Dez 28 2016

Beja – Passagem de ano

Publicado por as 14:17 em A minha cidade

Andavam por aí a questionar quanto custaria o espectáculo. Têm aí o valor.
Podem consultar aqui o valor de outros espectáculos produzidos pela mesma empresa.

Share

18 Resposta a “Beja – Passagem de ano”

  1. joão calhau diz:

    Porra, quase que dava para pagar 2 anos de renda a Serraves.

  2. Eu diz:

    Quem não gosta pode sempre ir ver os PEÑA KALIMOTXO, a Évora, deve ser o máximo…

  3. João Espinho diz:

    @tu – para o efeito serve perfeitamente e, seguramente, muuuiiiiito mais barato.

  4. Vitor diz:

    Em Beja critica-se quando vem grandes artistas e quando vem “pequenos” artistas!!! Esta cidade tem muitos comentadores\ bloguer’s, mas poucos agentes activos da sociedade.
    Imagino o que seria este Blog e outros iguais, se Beja apresenta-se um cartaz para a Passagem de Ano igual ao de outras cidades até bem perto da nossa… Tristes!!!!!

  5. João Espinho diz:

    @vítor – se Beja ” apresenta-se um cartaz para a Passagem de Ano igual” este blog não ia à passagem de ano.

  6. casa do campo diz:

    Não se viu foi o blogger a comentar quando esta mesma Câmara investiu previamente o mesmo valor num único espetáculo/disco dum grupo fachada onde participaram o irmão e o sobrinho do seu autor. Aliás, nos meses seguintes ao investimento, o Praça da República desapareceu da net.

  7. João Espinho diz:

    @campo – o Praça desapareceu da net? Quando? Não dei por isso. E desconheço do que está a falar.

  8. Anónimo diz:

    Realmente…como a Câmara está a nadar em dinheiro, justifica-se este gasto monstro na Ana Moura.
    É pena que não gaste o mesmo na limpeza das ruas da cidade que estão imundas! Enfim…prioridades! é necessário manter o povinho animado.

  9. casa do campo diz:

    O projeto Mestre Cante diz-lhe alguma coisa? Vá ver quanto custou, quem está envolvido e nem estamos a falar de uma passagem de ano.

  10. João Espinho diz:

    @casa – não, não me diz.

  11. casa do campo diz:

    Depois do financiamento do grupo de Luís e Bernardo Espinho, o João Espinho levou largos meses (quase um ano) sem fazer qualquer comentário à Câmara e à sua gerência neste blogue. Percebe-se pois foram mais de 40 mil euros gastos sem ser para passar o ano!!!!

  12. João Espinho diz:

    Continuo sem perceber do que está a falar e nem entendo a razão por que envolve familiares meus (profissionais nas suas áreas) nesta conversa. Não o disse antes, mas digo-o agora. Parece-me um exagero o gasto de 40 mil euros (a que se vão juntar mais alguns milhares) numa festa de fim de ano numa cidade a precisar de outro tipo de investimentos.

  13. casa do campo diz:

    Diga-me por que ficou em silêncio quando a câmara dessa mesma cidade carenciada investiu mais de 40 mil euros num simples espetáculo no Pax Júlia…….

  14. João Espinho diz:

    Qual espectáculo? Quando? E, recordo-lhe, eu não fico em silêncio, apesar de haver quem me queira silenciar.

  15. João Calhau diz:

    O ponto em discussão é o valor do cachet da artista Ana Moura (eu gosto), 42 mil € é uma enormidade independentemente dos argumentos que se queiram usar. É dinheiro a mais, sem contar com o resto (som, outros artistas, licenças, policiamento …)

  16. João Calhau diz:

    O ponto em discussão é o valor do cachet da artista Ana Moura (eu gosto), 42 mil € é uma enormidade independentemente dos argumentos que se queiram usar. É dinheiro a mais, sem contar com o resto (som, outros artistas, licenças, policiamento, fogo …)
    O espetáculo e edição dos cd`s do Mestre Cante foi outro disparate da autoria do mesmo mestre.

  17. ovelha negra diz:

    E lá vão mais 19400 euros para a passagem do ano . Vá lá que desta vez não vão para Ponte de Lima mas ficam em Beja numa das várias empresas que até fazem o mesmo ou melhor que os amigos pimentas e madureiras do Minho. Não se percebe é a fundamentação, ausência de recursos próprios. Será que a Câmara não produzia o fim do ano com recursos próprios? Não tem pessoal capaz? Quanto é que se poupava?
    Mas o que interessa isso, já lá vão 61400 e talvez não fique por aqui.
    http://www.base.gov.pt/Base/pt/Pesquisa/Contrato?a=2825643

  18. João Espinho diz:

    @ovelha – essa “ausência de recursos próprios” é comum a todas as Câmaras.

Deixe Uma Resposta