Fev 04 2017

Paulo Arsénio dá o tiro de partida

Publicado por as 15:32 em A minha cidade,Autárquicas 2017

beja2

Paulo Arsénio escreve na sua página no Facebook:

“Estimadas amigas e amigos,
Quero a todos, sem excepção, agradecer do coração as manifestações de apoio e de estímulo que tenho recebido nos últimos 3 dias – vindas não só de amigos mas também de pessoas que ainda não conheço -, depois de confirmada a minha candidatura a Presidente da Câmara Municipal de Beja e que via telefone, via sms e através das redes sociais excederam largamente aquela que pudesse ser a minha melhor expectativa.
Sei das minhas capacidades e qualidades e conheço também bem os meus limites e insuficiências. Sei também que este caminho que agora se inicia será naturalmente um caminho em que não contaremos com quaisquer facilidades.
Colocarei o melhor das minhas qualidades ao serviço das equipas que iremos mais tarde apresentar para servir Beja.
Essa é aliás a base desta candidatura Socialista ao Município de Beja que tenho a Honra de liderar: um trabalho de equipas; um trabalho de agregação; um trabalho de inclusão e de diálogo permanentes;
Esta candidatura não é – nem permito que seja – a candidatura “do Paulo Arsénio”. Será uma candidatura colectiva de todos os Socialistas e Cidadãos Independentes que a nós se queiram juntar e que connosco partilhem ideias, sugestões e soluções para melhor gerirmos o Concelho e cada uma das suas Freguesias já a partir do final deste ano.
As expectativas em redor de um projeto alternativo no Concelho de Beja são muitas. Respira-se uma vontade de nova mudança política no Concelho de Beja. Estaremos à altura de cumprir essa expectativa.
Valorizaremos o trabalho de todos os funcionários da Câmara Municipal de Beja e da EMAS. Os trabalhadores do município são aliás elemento indispensável para promover as melhorias que entendemos serem necessárias no Concelho. Olharemos ainda para as freguesias rurais com especial atenção.
Dia 1 de fevereiro começámos a construir a alternativa. Obrigado a todos pela confiança em mim depositada e por vezes de formas tão simpáticas. Seria hipócrita se vos dissesse que fiquei indiferente. Não fiquei. Não podia ficar.
Ao longo deste percurso, até outubro, passaremos momentos melhores e outros mais difíceis. Saibamos manter-nos Unidos e Coesos nos momentos mais turbulentos para que cheguemos ao outono e cada um possa dizer com um sorriso: “Beja mudou! E eu dei o meu contributo!”
Uma nota final: aconteça o que acontecer até outubro e depois de outubro prometo-vos (e esta é a primeira promessa!) que continuarei a ser o mesmo de sempre!”

Nota: sou amigo do Paulo há vários anos. Falamos regularmente sobre política e sobre duas paixões comuns: o Sporting e a cidade de Berlim. Também Beja está sempre na ementa das nossas conversas. Tivemos os nossos confrontos na Assembleia Municipal e muitas vezes divergimos dos caminhos a percorrer. Tal nunca beliscou a nossa amizade. Como militante do PSD e cidadão bejense, desejo-lhe o maior sucesso nesta sua empreitada e que ela signifique o virar de página nesta terra que vemos cada vez mais abandonada.
E como venho dizendo há anos: para que o PSD chegue um dia à presidência da Câmara temos que, em primeiro lugar, afastar o PCP da cadeira que ocupa há décadas. Espero que o Paulo seja essa janela de oportunidade.

Foto: Jorge Diogo

Share

24 Resposta a “Paulo Arsénio dá o tiro de partida”

  1. Sol diz:

    Esta é a oportunidade de mudar para melhor.

    BEJA MERECE !!!

  2. Zazus diz:

    Aparecendo sob o símbolo do PS não contem com o meu voto, continuará a ir para o psd, ou nulo. Quando oiço PS só vejo Sócrates…. Cruz Credo!

  3. Bira diz:

    O Zazus, pode sempre votar na aliança vodka-laranja (Rocha/Simões), gente trabalhadora e que defendem as suas terras.

  4. Maria diz:

    @zazus – não sou simpatizante do PS, Sócrates parece-me o maior mafioso que o país já conheceu, abomino a geringonça mas a nível local foco-me nas pessoas e Beja a continuar como está vai continuar no marasmo a que estas criaturas nos conduziram. Votar no PSD é quase a mesma coisa que votar no PCP pois tudo indica que se irá manter a Santa aliança. Se queremos mudar, se ainda temos algum apreço pela nossa cidade a única alternativa é Paulo Arsénio e nem quero saber se é candidato do PS, é um candidato de Beja, coisa que nunca tivemos, que sei que tudo fará pela sua cidade.

  5. Bejense diz:

    O Paulo Arsénio é o candidato com o perfil que se quer para esta cidade! É totalmente o oposto do que temos actualmente e precisamente por isso é que esta região não sai da cepa torta.
    O comentário do João Espinho é importante pois faz referência a uma das maiores qualidades do Paulo Arsénio: a seriedade e a verticalidade. É amigo e priva com pessoas de todos os quadrantes políticos. Não é rancoroso, não “persegue” pessoas, não impõe a sua vontade em detrimento de qualquer outra.
    Não conheço pessoa mais séria e trabalhadora e que esteja na politica como ele. Ele é, efectivamente “a janela de oportunidade” que Beja precisa! Sem vaidades pessoais e sem agendas ocultas! Já nos basta décadas disso mesmo!!

    @Zazus: realmente você tem o que merece… espero que não seja um dos muitos que tanto se queixam nesta cidade. Já basta de marasmo e de abandono. A nossa cidade merece mais e melhor e tem pessoas qualificadas para isso mesmo.
    Tenha mais amor próprio!….

  6. João Espinho diz:

    os zazus pertencem ao núcleo de bejenses que têm como lema “quanto pior, melhor” Só assim conseguem sobreviver.

  7. Maria diz:

    @joaoespinho – agora é que tocaste na ferida. Já imaginaste se o Paulo for eleito e fizer um bom trabalho os zazus ficam sem assunto e morrem secos de nada poder apontar. Esta é a tal malta de direita que em matéria de autárquicas têm um pensamento parecido aos comunistas, mesmo que o candidato seja um bidon votamos nele… Lamentavelmente ainda existem pessoas que não conseguem olhar para as eleições autárquicas sem o véu da cor.

  8. ATENTO diz:

    Aqui, só posso dizer o que já disse em comentário anterior e em post relacionado. Pessoalmente gosto muito do Paulo Arsénio, uma pessoa humilde, inteligente, séria e trabalhadora, um militante convicto da sua militância e do seu partido. Um crente puro.
    Apesar de tudo isto, tenho receio que não consiga resistir às pressões internas que vai ter para constituir a sua equipa e, no PS/Beja, há muita gente à procura de “tacho”, muitos oportunistas e alguns deles pouco ou nada valem, só afastam eleitores.
    Vou esperar para ver. Só depois me decidirei.
    Em relação ao comentário anterior acrescento: decidirei se voto Paulo Arsénio, Nulo ou Branco. Outras opções não se me apresentam.

  9. Pastorinho diz:

    Será que não conseguem ver as obras que se estão a fazer em Beja e no Concelho???
    Será que ainda conseguem dizer aqui neste blog, que não à dinamismo???
    Será que ainda conseguem afirmar que nada se fez durante este mandato???
    Porra, parvo não sou e nem maldizente…
    E todos estes reparos/questões são de um eleitor que não vota e nunca votará na CDU.

    Votei sempre PS mas agora estou muito indeciso.

    Não temos candidato.

  10. João Espinho diz:

    @pastorinho – você muda de opinião rapidamente. Acredita no Pai Natal?

  11. Pastorinho diz:

    No Pai Natal acredita o Sr. João Espinho, pois ainda está à espera da tal promoção…

    Ou seja do “tacho” dourado.

  12. João Espinho diz:

    @pastorinho – acalme-se, homem. As eleições são só em Outubro.

  13. Zazus diz:

    Ena tanta gente a zurzir-me! Boa. Já parece o outro que “gosta de malha na direita”.

    @Bira – Eu voto em quem quiser! Sempre assim foi! E existem alguns q
    @Maria(s)

  14. João Espinho diz:

    @zazu – ficou sem bateria?

  15. Zazus diz:

    Ena tanta gente a zurzir-me! Boa. Já parece o outro que “gosta de malha na direita”.

    @Bira – Eu voto em quem quiser! Sempre assim foi! E existem alguns que nem terra tem… A terra a quem a trabalha! lol
    @Maria(s) – Até era capaz de votar paulo Arsénio. Numa candidatura independente (sem mãozinhas fechadas, com algo escondido) com, por exemplo, com militantes (ou-ex) de psd, pcp e be. Quer nomes? p arsénio presidente, j. espinho, l. guerreiro e murteira para vereadores (foi um mero exercício teórico em cima do joelho, vale o que vale).
    @João espinho: Olhe que não, olhe que não!
    @Maria: Os zazus deste mundo nunca tem falta de assunto. Mas não são comidos por parvos, isso não. Já bastou o pulido e “sus Muchachos”. Há memória?

  16. Zazus diz:

    @João: eheheh. quase. publicou nem me apercebi, mas continuei a escrever. As desculpas. algo fiz de errado.

  17. João Espinho diz:

    @zazu – não meta o meu nome nessa sua lista. Sou militante do PSD.

  18. Zazus diz:

    @ João: Eu sei, é público. por isso referi “militantes (ou ex)”, abrangendo-o a si (militante) eo p PA, mas também o LG e o JFM que, creio, serão ex pcp.

  19. MARCELO diz:

    Tudo com um discurso muito bonito para o ego do PA e apoiantes , só que as eleições ganham-se é com votos e como querem ganhar as eleições com um candidato que nem no Mira Serra é conhecido ?
    Aterrem , de preferência no Aeroporto de Beja.

  20. João Espinho diz:

    @zazu – já agora, você ia para a Assembleia Municipal, o wolf para uma das Juntas e… estava no papo 🙂

  21. João Espinho diz:

    @marcelo – as eleições também se perdem com votos.

  22. Salamandra diz:

    Tenho gosto em ler o Pastorinho. Aprecio a sua abordagem linguística tão terra-a-terra e cheia de genuinidade, própria dos homens simples e verdadeiros e com o grau de rudez no ponto adequado. Não há dúvida de que o Pastorinho escreve com Paixão.
    Eu, que sou apreciador de tudo o que é pastoral, incluindo a música, mais a tender para o acústico e contemplativo, que o ruído estridente dos roques pesados faz-me dor de cabeça, fico maravilhado com a divagação bucólica do nosso (salvo seja!) quasi-camarada.
    Mas ao que parece, o compadre Pastorinho anda confuso ou indeciso… então sempre votou PS e agora anda com a intenção a patinar para os lados da CDU?
    Não vou perguntar do motivo nem da pureza das incertezas, que não é da minha conta, mas alguma cousa houve para a paixão desvanecer para os lados do PS e despertar nas fileiras da CDU. Para quem sempre votou PS, esta é estranha altura para ceder aos encantos da rapaziada vermelha. Assim, de um dia para o outro, vemos o pastor (figura tutelar) a transformar-se em obediente cordeiro. Só estou a divagar, que nisto da política cada um sabe de si e é livre de seguir o caminho que melhor lhe aprouver.
    Vou ficar moderadamente atento aos ventos de mudança e às dúvidas existenciais (paixões… passageiras ou perenes) do nosso Pastorinho (que pastoreia ou é pastoreado…), não porque me diga respeito mas porque me diverte (moderadamente) assistir às angústias existenciais de um homem simples.
    Entretanto, para lhe apurar a fé ou aguçar a dúvida, permita que lhe faça, respeitosamente, Pastorinho, uma singela sugestão: vá lendo nos tempos livres alguma doutrina política sobre o comunismo, a social-democracia ou a democracia cristã. Pode ser que a leitura lhe apazigue a incerteza e o ilumine na busca do caminho justo. O seu caminho e, quem sabe, o caminho de outras ovelhas.
    Desejo-lhe então boas e honestas reflexões.

  23. Gafanhoto diz:

    Ó João Espinho:
    “E como venho dizendo há anos: para que o PSD chegue um dia à presidência da Câmara temos que, em primeiro lugar, afastar o PCP da cadeira que ocupa há décadas. Espero que o Paulo seja essa janela de oportunidade.”

    Mas que raio de pensamentos geringoncionais são estes? Agora o que vale é a tática do ps, pc, e be? A ideia é afastar “os outros”?
    Como militante do PSD creio que lhe fica mal essa tomada de posição – o que diz o estatuto do PSD sobre isso? Não deveria, antes, lutar para reconquistar o vereador perdido?

    Lembra-se bem de como o PSD conseguia ter uma palavra importante no município de Beja com o Zeca Quirino? Então, lute por isso Homem!

  24. João Espinho diz:

    @gafanhoto (podia ter assinado com o seu nome, mas isso é muito complicado) – quando entrei para o PSD, tínhamos um lema: “hoje somos muitos, amanhã seremos milhões”. Um projecto ambicioso, a longo prazo, que se tem vindo a concretizar, umas vezes com objectividade, outras com algumas contrariedades inesperadas. Aceito que me condene, “creio que lhe fica mal essa tomada de posição”, por manifestar uma opinião, uma intuição, enfim, coisas que não estão previstas nos estatutos. Sei da vontade de alguns em descobrir atropelos ou infracções aos estatutos. Podem continuar à procura.
    Sim, obviamente que me lembro do papel importante de Zeca Quirino. Assim como me lembro dos seguintes resultados do PSD (só para a Câmara):
    2005 – 3056 votos | 17,25% – 1 vereador
    2009 – 935 votos |
    2013 – 1064 votos | 6,21% – (em coligação) – 0 vereador
    E lutei em todas elas. Mas, numa equipa sem ambição, não há milagres.

Deixe Uma Resposta