Fev 12 2019

Beja – uma traição

Publicado por as 7:00 em A minha cidade

Foi uma conjugação de astros: o governo é do PS, a Câmara Municipal de Beja é do PS, a CIMBAL é do PS. E com este alinhamento de astros, os socialistas traem Beja e os seus cidadãos. Leiam e comentem o que escreve a Associação de Defesa do Património de Beja:


Museu Regional de Beja!!!

O Conselho de Ministros aprovou em Decreto-Lei na passada semana a passagem da tutela do Museu Regional de Beja para a Delegação Regional da Cultura do Alentejo, com sede em Évora. Hoje, dia 11 de Fevereiro de 2019, estiveram no Museu a senhora Delegada da Cultura do Alentejo e os representantes da CIMBAL para agilizar o processo de transferência.
Deste modo a CIMBAL transfere não só o edifício como todo o acervo do museu para aquela delegação. Quando se pensava que a transferência desta instituição cultural passaria, um dia, para a Câmara Municipal de Beja, acabou por ir parar a outras mãos.
A adpBEJA – Associação para Defesa do Património Cultural da Região de Beja tem muitas questões a colocar ao destino deste filho mau amado que foi sempre o Museu. Parece que se andou a passar a bola de umas mãos para outros, como se queimasse.

O que pensam os bejenses disto?”
Se isto não é uma traição, digam-me o que é.

Share

12 Resposta a “Beja – uma traição”

  1. Maria Flores diz:

    Pura cobardia politica do PS , que já vendeu a alma a Evora e aos caciques socialistas do Alto-Alentejo.

  2. Antonio Francico Limpo Salvada diz:

    Se eu fosse presidente da Camara demitia me!Uma tristeza e uma vergonha como já o disse noutro lado.Qualquer dia levam o Castelo!!…Os bejenses ainda tem uma arma…!será o minimo|

  3. Eu também sou Colaborador diz:

    Não creio que seja traição.

    A verdade é que nunca ninguém teve coragem (fosse de que cor fosse), de decidir e gerir o Museu Regional como deve ser o que fez com que o mesmo chegasse ao ponto vergonhoso a que chegou.
    Pelo menos assim, ganha um novo destaque, um novo ânimo e uma gestão capaz que faça o Museu brilhar e os bejenses orgulharem-se de facto, de terem na sua cidade, um edifício cuidado, dinâmico e capaz de trazer outro tipo de publico e quem sabe até de turísticas que a CIMBAL claramente não tem capacidade (nem tem conhecimentos para isso) e muito menos a CMB, que mal tem pessoal e meios financeiros para garantir o que é seu.

    Ainda bem que se conseguiu esta transferência “para cima”. Numa altura em que o Estado Central tenciona transferir competências para as autarquias (sem se saber ainda muito bem como e com que envelope financeiro), haver a capacidade de “largar” aquilo que não se consegue cuidar devidamente, é um acto de coragem e inteligência.

  4. Alvorada diz:

    É lamentável em Beja não haver a capacidade e uma entidade que possa “tomar conta” do Museu,as também é notável a capacidade que a CIMBAL teve de passar para outra entidade (Direcção Regional da Cultura) capaz de o tratar com a dignidade que a dignidade que lhe é devida.
    TRAIÇÃO é o que lhe fizeram durante décadas, em que era de todos e não era de ninguém.
    Esta “ciumite aguda” com Évora já se torna ridícula.
    O PS, o PS, alguém me pode elucidar caso eu esteja enganada, a REGIONALIZAÇÃO não foi uma bandeira da CDU? que defendiam um ÚNICO ALENTEJO com capital em Évora?
    TRAIÇÃO, foi o que todos o que aqui vem mandar “bitaites” fizeram, eu inclusive, em deixar chegar o MUSEU á degradação humilhante a que chegou.
    A ADPBeja tentou de muitas maneiras, não conseguiu, certamente continua a querer que o Museu seja reabilitado, seja lá por quem for.
    E esteja descansada a D.Maria, ninguém leva o Museu para Évora, nem o Castelo. Já o Depósito da Água, não teve a mesma sorte, não teve quem o conseguisse salvar.
    O PSD quando foi governo o que é que fez?
    Aqui em Beja o que importa é o “bota a baixo” venha lá de que lado vier, por isso @Espinho o que por aqui se alvitra vale o que vale.
    Vamos mas é reunir esforços de forma a enaltecer o que temos.

  5. João Espinho diz:

    @alvorada- traz a lição bem estudada mas esqueceu-se de fazer o trabalho de casa. Lá iremos numa próxima oportunidade. Volte sempre, apesar de aqui a loja valer o que vale ( recordou-me o Chico Santos, que tinha a mesma opinião; sabemos como acabou) 🙂

  6. Triste sina a nossa diz:

    Onde vai isto parar? Pisões foi para as mãos de Évora e é o que se vê. Agora é o museu que, os tijolos não levam mas o restante duvido muito que não lhe toquem. É um novo e malfadado tempo de Frei Manuel do Cenáculo que levou para Évora o que quis e ainda lhe sobrou tempo.
    Mas que autarcas são estes que se estão a lixar para a cidade? Criticaram o derrube do depósito sem consulta prévia à população e agora fazem exatamente a mesma merda numa decisão desta natureza? Até pode ser a melhor solução (duvido bastante) mas as pessoas têm o direito de expressar a opinião. Onde está a promessa eleitoral de que as pessoas iam ter direito a participar em determinadas decisões? Que a sua participação não se esgotava com o voto. Em 15 dias entregam o Diário do Alentejo e o museu a Évora.
    Aí Paulinho das feiras e dos festivais, assim não vais longe e com as assessoras que escolheste a dedo então ainda a queda final é maior pois são o melhor do pior. Bom, se pensarmos bem é um executivo composto maioritáriamente por não Bejenses começando pelo próprio presidente que, se a memória não me falha, é de Évora e respectivos vereadores, excepto o Arlindo. Na Cimbal está o vaidoso de Ourique. E na Emas? E na presidência da Assembleia municipal? Apontem – me aqui um verdadeiro Bejense. Quer lá esta gente saber de Beja, querem é tacho.
    Grande vai ser a queda, o povo no fim acerta contas convosco.

  7. Carlos diz:

    Triste sina a nossa,
    A dor de cotovelo ainda é muita ??? Pomada com fartura… Mas o museu foi para Évora?? O DA foi para Évora ? Quantos do executivo anterior eram de Beja ?? Calma que ainda é cedo, espere pela campanha eleitoral!!! Já quer tirar de lá as pessoas?? Se o museu está entregue à Cimbal ainda não ouvi os representantes do seu partido virem dizer que se opõem a que a gestão passe a ser partilhada pela DRC e pela CMB. Agora que existe uma solução critica?? Olhe que foram muitos anos ao abandono… Ai ai ai ai, olhe quando se sentir assim ponha um comprimido debaixo da língua.

  8. Reinaldo Louro diz:

    Neste caso concreto do Museu Regional de Beja, foram décadas de problemas e degradação sem soluções à vista e com as forças políticas locais em guerrilhas sem fim.
    Finalmente uma solução e as críticas são as que estão expostas sem alternativas concretas e viáveis, só porque a delegação de Évora, fica com a supervisão do citado, em nome do Estado português.
    Por vezes é demais, jogar inúmeras pedras ao ao com enormes telhados de vidro na gestão de outros espaços e com pareceres do Tribunal de Contas, a escrever gestão danosa à administração anterior como no Hospital de Beja.

  9. pl diz:

    @Reinaldo Louro – já lhe responderam sobre o aumento da fatura da água? Já existiu um explicação cabal sobre este aumento por parte das entidades competentes, EMAS e CMB? Resposta é muito simples Não. E assim vamos com a nossa triste sina de não falar para esquecer e no final pagar……

  10. Luis Sousa diz:

    Sr. Reinaldo sinceramente sou incapaz de descodificar o seu post.

  11. Reinaldo Louro diz:

    @ Luís Sousa

    Face à gralha de no último parágrafo ter saído a palavra ” ao ” repetida e ela deveria ser ” ar “, pode estar aí a dificuldade de interpretação do sentido do texto.
    Ou existe outro incumprimento fora do mencionado e já escrito na imprensa local e nacional
    ?

  12. pl diz:

    @ Reinaldo louro estou desiludido com a ausência de resposta……