Jul 10 2017

Alvíssaras

Publicado por as 7:20 em A minha cidade


foto: joão espinho

Escreve Pedro Vasconcelos:

“Ficámos tão inebriados com a cascata de centenas de pessoas que ocultaram a escadaria do Museu Regional, que (ingratos, nós!) nem demos uma nesga na nossa mente para uma elementar e humanitária preocupação, vinda, como um baque, do mais virginal da nossa alma: “então e o Trio? Sim, o Trio! O Trio parlamentar que se diz representar-nos! De novo, não apareceu nem se fez presente por um telefonema, um sms, sinais de fumo, um dócil pombo – correio?! Estarão raptados pelo Daesh? Terão entrado nalgum Convento carmelita sob voto de silêncio? Estarão com alguma laringite crónica e epidémica que lhes dói na fala como a nós dói o seu silêncio? Ou estarão só com medo de alguma trovoada seca que lhes queime o cadeirão sem Siresp que lhes valha?”
Mas, expiando o nosso pecadilho (e só se não fôssemos pessoas de bem é que esqueceríamos em quem nós votámos), quem sabe não nos dá na real gana de replicarmos o evento, mas agora nas escadarias da Assembleia da República… E assim (querendo Deus que não estão raptados, nem emudecidos num Convento, nem afónicos, nem receosos de insondáveis descargas atmosféricas) Suas Excelências nem teriam que interromper assuntos mais importantes do que pensarem no Distrito que definha e os elegeu.
Se Maomé não vai à montanha…”

Share

Deixe Uma Resposta