Mai 19 2017

Coincidências?

Publicado por as 11:13 em A minha cidade,Autárquicas 2017

1)

———————————————————————————–
2)

Share

20 Resposta a “Coincidências?”

  1. Luís Palminha diz:

    Estamos a falar do Sr. António Francisco Mestre Raposo, Antigo presidente da Junta de Freguesia de Salvador, actual vogal da União de Freguesias de Salvador e Santa Maria da Feira e que frequentemente usa a carrinha da Confederação Nacional de Reformados Pensionistas e Idosos?

    Desconhecia a sua competência para gestão de artistas internacionais. Ainda para mais a empresa Divulgaterra Unipessoal Lda foi constituída em Fevereiro de 2014… de acordo com o Base.gov esta empresa apresenta apenas 2 contractos. Um relativo a trabalho gráfico e este contracto de gestão do artista Ney Matogrosso…

    Chamem a Judiciária, quem tiver 2 dedos de testa percebe perfeitamente o que se passa e a forma como está a ser “filtrado” o dinheiro da Autarquia.

    Entre o que se passa a nível local e a nível nacional com a fuga de capitais para offshore é praticamente a mesma coisa, mas a escalas diferentes.

  2. Miguel diz:

    Coincidência o Sr. António Francisco Mestre Raposo, antigo presidente da Freguesia de Salvador pela CDU, agora membro do executivo da União de Freguesias de Salvador e Santa Maria da CDU, ter aberto uma empresa de agenciamento de artistas de renome internacional para os vender a uma associação de músicos de beja…. Muita coincidência…

  3. Sapo Cocas diz:

    Coincidências ??? que má fé, nesta negociata ninguém ENGANA ninguém. Tenho pena é do nome do Zarcos andar metido nisto.
    Resta dizer avança saque com toda a confiança.

  4. atento diz:

    Falta aqui o resto do contrato, a empresa do António Raposo vai receber 96 mil euros para contratar o Ney Matogrosso. Não é anedota juro.

  5. João diz:

    Realmente com 2 empresas na região (Cocas e Panóplia) eis que surge a Divulgaterra, o empreendedorismo a brotar na Alma criativa…
    O Sr. Rocha é o Sócrático da corrupção!
    Se o Professor Zarcos estivesse vivo não admitiria esta situação.
    Haja Vergonha, ética e moral na actividade politica.
    Haja uma oposição que desmascare estas negociatas.

  6. bejense diz:

    Estes esquemas já eram usados em Serpa. Um tal Madureira tem 3 empresas que ganharam quase um milhão de euros com os Encontros de Cultura. Em Serpa toda gente sabe disso.
    Isso foi denunciado em no dia 31 de Maio de 2012 aqui no Praça da República. Além destas duas ainda há outra, a In Ear – Música, Eventos, Lda com outra morada mas também em Famalicão.

    De leitor identificado recebi o seguinte correio:
    Encontros de Culturas: Nós gostamos dos Concertos. Mas a quem realmente “aproveitam”? Quem mais lucra com estes Concertos?
    Numa pesquisa para procurar saber os custos envolvidos nos últimos dois anos, podemos verificar factos interessantes.
    A Câmara Municipal de Serpa contratou por Ajuste Directo (contrata-se directamente uma empresa e “ajusta-se” o preço ao interesse de ambas as partes) as seguintes empresas
    A Empresa Esferamusical foi formada em 20 de maio de 2010 e é contratada logo a seguir por Ajuste Directo (a 7 de junho) para “Apresentação e Produção de 6 Espectáculos para o VII Encontro de Culturas” (de 2010).
    Todos os Ajustes Directos desta Empresa são com a Câmara Municipal de Serpa no valor de 283 412,00€.
    Esta empresa com o capital social de 5000 €, tem a sua Sede na morada do seu sócio gerente na Rua Saint Fargeau de Ponthierry, Número 29, 4º C, Freguesia de Calendário , Vila Nova de Famalicão.
    A Empresa Bestsound é formada em 24 de fevereiro de 2010 e é contratada a 7 de junho para Concepção, Agenciamento e Produção de 8 Espectáculos para o VII Encontro de Culturas (de 2010).
    Todos os Ajustes Directos desta Empresa são com a Câmara Municipal de Serpa no valor de 312 962,500€.
    Esta empresa com o capital social de 5000 €, tem a sua Sede no Largo Senhor dos Aflitos em Braga, mas o seu sócio Gerente é o mesmo da anterior, morador na Rua Saint Fargeau de Ponthierry, Número 29, 4º C, Freguesia de Calendário , Vila Nova de Famalicão, que é a Sede da Empresa Esferamusical).
    Conclusão: As empresas foram criadas imediatamente antes do Encontro de Culturas de 2010, são ambas da mesma pessoa (a empresa Bestsound tem um 2º sócio com uma quota de apenas 100€) e realizaram nos dois últmos anos Ajustes Directos só com a Câmara Municipal de Serpa no valor de 596 374,50 €.
    Todos os documentos são públicos e podem ser consultados no site da Despesa Pública e no site do Ministério da Justiça.

    http://www.pracadarepublicaembeja.net/2012/05/geral/os-encontros-de-cultura-em-serpa-e-os-seus-ajustes-directos/

  7. Américo diz:

    Proporcionalmente o Temer e o Lula são mancebos ao pé deste senhores…

  8. Manuel diz:

    “… fornecer o artista…”?

    Abraço
    Manuel

  9. Juca diz:

    Sejamos objectivos e claros .Trata se de uma operação de Financiamento Ilegal do Partido Comunista Português.

  10. Sol diz:

    Roubar às descaradas.
    Participem os prejudicados ao Ministério Público.

  11. Manual da Contratação Pública para Tótós diz:

    Manual da Contratação Pública para Tótós

    Nunca contratar uma empresa da região (principalmente se essa empresa for detida por uma determinada cooperativa, em função disso tiver a mesma morada e naturalmente ser representada por um seu dirigente).

    Nunca acreditar que uma empresa da região seja capaz de contratar um dos maiores artistas do Brasil (Não. Não basta ter dinheiro para contratar este tipo de artista. É preciso mais qualquer coisinha!).

    Ter sempre em conta que os grandes espetáculos estão sempre reservados para Lisboa, Porto e quanto muito, Coimbra.

    Explicar bem que determinados fundos comunitários, destinados a este tipo de eventos, tanto servem para isto como para construir estradas, apoiar clubes de futebol ou ajudar as IPSSs.

    Estar ciente que os contratos são confidenciais e jamais poderão ser tornados públicos, nem estarão ao alcance de qualquer cidadão numa qualquer plataforma pública.

    Concluindo: Se num ato de contratação pública tiver algo a esconder siga estas normas.

  12. João Espinho diz:

    @manual – tanta poeira para os olhos. Foi da ventania?

  13. Totó diz:

    Só faltou um ponto nessa norma. Essa cooperativa tem uma estação de rádio que por sinal é a voz oficiosa do PCP-CDU de Beja. E que com os valores em causa é um bom financiamento indireto da câmara. E que os seus principais dirigentes são destacados militantes comunistas. Será que eles pensam que os bejenses são totós ou seja parvos?

  14. Beja + diz:

    Ok. Está tudo certo. Mas a empresa é da Voz da Planície e aí já não pode ser. Podia ser qualquer outra, menos essa. Só há um pequeno problema, é que a empresa em causa é que ganhou a representação do artista na deslocação a Portugal. E então como é que se fazia?

  15. João Espinho diz:

    ok, tudo certo, mas este quadrilátero PCP+RVP+ZARCOS+DIVULGATERRA nada tem a ver com a CMB, pois não? É uma pescadinha das tais, não é?

  16. Lufada diz:

    @Totó – Se não é isso que pensam, é o que parece. Aliás, o director tem a mania que é uma sumidade em termos de comunicação. Não chamem a polícia que não é preciso. Não estejam é à espera que a consciência lhes pese.

  17. enxoe diz:

    Mas é de policia?

  18. João Espinho diz:

    @enxoe – a mim não me parece. Mas, há muitas coincidências.

  19. atento diz:

    @Beja+ – ganhou a representação do artista na deslocação a Portugal? Como é ? Explique lá isso melhor que não se percebe. Houve algum concurso? E as grandes empresas do ramo não souberam? Estranho, não acha?

  20. atento diz:

    @Beja+ – ganhou a representação do artista na deslocação a Portugal? Isso inclui o espectáculo do dia 14 em Coimbra? A Câmara de Coimbra também contratou a Divulgaterra Unipessoal Lda ?

Deixe Uma Resposta