Dez 27 2016

O Bloco de Esquerda quer

Publicado por as 11:00 em Geral

Que o Dia de Carnaval seja feriado.
Para que todo o português tenha o direito a fingir que está no Brasil e possa festejar o início da Quaresma ao ritmo do melhor samba.

Share

9 Resposta a “O Bloco de Esquerda quer”

  1. Mefistófeles diz:

    Com estas imagens, percebe-se o sentido do feriado!
    Desde que não seja a ouvir músicas do George Michael (RIP), estão perdoados!
    Por norma, quem é que verdadeiramente trabalha, no dia de Carnaval?…Seja como for, é a lógica de ter a fama e o proveito em simultâneo!

  2. Paulo Nascime to diz:

    @joão

    Trata-se apenas de por a lei de acordo com costumes dos portugueses.

    Muitas empresas já concedem o feriado, e no setor publico foi dado muitas vezes como tolerância de ponto.

    serve a economia, nas varias localidades onde é celebrado, com alguns em destaque como torres vedras, loulé … etc…

    ao contrário de certos feriados que não fazem sentido, e que apenas alguns ratos de igreja festejam, como o corpo de cristo, tambem conhecido

    como o feriado “hoje é feriado de quê?”

    já agora, sou defensor que se acabem com todos os feriados religiosos, e o feriado fascista do 10 de junho, e sejam compensados com dias de ferias.

    nota:

    o feriado de natal não é um feriado religioso , é originalmente a celebração do solstício de inverno, que foi parasitado pela igreja católica.

    igualmente , o feriado da pascoa, representa o inicio da primavera e têm sido sistematicamente apropriado pela religião da moda no momento.

  3. João Espinho diz:

    Eu acabava com esses e instituía o 25 de Novembro como feriado nacional. Também instituía feriados de âmbito regional, como o Dia da Azeitona e o Dia do Medronho. Não sendo caçador, apoiava o Dia da Perdiz. Sendo republicano, também acabava com o 5 de Outubro. E tentava que houvesse um outro Dia do trabalhador. Talvez a 2 de Maio. Que te parece?

  4. Paulo Nascimento diz:

    @João

    Já temos uma base para começar as negociações. Combina-se uma patuscada e no meio de petiscos e umas bejecas chega-se a acordo.

  5. João Espinho diz:

    @pulo – ainda vai nascer uma geringonça que vai fazer tremer a nação 🙂

  6. Mara diz:

    Sim, nem sequer já se festeja o Carnaval como sempre foi e se cumpre a tradição.
    Trata-se regra geral, de uma macaquice sem ponta porque se lhe pegue. Em que se vai buscar umas quantas senhoras brasileiras que trabalham por aí, colocam-nas nos andores e andam a exibir-lhes os rabos, como são elucidativas as figuras aqui em cima.
    Arranjem lá outro feriado melhor.

  7. pim,pam,pum diz:

    Paulo Nascimento e já agora acabava-se também com o subsidio de Natal….era giro não era? Havia de ter que ver a malta toda da esquerda a ir à missa do galo pedir ao menino Jesus que lhe devolvesse o dinheirinho…para as prendas…para os doces… era mesmo isso que eu fazia…ou melhor, até fazia diferente: Cortava no subsidio de Natal a todos aqueles que sentem “comichão” em relação à Igreja…era uma poupança no bolso do Estado e dos empregadores privados que não era brincadeira. 😉 😉

  8. Maria vai com as outras diz:

    Há por aí muita gente, homens e mulheres, que gostam de ver os rabos às moças ao vivo no Carnaval.
    Existem coisas bem piores e que ninguém liga, e estas pelo menos não fazem mal a ninguém.
    Logo mesmo que não seja possível o feriado, que julgo o ser por exemplo na Alemanha, pelo menos venha lá a tolerância de ponto.

  9. João Espinho diz:

    @maria – na Alemanha não é feriado. Sendo um Estado Federado, alguns Länder aplicam alguma tolerância horária na Terça-feira de Carnaval.

    Já agora, uma curiosidade: na região de Colónia o Carnaval começa a ser festejado a 11 de Novembro, data do início da 5ª estação do ano. Depois, no período carnavalesco, é sempre a bombar. „Kölle Alaaf” 🙂

Deixe Uma Resposta