Out 13 2017

Correio Alentejo

Publicado por as 16:45 em Geral

Share

5 Resposta a “Correio Alentejo”

  1. baralhado diz:

    Parece-me correcto fazer-se uma auditoria…é preciso preparar o futuro e os resultados deverão ser comunicados aos munícipes…todos sabemos que o “maná” que permitiu este despautério festivaleiro não dura para sempre e pelos vistos os bejenses amadureceram e perceberam que 700 mil euros para o Pimenta de Ponte de Lima dificilmente sairão da memória desta geração de munícipes. Será falado por muitos anos…nos cafés , nas conversas das frescas noites, ou noites ao fresco, de setembro e em muitas outras ocasiões….

    Mas também existe uma notícia importante nesta primeira página…Mértola prepara-se para se assumir claramente como Capital Nacional da Caça…parabéns a Mértola…tem uma estrela polar que integra TURISMO , ACTIVIDADE ECONÓMICA , NATUREZA…

    O Partido Comunista Português não tem uma política cinegética definida ou sustentada e foi sim ( exceptuando manchas florestais pertencentes a autarquias ou terrenos de controlo público , como por exemplo a Herdade da Contenda em Moura), pelo menos até há pouco tempo , o sustentáculo da defesa do denominado “Terreno Livre”, isto é , a ausência de gestão , a aplicação “com palas” do “res nulius”…a visão populista deste importante recurso natural como sendo “de todos” acabaria por transformá-lo em “de ninguém” tendo constituído um dos maiores crimes ambientais de que há memória e que levou ao quase extremínio de muitas espécies ( cinegéticas ou protegidas)…

    A generalidade das associações ambientalistas( Quercus, Z3RO, etc,) defende o regime ordenado actualmente em vigor embora crítica em alguns aspectos , nomeadamente o denominado “controlo de predadores”…que pensarão “OS VERDES” DESTAS QUESTÕES?

    Seria bom que a Concelhia do PCP de Mértola ( ou mesmo a DORA )clarificasse igualmente a sua visão e política de gestão CINEGÉTICA para o território nacional… poderia até vir a revelar-se diferente da do seu habitual parceiro de coligação…

  2. Sol diz:

    É imprescindível !!!

    Depois veremos o que se fez de forma muito duvidosa nos últimos 4 anos de gestão autarquica, em Beja.

  3. casa do campo diz:

    Também se devia fazer uma queixa à ERC e à CNE sobre a actuação do Correio do Alentejo nestas eleições. Só nesta edição o proprietário e actual presidente eleito da Câmara de Castro Verde publica uma reportagem anónima sobre si próprio onde outros anónimos se dizem muito satisfeitos com esta eleição. Uma vergonha.

  4. João Espinho diz:

    @casa- você anda a ver filmes de produção duvidosa. Anda desorientado?

  5. Maria Ramos diz:

    É importante que de forma clara, se avalie o ponto de partida e herança deixada neste e noutros municípios, bem assim como na CIMBAL, e ainda noutros órgãos que agora vêem novas direcções tomarem posse, tal e como por exemplo na Cáritas Diocesana de Beja. É importante auditar contas de forma séria. Ainda no que se refere à Câmara de Beja na auditoria a efectuar, deve auditar-se as contas da área social e de toda a relação com o Bairro das pedreiras, tentar compreender o que nunca foi pago, tal como a água e porquê???

    A gestão desse espaço e da relação com a comunidade cigana que tomou conta da cidade de Beja (onde ainda esta semana chegaram a acampar em pleno parque de merendas), é algo que muitos aguardam com enorme expectativa. Pois para haver direitos tem de haver deveres. A área social do anterior executivo nada fez neste domínio, aliás deixou atrair para Beja centenas de pessoas de etnia cigana, sem um mínimo de condições, a viverem num gueto, contrariando qualquer gestão moderna neste domínio de integração e acompanhamento real pela área social, onde a Segurança social é conivente e também tem fechado os olhos!

    Outra das expectativas é a de qual será a postura do novo presidente, se a de um mero presidente de concelho, ou se a de um presidente de uma capital de Distrito, o que não é a mesma coisa!

    Todos esperam pela segunda opção, para a qual importa um grande trabalho em rede, de articulação, visão e estratégia

    Assim, os interesses instalados e dependências politico-partidárias e outras, assim o permitam!

    Um voto de confiança para o Paulo Arsénio, e para a difícil missão de unir todo o concelho e distrito e de iniciar um novo ciclo de Desenvolvimento, há muitos anos aguardado!