Dez 28 2018

Paulo Barriga esclarece (2)

Publicado por as 16:07 em A minha cidade

Em comentário deixado aqui, Paulo Barriga esclarece:

“Pelo meu bom nome profissional, alguns esclarecimentos:

1 – Foi a presente presidência da Cimbal que “tirou do ar” o site eletrónico do “Diário do Alentejo”, deixando o jornal um ano sem edição digital. O argumento, com o qual concordei na ocasião, prendia-se com os custos de manter o site ativo no servidor original (bastante dispendioso) e com impossibilidade de o fazer transitar para outra plataforma, uma vez que estava irreversivelmente contaminado por vírus.
2 – Nunca foi cumprida a promessa do atual secretariado da Cimbal de resolver o problema num prazo aceitável. Foi sempre evocada a questão financeira e a necessidade de afetar o novo site a uma qualquer candidatura comparticipativa. O que não aconteceu durante um ano e não foi por o diretor do “DA” ser um tipo pouco moderno.
3 – Ao diretor do “DA” foi retirada a possibilidade de contratar por sua livre vontade todo e qualquer produto ou serviço. E isso implica tanto uma simples fiada de agrafos no valor de cêntimos, como a produção de um website de milhares de euros.
4 – Não o sei dizer em concreto, uma vez que nos últimos meses tem estado a ser preparado o futuro do jornal sem que se tenha comunicado qualquer desses avanços ao diretor, o que aconteceu inclusivamente com o lançamento do presente concurso público, mas suponho que estejam a acontecer reuniões com uma empresa do Algarve para concretizar o site (a uma das quais ainda assisti na parte final).
5 – Apesar da inexistência de uma página eletrónica própria, o “DA” é o segundo jornal regional do continente com mais seguidores do Facebook, logo atrás de “O Mirante”, isto numa das regiões menos populosas e, ao mesmo tempo, mais iletradas do País.
6 – Sou levado a acreditar que estes números se devem em exclusivo à qualidade do produto informativo e noticioso do “DA”, que nos últimos oito anos foi brindado com perto de duas dezenas de prémios nacionais de jornalismo. Suponho que é a propósito deste reconhecimento que algumas pessoas consideram o “DA” um “jornal meio apático”.
7 – Já agora, um aviso à navegação, venha de lá quem vier: não é possível fazer um site com a qualidade que o “DA” exige, sem que a ele se afetem pessoas. E foi precisamente isso que esta e que as anteriores presidências na Cimbal, desde que sou diretor há oito anos, não fizeram. Antes pelo contrário. Mas apesar de ter sofrido sucessivos cortes no número de jornalistas e de colaboradores remunerados, nunca a redação do “DA” deixou de se empenhar na feitura de um jornal sério, isento e com conteúdos próprios reconhecidos externamente.
8 – E já agora: não há jornalismo online, nem televisivo, nem de imprensa, nem radiofónico, nem do diabo que o valha. Há apenas jornalismo. E ele apenas é bom, quando é feito por profissionais competentes, como é o caso da redação do “DA”, que se questionam, que confrontam as partes da notícia, que tem tempo para verificar os factos e as fontes, e cujo conduta é regida em absoluto pelas normas éticas e deontológicas da profissão. O online é muito “moderno”, mas muito perigoso, porque a tendência para o imediatismo viola todos os princípios atrás descritos e abre as portas à pós-verdade. Para avançar para ali, que se avance com profissionais competentes e preparados.
9 – Sobre as habilitações para por em prática um site de um jornal regional, quero apenas informar algumas pessoas mais desatentas que, sobre as matérias em apreço, tenho formação específica na realização de cinema documental, escrevi projetos, guiões e tratamentos para cinema documental, dirigi durante dois anos a “Diário do Alentejo TV” (que fechou por falta de meios e de apoio da presidência e do secretariado da Cimbal, quer em pessoal, quer em meios. Ainda estão em exibição, no YouTube e no MEO Canal mais de uma centena e meia de reportagens/documentários), sou professor de linguagem e comunicação do Curso Técnico Superior de Som e Imagem, do IPBeja, com os alunos do qual estou atualmente a realizar um documentário sobre o futuro da Europa, estou em vias de terminar o processo de reconhecimento, pela Escola Superior de Comunicação Social de Lisboa, do título de professor especialista em jornalismo e pertenço a um grupo restrito de dez jornalistas portugueses que estão neste momento a implementar nas escolas do País um projeto piloto sobre literacia mediática, que visa precisamente apadrinhar projetos escolares no campo dos media digitais ou não.”

Share

11 Resposta a “Paulo Barriga esclarece (2)”

  1. abutre diz:

    qual era o salário do PB?
    melhor, quanto custava o PB à CIMBAL?
    ninguém tem a coragem de tornar isto público`
    já agora… qual foi o prejuizo do DA nos último 5 anos?
    algué que ponha o “chocalho ao gato”….

  2. João Espinho diz:

    @abutre – não lhe ocorreu que o saneamento é político e não por má gestão ou salário?

  3. Luis Agostinho diz:

    @abutre – ja reparou que pretende defender o indefensavel ? o deputado Pedro do Carmo , sempre muito activo nas redes sociais , meteu a viola no saco ?

  4. Bandeirante diz:

    Ao analisar toda esta telenovela parece claro o seguinte :
    1- o mandante deste saneamento politico sera o todo poderoso Presidente do PS e Deputado PEDRO do CARMO.
    2- O PASTOR ENGRAVATADO de Mertola ,presidente da CIMBAL , que ate se gaba de ser amigo do Socrates , foi o executor do determinado pelo Deputado.
    3- Esta dupla esteve e esta ao nivel do pior que o Partido Comunista fez ao longo do periodo no pos-25A.
    Os PSs do Distrito de Beja devem-se envergonhar destes “dirigentes “.

  5. raposo tavares diz:

    E o Presidente da Câmara de Beja, a maior contribuinte da Cimbal, a ainda Capital de Distrito, que é também Presidente da Concelhia do PS o que diz a isto tudo? Votou a favor? Também acha o Diário do Alentejo apático? Também concorda com a vinda do jornalista da SIC para o modernizar?
    Era bom que os eleitores de Beja soubessem o que pensa Paulo Arsénio desta trapalhada.

  6. Bandeirante diz:

    O Paulo Arsenio é conivente em todo este saneamento.
    No mínimo é curioso o silêncio nas redes sociais de toda a “entourage ” que rodeia o PA , incluindo as meninas excitadas e nervosas que opinam acerca de tudo , e que nesta questão de um verdadeiro ataque à Democracia , não opinam nada.

  7. matos diz:

    PB tem que seguir em frente, e esquecer o mais depressa possível este acidente de percurso na sua vida.
    Pelo que não creio que esta toda exposição pública lhe traga nada de bom.
    A vida, e sobretudo a de um jornalista é feita de situações como esta.
    Pelo que julgo que tudo sobre este tema já aqui foi dito, e quanto mais depressa se esqueça deste episódio, melhor para PB.

  8. Carlos diz:

    Os comunas da Címbal também são coniventes. Votaram favoravelmente ao concurso e ainda não disseram nada!!! Bandeirante, Olha para dentro e deixa te de m#€€#€€.

  9. PL diz:

    @espinho – cada vez dou-lhe razão, o problema de Beja são os próprios bejenses! Enquanto andarmos a defender quintas, quintinhas e quintais Beja não sairá desde marasmo. Beja Merece o que tem… infelizmente. Abraço e bom ano 2019

  10. Sol diz:

    @ Paulo Barriga

    Com o conjunto de argumentação devidamente explanado no seu esclarecimento admito que até seja verdadeiro e não o vou contestar ao pormenor.

    Contudo, gostava de saciar a curiosidade dos assinantes e leitores, com todas essas competências e capacidades, porque não concorreu ao citado concurso público ?

    Considera saneamento político, redução de regalias financeiras, estas é que são as dúvidas e nelas você não esclarece nada, porquê ?

    Ou proposta ainda mais vantajosa de outro qualquer projecto educacional / profissional, com tudo esse lastro e prémios no currículo ?

  11. Ruben diz:

    @SOL- ainda deve acreditar que as batatas nascem no supermercado.