Fev 13 2018

Rotunda de Beja

Publicado por as 11:02 em A minha cidade,Blogosfera

Escreve-se no blog Mais Beja: “Um dos pontos de entrada ou passagem em Beja é a chamada “rotunda de Serpa”, que liga o IP8 à Rua Afonso III e Rua do Carmo Velho. Este local, mais parece um baldio, uma vez que não existe qualquer arranjo paisagístico ou monumental na rotunda, tornando esta entrada na cidade um local feio e sem qualquer motivo de interesse. Igualmente, no espaço envolvente, não existe qualquer arruamento ou ciclovia e a Ermida de São Pedro, que se situa a poucos metros da rotunda, encontra-se decadente. (…)” continue a ler aqui.

Share

10 Resposta a “Rotunda de Beja”

  1. Zé do Ferro diz:

    pode ser que agora com o novo centro comercial se lembrem dessa rotunda.
    uma tristeza esse lado da cidade.

  2. Vargas Herédia diz:

    Existem orientações formais relativas à construção e “embelezamento” das rotundas que determinam que as rotundas não têm que ter arranjos paisagísticos ou monumentais (ou outros) porque reduzem a visibilidade de quem nelas circula ou quer entrar. Facto! Claro que isto colide com as ejaculações artístico-eleitorais da maior parte dos autarcas, mas é assim. É o que há. A vida é lixada.

  3. Jorge diz:

    Vai haver CENTRO COMERCIAL?
    Onde? Quando?

  4. PL diz:

    A intervenção na rotunda e no espaço envolvente da Ermida São Pedro estão incluídos no Manifesto da atual Junta de Freguesia. Agora só resta esperar para quando a intervenção.

  5. Reininho diz:

    Tenho 4 paralelepípedos três centímetros mais altos que os outros na calçada da minha rua.
    Quando é que o PA os vai arranjar?
    Falam, falam, mas nada!
    Rocha para ali, rocha para aqui e nada!
    Rennie, azia e nem os paralelopípedos arranjam.
    Assim não vão lá!

  6. João Espinho diz:

    @reininho – que saudades….

  7. Sol diz:

    Uma devida chamada de atenção.

    E já agora porque não é recuperada a iluminação da rotunda de Lisboa/Évora com a iluminação no monumento à Força Aérea, talvez o @ Janeca saiba algo que nós desconhecemos ?

  8. João Espinho diz:

    @sol- sei que o Monumento foi oferecido pela FAP à cidade de Beja. Calculo que a sua manutenção seja da responsabilidade do Município.

  9. João diz:

    Vargas Herédia, nas rotundas, a prioridade é dada ao veículo que nela circula. Qual é a influência da redução da visibilidade no meio de uma rotunda? Ou os veículos passaram a circular no meio?

  10. Vargas Herédia diz:

    João. Tem toda a razão sim senhor. Eu também acho que é uma estupidez. É como a outra, quase tão descabida quanto essa. Toda a gente sabe que nas passadeiras para peões a prioridade é dada ao peão. Acontece que o legislador achou por bem inventar que é proibido parar ou estacionar a menos de cinco metros antes e nas passagens assinaladas para a travessia de peões ou de velocípedes (alínea d) do número 1 do artigo 49.º da Lei n.º 72/2013, de 3 de setembro, vulgo Código da Estrada). E com esta mania das larguezas lá se perdem pelo menos dois lugares de estacionamento por passadeira, quando toda a gente sabe que é na passadeira que passa o peão e não na faixa contígua anterior, com cinco metros de largura. E nos cruzamentos e entroncamentos idem idem. Mais proibições e metros e metros de estacionamento perdidos desnecessariamente. Depois desculpam-se com a visibilidade e a segurança rodoviária. Inventam cada uma. O que é que me interessa o que é que está a circular do outro lado da rotunda, a faixa que ocupa ou a velocidade a que circula? O que é que me interessa o quê e onde, está a entrar ou a sair da rotunda? Tenho bons reflexos, boa visão e boa percepção do conjunto mesmo vendo só uma parte. E quando tiver 78, se Deus quiser, também vou ser assim, que é para não ser diferente daquilo que fui na heróica primeira semana de condução, depois de ter obtido habilitação necessária para o governo do automóvel.