Jan 07 2019

Um apelo de leitor

Publicado por as 19:48 em A minha cidade

Um leitor deixou o seguinte comentário, que destaco:

“J. Espinho, peço licença para usar o teu blog, para que de forma pedagógica faça sentir às pessoas que andam a passear os seus canídeos na zona das piscinas descobertas. Que ao menos, e já que não recolhem os seus dejectos, evitem que eles os façam mesmo no meio das passadeiras vermelhas recém-construídas.
Não é necessário dar tanta visibilidade a tamanhas “obras de arte”. Que não só não valorizam os referidos passeios, como contribuem para o estado deprimente em que se encontram as ruas e a própria cidade.
Seria bom, já que as autoridades locais nada fazem nesse sentido, que os militantes ou simpatizantes do P.A.N. na região e sobretudo o seu “braço armado” o I.R.A. se interessassem pelo assunto.”

Share

4 Resposta a “Um apelo de leitor”

  1. Ana diz:

    E já agora as pontas de cigarros nas ruas….

  2. João Espinho diz:

    @ana – de acordo. Veja-se o caso de Ponta Delgada: há papeleiras em casa esquina e em cada uma delas de um cinzeiro. Em Beja, nem papeleiras há. Nem tão pouco lixeiras para se poder mandar os saquinhos com dejectos dos canídeos. Mas há outras coisas muuuito interessantes.

  3. m.g. diz:

    De facto, os donos dos “meninos” so querem ter direitos, mas deveres é para inglês ver…
    Eu tenho cão e apanho cada vez que ela faz o coco… existe gentinha que deveria comer a própria merda dos cães para ver se cresciam mais um pouco.

  4. João da Mota diz:

    Penso aliás que todos nós, de uma forma ou outra, já enxergámos que não há mesmo volta a dar à situação. E que todos teremos que viver até ao resto dos nossos dias com os passeios da nossa cidade sempre repletos de dejectos dos canídeos.
    Pois embora haja pessoas conscientes e cumpridoras, haverá sempre quem se esteja a “borrifar” para os seus concidadãos.
    Só que se levassem com coimas e dignas desse nome, de certeza que mudariam logo de opinião.