Nov 17 2017

Na insolação do sul

Publicado por as 15:46 em Fotografia,Poetas


foto: Sergey Sorokin

Na insolação do sul
as bocas secam de silêncio.
Antes da maturação das uvas não há palavras,
há somente uma ideia de casta a ecoar na vinha,
apenas cachos de letras redondas
à espera que mãos as venham colher
e as desengacem.
Depois é preciso triturar as letras,
é preciso esmagar o fruto nu
para que, de dentro da pele,
os vocábulos mais puros
escorram e inventem o mosto.
O mosto é o prenúncio da voz.
O mosto é o princípio do poema líquido.
As palavras crescem dentro do mosto,
as palavras fermentam dentro do poema,
as palavras trasfegam do mosto para o poema
e depois para o vinho.
Arrancamos a cortiça da mudez,
soltamos o vinho, soltamos o poema,
vertemos a paixão
e as palavras clarificam-se na boca.
Vítor Encarnação

Share

Não são permitidos comentários.