Jun 20 2017

Sem propriedade não há limpeza

Publicado por as 15:01 em Geral

Escreve um leitor: “O Sr. Paulo Nascimento focou um aspecto muito importante. Diria que estão ai enumerados 50% dos problemas.

Outra grande parte do problema é o parcelário. Continua sem ser feito, sem previsões para estar concluído e com multas constantes da CE.
A grosso modo, de Castelo Branco para cima, ninguém sabe quanto é, de quem é, desde quando é a propriedade dos terrenos.
E sem propriedade não há limpeza, não há obrigatoriedade de nada, não há responsabilidade de ninguém. A floresta fica 9 meses em auto-gestão, sem zelo algum.
No rescaldo do incêndio começa o levantar mútuo de dedos acusatórios.
Começam as chuvas, o assunto fica novamente na gaveta. Há anos que isto é assim. Um autêntico ciclo vicioso que se propaga há anos.
Porque? o partido que se atrever a mexer nisso vai ficar muitos anos sem se sentar no cadeirão. Vai haver muita expropriação, muito usucapião, muita reivindicação de posse… etc. Um caos jurídico.

Outro aspecto que importa mencionar são as constantes negociatas dos meios aéreos. E não me venham com a FA que isso é para encher parangonas de jornais. Falo sim em cadernos de encargos completamente ignorados sem penalizações, horas extras não negociadas e pagas a peso de ouro, horas não executadas pagas na mesma, contratação de pilotos sem habilitações e sem pronunciarem uma palavra de português.
Centralização estúpida e sem nexo nenhum da protecção civil em tudo e mais alguma coisa… enfim às vezes pergunto-me como é que não arde mesmo mais área.”

Share

Deixe Uma Resposta