Jan 08 2019

Ainda sobre o Diário do Alentejo

Publicado por as 12:49 em A minha cidade

Sindicato dos Jornalistas pede audiência à CIMBAL
Em comunicado, o SJ refere que em causa está a forma como decorreu o concurso para diretor do único jornal com financiamento público do país.

Destaco:

“Por outro lado, e mais grave, o júri do concurso (três pessoas) foi constituído exclusivamente por militantes do Partido Socialista – o que é público e passível de ser confirmado nas páginas oficiais das Câmaras Municipais.
O SJ está, como é evidente, a favor da realização de um concurso público para escolher o diretor do jornal Diário do Alentejo – prática que foi utilizada para contratar o diretor cessante, Paulo Barriga –, mas de um concurso público que o seja efetivamente e que tenha como fim último concretizar uma informação independente do poder político, tenha ele a cor que tiver.”
Pode ler aqui o comunicado na íntegra.

Share

16 Resposta a “Ainda sobre o Diário do Alentejo”

  1. Sol diz:

    Esta atitude do sindicato dos jornalistas é deveras supreendente e até caricata, porque enquanto o PCP/CDU nomeou durante décadas e politicamente inúmeras vezes o director do jornal, nunca pediram audiências e nem questionaram procedimentos de júris, dos nomeados e pelo menos um nem carteira de jornalista possuía para o exercício do cargo.

    Por outro lado, as inscrições não tiveram abertas em concurso público e no Diário da Républica ?

    Porque não se inscreveram e porque não concorreram, através do sistema informático, é uma questão de minutos e acham pouco tempo todos os dias entre 17 e 26 de Dezembro, já agora verifiquem também se estava frio e tempo de chuva …

    A pessoa que se inscreveu é ou não jornalista, tem ou não carteira para exercer a profissão e currículo ?

    Ou o sindicato só actua a favor de um que terminou o contrato que não podia ser renovado e contra o outro que teve num concurso público, apenas e só um inscrito.

    Essa do preço de contratação, chama-se vencimento mensal, e se uma entidade poder pagar 1.800 € vai pagar 3.500 € ilíquidos, o gestor ou jurí que o concretizasse era logo despedido, por imparcialidade e sei lá mais o quê que se pudesse qualificar, por gastar indevidamente os ” tais ” dinheiros públicos.

    Que a CIMBAL receba os homens e diga publicamente a conclusão final da reunião.

  2. João Espinho diz:

    @sol – quando o PCP nomeava os directores, estava mal. Agora que é o PS, já está bem? Não queiram enganar o povo, pois o pessoal já abriu a pestana.

  3. Mais atento que os outros diz:

    “Por outro lado, e mais grave, o júri do concurso (três pessoas) foi constituído exclusivamente por militantes do Partido Socialista – o que é público e passível de ser confirmado nas páginas oficiais das Câmaras Municipais.”

    E assim se promove o descrédito das instituições. Frase absolutamente infeliz. Aproveito para deixar as missivas pelas quais os jornalistas se regem:

    “9. O jornalista deve rejeitar o tratamento discriminatório das pessoas em função da ascendência, cor, etnia, língua, território de origem, religião, convicções políticas ou ideológicas, instrução, situação económica, condição social, idade, sexo, género ou orientação sexual.
    in Código Deontológico do Sindicato de Jornalistas, Aprovado no 4º Congresso dos Jornalistas a 15 de janeiro de 2017 e confirmado em Referendo realizado a 26, 27 e 28 de outubro de 2017.”

  4. João Espinho diz:

    @mais atento – ilacção precipitada quando afirma ” e assim se promove o descrédito das instituições”. Você percebeu, mas quer dar a entender que não.

  5. Ruby diz:

    @-sol — como o PC utilizava certas práticas o PS tem legitimidade para fazer as aldrabices que quiser no concurso do DA ?De facto a promiscuidade ente o PC e o PS é total. @SOL nao queira continuar a defender o indefensável nesta situação.
    Como se diria há alguns anos ” Morte ao Social-Fascismo “

  6. Antonio Cardoso diz:

    Oh. SOL , o Pedro do Carmo , o Romba e o Arsenio devem-te ter arranjado um belo tacho , para estares sempre a dizer asneiras. Pior do que tu so o pateta do Largo do Carmo e o coxo da Cooperativa.

  7. Sol diz:

    @ António Cardoso

    Não sei a quem se refere, mas não classifico as pessoas com esse tipo de linguagem, em relação ao tacho cá em casa tenho muitas panelas e deixe de insultar com falta de argumentos e limite-se a dar a sua opinião, já que ficava melhor na fotografia, num blog onde a opinião é livre e democrática.

  8. jornalista diz:

    Toda a gente fala num júri formado por três vereadores do PS mas ninguém sabe quem são. Alguma alma caridosa pode informar? Só por causa de umas coisas.

  9. social diz:

    Sr Sol ou senhora Lua. Vossa excelência está tão bem informado sobre o que se passa nos gabinetes da Praça da República podia-nos dizer se houve concurso para uma nova instituição chamada Com Vida e que recrutou camaradas do partido da Rosa de Aljustrel, de Ferreira e de Mértola? Foi transparente, não foi? Os outros assistentes sociais que não têm cartão agradecem a informação.

  10. Sol diz:

    @ social
    Agradeço a sua estimada atenção em relação ao que eventualmente sei e que realmente nada sei e não tenho qualquer fonte interna dos gabinetes da autarquia e que me recorde, desde a tomada de posse do PS e já lá vão 16 meses, fui lá 2 vezes tratar de assuntos pessoais relacionados com um meu familiar.
    Jogam o foguete, apanham a cana e restante opto por nem comentar.

  11. Ecce homo diz:

    Esta situação espelha a realidade do próprio País! fazem-se concursos públicos, ajustes e variadíssimas diligências, para legitimar a colocação de boys e de girls que grassam nos aparelhos e respectivas irmandades partidárias, e depois jura-se a pés juntos que existiu toda a transparência nos processos de contratação!…Transparência existe, realmente, a que tem o propósito de “encaminhar” os acólitos, e “resolver” a vidinha de muita rapaziada, em prejuízo da verdadeira transparência e objectividade- entra em determinado cargo quem efectivamente possui as melhores habilitações e competências para o efeito!
    O resto, é a história recorrente, da manifestação dos caciquismos, dos favores, do jeitinho à portuguesa e do desenrascanço chico-espertista!…Porra para isto tudo!

  12. Antonio Cardoso diz:

    @Sol , queres colinho ? Pede aos teus Camaradinha do PS que eles tratam do teu caso e nao venhas para aqui com conversa da treta.Aproveita bem que o Costa esta ai no sabado .

  13. João Espinho diz:

    @Cardoso- o Costa em Beja? Ahahah. Ele até despreza os socialistas bejenses.

  14. Luis diz:

    – @ Sol foste meter alguma cunha , a CMB , para algum familiar ?

  15. João Espinho diz:

    Vamos lá controlar as emoções, caso contrário, pimba!

  16. Viriato diz:

    A cunha, seja por motivos familiares, politicos,religiosos, de classe, de cor, do quer que seja, é tão antiga como a tal profissão.
    A malta não reclama muito porque já está habituada ou há sempre um amigo ou familiar que beneficiou do sistema.
    Quando alguém reclama já se sabe o motivo, tocaram-lhe nos ditos.
    Não tem muito mais assunto.
    Prefiro olhar em redor e notar uma mudança que está a ocorrer na nossa cidade e que pelo visto não interessa a ninguém.
    Se até á pouco tempo éramos uma cidade estagnada e idosa, agora estamos perante uma fase de transformação que tem a ver com o fluxo de trabalhadores, alguns com as suas famílias, que invadiram a cidade e principalmente os arredores nomeadamente as aldeias mais próximas.
    Talvez merecesse um olhar mais atento, porque parece que as condições de alojamento não são as melhores, as remunerações são precárias, o que já tem levado a roubos e à triste imagem de terem de recorrer ao lixo junto dos grandes distribuidores.