Set 13 2018

Onde está o PSD?

Publicado por as 9:54 em A minha cidade

Realiza-se hoje sexta-feira, dia 14, uma sessão extraordinária da Assembleia Municipal de Beja para deliberar sobre a transferência de competências no ano 2019. Sabendo-se que o PCP é contra, seria interessante conhecer antecipadamente a posição do PSD. Mas como a coisa deve ter sido ignorada pelos órgãos concelhios, só se saberá o que é que o PSD /Beja pensa (se é que pensa) sobre o assunto, quando se chegar à votação. Foi em 15 de Fevereiro passado que a Assembleia de Secção de Beja reuniu pela última vez. Apesar das recomendações feitas então, a Comissão Política persiste em manter-se em silêncio, em não ter ou manifestar opinião sobre os assuntos que interessam ao concelho. Pinela Fernandes desapareceu em Outubro do ano passado. Teremos que esperar até às próximas eleições na concelhia para lhe vermos a prova de vida? Ou estará o Presidente da concelhia interessado em “matar” o PSD de Beja?

    Sabendo que os eleitos da CDU e do PS não partilham da mesma opinião sobre esta matéria, aguarda-se pelo desfecho da deliberação sobre a mesma, tendo em atenção que a posição dos deputados municipais do PSD, BE e do movimento Por São Matias com Todos podem determinar o resultado final.

(ler aqui)

Share

6 Resposta a “Onde está o PSD?”

  1. Lelia pestana diz:

    Depois do resultado desastroso das autarquicas, depois do desinteresse evidente da Concelhia, atrevo-me a dizer: até aonde vamos chegar PSD ?
    E, já agora, onde estão as vozes criticas ?……ah sim não podem falar, fazem parte.

  2. João Espinho diz:

    @lelia – tem razão, mas há vozes críticas que não estão comprometidas. E depois há quem me diga que as críticas devem ser feitas nos locais próprios. Ainda não percebi bem quais são esses locais, pois não há Assembleias de Secção nem frequento a casa de dirigentes partidários.

  3. Lelia pestana diz:

    Sim, até concordo que as críticas sejam feitas em local próprio.
    Mas alguém sabe se há e quando há Assembleias de Secção ?
    Já houve tempo em que todos os militantes eram informados.
    Agora, se é que as há ( e é pena que não haja ) será que só convocam os que não incomodam ?

  4. João Espinho diz:

    A última em que participei foi, como escrevi, em Fevereiro.

  5. HMC diz:

    Esta matéria da discussão sobre a transferência de competências para as autarquias, é da máxima importância, por diversas razões!
    Por um lado, porque os órgãos autárquicos passam, em razão da relação de proximidade que possuem com os cidadãos, a resolver assuntos que outrora estavam sob a alçada doutros organismos públicos ou privados, de modo mais directo, célere e personalizado; por outro lado porque constituirá um enorme desafio para muitos municípios, cujos orçamentos são escassos e limitados para a gestão corrente, e porque não é ainda claro para a maioria das populações, que áreas é que serão envolvidas e com que recursos técnicos e financeiros se poderá fazer face a esse mesmo desafio…Também será interessante perceber o posicionamento político da Assembleia Municipal numa matéria que tanta discussão tem suscitado a nível nacional, e que está longe de gerar consensos políticos!…Aguardaremos com atenção o desenlace da discussão e os termos em que a argumentação das várias forças se fará ouvir (ou não)!…

    helder caseiro

  6. Praça da República » Não me comprometam diz:

    […] do que aqui referi, sobre a sessão extraordinária da Assembleia Municipal? Ficamos agora a saber que, […]