso na sua própria armadilha.

À medida que se aproxima o dia D para o início da greve dos camionistas não conheço ninguém que seja a seu favor, exceto alguns camionistas e as suas famílias. Toda a classe está cada vez mais isolada numa luta que, por mais que seja justa, se está a virar contra quem a organiza e patrocina. O alerta de Marcelo Rebelo de Sousa não podia ser mais lúcido.”

Share

Não são permitidos comentários.