Mar 20 2017

Em Beja acontece

Publicado por as 7:00 em A minha cidade

Ou, como diz a propaganda, “Beja mexe!”. A estratégia de curto e médio prazo do município é, sem dúvidas, pôr as pessoas a mexer daqui para fora. Os projectos estruturantes, como a desertificação do centro histórico, já não podem ser ocultados. Quanto mais avançamos no tempo, melhor percebemos como o PCP está a ganhar a sua batalha de matar a cidade. E, desculpem que vos diga, já nada, ou muito pouco, há a fazer. Aos nossos filhos resta-lhes sair daqui. Pessimista? Não! A olhar para a terra onde nasci a desaparecer, pergunto-me se ainda haverá alguma solução. E não encontro respostas.

fotos: João Espinho

Share

12 Resposta a “Em Beja acontece”

  1. Sol diz:

    O que era o programa da CDU em 2013, o que nada fizeram e o que com descaramento volta a prometer para 2017.

    Tenham vergonha, a vossa sorte é ainda não pagarem imposto, perante tanta mentira e intoxicação de festas e foguetório para enganar as massas.

  2. Pasteleiro diz:

    Sol,

    Mas fez o Pulido Valente e seus Vereadores no último mandato… pois talvez pelo trabalho deixado é que se encontramos assim.
    O seu grande problema “Sr.º/Sr.ª Sol” é não querer ver as obras que se estão a fazer em Beja e no Concelho.
    Realmente que culpa terá a CDU das lojas estarem quase todas fechadas no centro que é privilegiado para o Comércio e esplanadas estarem vazias…
    Que culpa terá a CDU de os cidadãos não possuírem poder de compra.

    Realmente tem pouca falta de análise… Critique construtivamente e não critique por criticar.

  3. Paulo Costa diz:

    A CDU tem culpa, muita culpa. Basta olhar para o parque industrial de Portalegre, Évora, Sines e para o de Beja. Mas as restantes forças politicas também não as vejo fazer nada. Partidos à parte que figura temos nós em Beja, capaz de tomar os destinos da nossa urbe?

  4. Paulo Costa diz:

    É caso para dizer “BEJA NÃO MERECE”

  5. Sol diz:

    A CDU PCP comprometeu-se na campanha anterior a revitalizar a actividade económica e financeira na baixa da cidade de Beja, está escrito no seu programa e passados 4 anos estamos pior do que estávamos, e existem actividades encerradas, aí vão mais exemplos concretos A Cozinha, A Burda, A Loja do Chicharo, a sapataria Páscoa, a somar a todas as outras já encerradas.

    A mentira e a demagogia populista compensará ???

    Veremos em Setembro ou Outubro .

    Agora que chegou a Primavera toca a pintar passadeiras, tapar buracos, pintar fachadas e arranjar canteiros de flores e queimar ervas daninhas nos passeios, como hoje se estava a fazer na zona próxima à Ovibeja.

  6. Pasteleiro diz:

    Sol,

    O que tem a haver a CDU – (PCP + Verdes) com a má gestão destes comerciantes:

    A Cozinha;

    A Burda;

    A Loja do Chicharo;

    e

    A sapataria Páscoa.

    Nada!…

    Porque não faz referência ao nosso Parque Industrial???

    Porque não interessa… Pois lá neste momento está-se a implantar duas grandes unidades Industriais que vão dar bastantes postos de trabalho diretos e indiretos, pois essa informação vossa Ex.ª não está interessada em divulgar.

    Não interessa!…

    Quanto aos trabalhos que se refere só alguém que não trabalha ou nunca trabalhou referencia tamanha asneira, pois é neste período que trabalhos como:

    Pintar passadeiras;

    Tapar buracos;

    Pintar fachadas;

    Arranjar canteiros de flores;

    e

    Queimar ervas daninhas nos passeios.

    Sua Ex.ª, estes trabalhos fazem-se neste período e não noutros…

    Um conselho, saiba criticar… Critique construtivamente.

  7. Mike Fox diz:

    Choca-me profundamente que em 40 anos de governação comunista da cidade de Beja ,com um interregno de 4 anos de governação socialista,ainda se façam comparações entre o que foi feito por uns e outros.
    O comunismo em Beja tem sufocada esta cidade e os seus habitantes.A cidade tem sido impedida de se desenvolver ,e esta é a politica comunista para o concelho,não deixar crescer a cidade para não perder o controle da mesma.enquanto estivermos assim sem desenvolvimento a teia de compadrios da rua da ancha,continua a controlar a cidade e estamos entregues a esta “ditadura do proletariado”.
    Beja precisa de condições para a fixação de industrias que deem trabalho aos que cá moram, e que atraiam mais gente.
    O que aconteceu com a Embraer e outras não pode voltar a acontecer,nem o helicóptero do INEM se aguentou por cá.
    Estamos hoje mais longe de tudo do que há 40 anos. È preciso abrir os olhos aos bejenses e inverter esta descida vertiginosa para o vazio em que estamos.

  8. Pasteleiro diz:

    Sr.º Mike Fox,

    Quanto ao que afirma:

    “O que aconteceu com a Embraer e outras não pode voltar a acontecer, nem o helicóptero do INEM se aguentou por cá”

    Julgo ter sido tratado com o anterior executivo da CMB, época do Dr.º Jorge Pulido Valente.

    Esse Sr.º o Dr.º Jorge Pulido Valente, não consegui, e por sua vez afastou da nossa região um investimento muito importante para nós.

    Mais, e por informação privilegiada, a intenção da implantação da fábrica era em Beja uma vez que o Aeroporto cá existe.

    Enfim, mais 4 anos de atraso por alguém que se tornou incompetente, uma vez que também só queria festas…

    As festas de agora são à porta aberta, ou seja, todos têm acesso e se podem divertir…

    As do anterior executivo, o do Dr.º Jorge Pulido Valente, eram feitas dentro do Castelo onde só poucos tinham acesso…

    Acham então, o Sr.º Mike Fox, que assim é que devíamos estar???

    Ou não será mais democrático, já que de festas se trata, todos terem acesso uma vez que as mesmas são patrocinadas pela autarquia..

  9. João Espinho diz:

    @pasteleiro – você deve estar baralhado. E eu também.

  10. Paulo Costa diz:

    @Pasteleiro – De facto, o nosso parque industrial está com um dinamica nunca vista…. estão para abrir 2 fabricas em 40 anos … Em Évora abriram 5 nos últimos 4 anos.

  11. XXL diz:

    @ Pasteleiro

    Já agora que está bem informado diga quais são as duas grandes unidades industriais e números de empregos a criar ?

    Será uma que começa por F e a outra ?

    Eu depois completo depois da sua prestação, sff.

  12. 2D diz:

    Ao longo dos anos Beja tem vindo a estagnar, sem soluções, sem investimento, sem projectos, sem criatividade, sem fixação, absolutamente nada! Uma gestão corrente do dia a dia como se isso fosse a chamada “governança”.
    Não há nada a apresentar e a promover Beja. Jamais se pode acusar um executivo de 4 anos de atraso, porque não havia qualquer progresso vindo dos anos anteriores. Beja precisa de uma dinâmica nova. Precisa de alguém que crie, que mova, que consiga estabelecer uma rede de parcerias e que utilize o seu networking para promover e dinamizar a cidade e o concelho. E não para fazer, e repito, gestão corrente, onde o que interessa e satisfazer necessidades de pequenos grupos de pessoas.

    Como é possível ver uma cidade a morrer, sem qualquer inovação, progresso, investimento, etc, e depois ainda ler comentários e respostas vagas, ocas e que nada de novo transmitem, e ainda continuar a assegurar o lugar da corja que lá está e que por lá tem passado?!!

    Um concelho vizinho, que parece ter saído das trevas é Aljustrel! Sigam o exemplo, aprendendo com os erros do passado e do presente, mas que está numa rota de investimento, fixação de jovens, tem eventos abertos à população, melhorias na malha urbana e também uma luta incessante pela fixação de novas actividades por forma a não haver tamanha dependência da extracção mineira.

    Há mais exemplos pelo país. Agora o importante é a necessidade sentida pelo próprio, de gerir a coisa pública e trabalhar por uma causa.

    Mudem de política em Beja… porra!