Mar 18 2018

A história repete-se

Publicado por as 10:58 em Geral

Em Setembro passado, a Câmara Municipal da Marinha Grande divulgou um “estudo de viabilidade da abertura do aeroporto de Monte Real ao tráfego civil” que dava luz verde ao projecto.

O documento prevê um custo estimado de 20 milhões de euros para adaptação das infraestruturas existentes: reforço da pista, um terminal de passageiros, placas de estacionamento, hangar de manutenção, controlo de acessos, reservatórios de combustível, reforço do pessoal na torre de controlo e das capacidades de luta contra incêndios.

Quanto aos dados, o estudo aponta para cinco mil movimentos por ano e cerca de 600 mil passageiros. A evolução a longo prazo prevê cerca de nove mil movimentos anuais e a presença de 1 a 1,2 milhões de passageiros.

Leia aqui (e respectivos comentários)

Share

2 Resposta a “A história repete-se”

  1. Maria Ramos diz:

    Olhar para Beja, algo necessário a partir desde logo de dentro. Da cidade, da região. Aqui a CIMBAL, as autarquias e demais entidades públicas assim como privadas deveriam ter uma palavra a dizer. Uma posição pública tomar. Reivindicar a electrificação da linha e a viabilização desta infraestrutura era o mínimo exigível. Como pode o país suportar mais custos e não aproveitar as infraestruturas existentes. Quando se fala em combater o despovoamento do interior, este seria um importante passo nesse sentido. Com ligação por comboio elétrico direta a Lisboa, seria menos de 1 hora, sendo que em Beja podem até aterrar voos intercontinentais. Que se ouça a recomendação da Força aérea. E que se façam ouvir as vozes dos autarcas do baixo Alentejo. Tenham a coragem de colocar o lugar à disposição se nada for feito. É o mínimo exigível!

  2. Sol diz:

    Falta vontade política ao governo ?

    Então, as forças políticas baixo alentejanas que se unam e façam uma mega ” geringonça ” e façam ouvir as vossas vozes junto de quem de direito sem politiquices.