Jan 22 2018

Beja não existe

Publicado por as 14:46 em A minha cidade

Reuniu-se, em Évora, o Conselho Regional da CCDR Alentejo para discutir a Estratégia Nacional para 2030. António Costa esteve presente e anunciou, na renegociação do Alentejo 2020, o investimento de 40 milhões de euros para o Hospital Central de Évora. Projetos para o distrito de Beja não foram falados.
(Leia a notícia aqui)

Share

3 Resposta a “Beja não existe”

  1. PRamires diz:

    Não basta reclamar a atenção de Lisboa para os problemas da cidade e da região. É urgente que os locais, a sociedade civil, o faça de forma crítica para que, assim, consigamos granjear o respeito que Évora conquistou. Falta massa crítica em Beja. As chamadas forças vivas são inexistentes! E de tudo isto resultam instituições inoperacionais que cumprem uma missão autofágica, contribuindo para o definhamento da cidade.

  2. João Espinho diz:

    @pramires – 100% de acordo.

  3. Maria Ramos diz:

    Os desafios de Beja e do baixo Alentejo!

    A reflectir:
    1) onde existe um grupo organização, com visão e estratégias integradas e sustentadas para este Território??
    ( com a extinção dos Governos civis, com os deputados que temos quem defende a região??)
    2) Para os que defendem a Regionalização, quem se bate e expõe ideias para um assumir de regiões centradas em capitais de Distrito?

    3) A prova provada de como anda tudo perdido e sem visão, é visível a muitos domínios, onde por exemplo todos parece ficarem contentes com a esmola da electrificação de “Casa Branca” a Beja ( sabe-le lá para quando??) QUANDO O QUE SE TINHA DE DEFENDER COM CARÁCTER DE URGÊNCIA ERA A LIGAÇÃO ELÉCTRICA ATÉ AO ALGARVE, COM TERMINAL PARA CARGA E PASSAGEIROS JUNTO AO AEROPORTO DE BEJA.

    Há dinheiro para a ligação Sines Évora Elvas, em que Beja fica de Fora,

    4) O hospital de Évora será o cavalo de Troia que arrumará Beja de vez. Irá afirmar ainda mais o centralismo de Évora. È ver o mesmo a funcionar e com argumentos de falta de população e de recursos como médicos e custos, é um passo para que o hospital de Beja fique sem valências nenhumas. (TUDO IMPÁVIDO E SERENO A ASSISTIR e a DEFENDER A REGIONALIZAÇÃO COM SEDE EM ÉVORA)

    5) Alqueva – É o argumento de que há investimento no Baixo Alentejo,mas este é um projecto do Alentejo, onde por exemplo o Turismo até é mais potenciado no Distrito de Évora. Também aqui existe total cegueira e ausência de estratégia. A Empresa gestora EDIA, não mais uma empresa, mas a empresa que em Beja detêm massa critica com mais de 180 quadros superiores de várias áreas está debaixo da ameaça de alguns locais de Beja ligados a associações de regantes, que querem agora dividir para reinar, a gestão de uma rega, que por essas via vai ser mais oneroso para o estado, NO FUNDO para TODOS NóS.

    O capital de conhecimento adquirido pela EDIA poderia ser todavia melhor aproveitado em prol da REGIÃO e do PAís.
    Conforme noticiava o Jornal de Negócios A Atual administração está em fim de mandato. (Curiosamente esta Empresa nunca teve ninguém a comandar os seus destinos que fosse de Beja ( De Évora já).
    Com o resultado alcançado no Distrito de Beja,pelo PS, não deveria a Federação do PArtido ter uma palavra sobre este assunto??

    Aguardam-se novos desenvolvimentos, onde fruto desta ausência de estratégia Beja corre o risco de ver esta empresa extinta até 2020, privatizada, ou reduzida ao mínimo a sua prestação.

    Num cenário de curto prazo, sem EDIA, sem Hospital, sem infraestruturas, coloca-se a questão de qual o FUturo da REGIÃO??

    Que Grandes investimentos ou defesa de estratégias, estão previstas para o Baixo Alentejo, POR PARTE DE QUEM???
    ÉVORA SABEMOS QUEM A DEFENDE E CONSEGUE RESULTADOS, QUER NO GOVERNO QUER EM BRUXELAS E Beja??

    6 ) Existe uma estratégia – A BEJA CALHOU EM SORTES OS CIGANOS, INSTALARAM-SE DE FORMA ILEGAL JUNTO A AO BAIRRO DAS PEDREIRAS, EM TERRENO DA AUTARQUIA, E NA ESPERANÇA DE CASA, E NESTA POBREZA A QUE SE ASSISTE DA NULIDADE E CAPACIDADE DE REACÇÃO QUANDO DERMOS POR ISSO SERÃO AOS MILHARES. SERÁ INOCENTE, PREMEDITADO E CONSENTIDO, A QUEM COM UM “RISO MAROTO ” SE DIVERTE E VAI TRANSFORMANDO ÉVORA NUMA CAPITAL DO ALENTEJO!!!

    Se não temos quem nos defenda, o que se sucede, todos se dobram a um modelo centralista de 5 regiões, com o esvaziamento do restante Território ( Beja e Portalegre estão neste “embrulho”)

    PARA REFLECTIR!

    Maria Ramos (Alentejana do Baixo Alentejo)