Nov 21 2016

Uma palhaçada

Publicado por as 16:31 em A minha cidade,Autárquicas 2017

palhacada
foto: D.R.

É o nome que me ocorre chamar à acção de campanha eleitoral levada hoje a cabo pelo executivo camarário, que a intitulou por ” Beja para o futuro“.
Para além das trivialidades a que o Sr. Rocha nos vai habituando, “estruturar,trabalhar muitas áreas, tornar Beja um lugar apetecível e com qualidade de vida, etc, etc…”, estranha-se a escolha do local (Santa Casa da Misericórdia), estranha-se igualmente a composição da mesa (onde aparece um elemento do PEV/SCM misturado com o executivo) e igualmente se estranha a ocasião para a referida acção. A escassas horas da reunião da Assembleia Municipal, onde será votado o Orçamento para 2017 (o último deste mandato), parece de uma enorme deselegância (para não lhe chamar outra coisa) o anúncio daquilo que será o programa eleitoral autárquico do PCP em Beja. É preciso ter uma enorme “alma criativa” para levar a cabo esta palhaçada.

beja-para-o-futuro
foto: RVP

Share

10 Resposta a “Uma palhaçada”

  1. Carlos diz:

    Uma encenação de última hora para responder sobre a forte crítica de que foi alvo por não fazer nada e não ter estratégia. Inventou esta com toda a pressa para ir falar dela seguramente na assembleia para tapar o sol com a peneira. Foi encostado à parede por uma posição firme vinda de parte da oposicao do ps na câmara. Por estas e por outras é que o ps tinha tudo para ganhar…..tinha mas parece que não vai ter.

  2. MARIA FLORES diz:

    O Provedor Ramoa , que tanto se manifestou contra a vodka-laranja , já terá aderido aquela Santa-Aliança ?

  3. Beja à mercê! diz:

    Afinal o que é que foi apresentado? Estratégia, objectivos, projectos? Alguém me pode dar informações?
    E o Oliveira estava a esconder a cara porque estava a chorar de vergonha ou a dormir?

  4. Beja à mercê! diz:

    Alguma força partidária em Beja tem estratégia e projectos para a cidade, o concelho e o Baixo Alentejo ou vamos continuar apenas a discutir qual dos figurões incompetentes e medíocres que dominam as diversas estruturas partidárias se vai candidatar para servir os seus próprios interesses e ambições pessoais?
    Se houvesse verdadeiros políticos com visão e empenhamento no desenvolvimento da cidade e do concelho, neste momento já estariam a ser organizados debates sobre temas tão importantes como o modelo urbano, as infraestruturas e equipamentos necessários, a gestão inteligente da cidade, as dinâmicas econômicas e culturais, a coesão social, a promoção e o marketing territorial. Nessas iniciativas certamente que surgiriam novos valores com ideias inovadoras, potenciais candidatos a candidatos, não refens de estruturas partidárias cristalizadas e dominadas por interesses menores, incapazes de se renovarem e de motivarem e envolverem as pessoas.

  5. atento diz:

    Palhaçada é o termo adequado a este teatro com aqueles infelizes actores a darem a cara numa jogada de pura propaganda. Política suja é o nome que isto tem. E o pior disto tudo é a Misericórdia a dar cobertura, com as instalações e um elemento dos órgãos sociais na mesa. Ou estava ali a representar o PEV/CDU?
    Beja não merece que a tratem assim.

  6. joao paulo ramoa diz:

    A Santa Casa da Misericórdia de Beja, enquanto eu estiver à frente dos seus destinos, será uma entidade totalmente apartidária. Embora tenha nos seus Orgãos Sociais, pessoas com filiação politica e até participação activa, dentro dos seus espaços políticos próprios. Mas fazem-no enquanto cidadãos e não na qualidade de Irmãos.

    A escolha do antigo Hospital, pareceu-nos uma excelente escolha, pois estamos muito interessados em participar no projecto global e coerente que neste momento se está a desenvolver no centro histórico e com varias participações, onde o nosso edificio será devolvido à cidade, não só com as suas valências actuais ( igreja, museu da farmácia, enfermaria, jardins ) mas com outras que estão a ser estudadas e planeadas. Será um dos edifícios incontornáveis e chave, para esse projecto global, em que, o investimento de adaptação, decorrerá com verbas nossas ou por nós conseguidas.

    Por outro lado, na actual politica de dinamização do espaço, ímpar em Beja, é cada vez mais corrente, a disponibilização para várias e diferentes acções, mesmo sem a nossa intervenção directa, como foi este caso. Como exemplo, decorreu no mês de Outubro, no mesmo edificio, um dia totalmente dedicado à Saúde Mental….sem que isso signifique que……….

  7. atento diz:

    Aqui está o carimbo para a santa aliança vodka laranja em 2017. Está tudo dito. Projecto global e coerente, ímpar em Beja, chegou o salvador da cidade, João Rocha, depois de 40 anos de atraso. José Colaço, Carreira Marques, Francisco Santos, Pulido Valente, vereadores, quem são eles ao pé do iluminado que veio do Minho passando por Serpa?

  8. Praça da República » Esclarecimento diz:

    […] este post, escreve João Paulo […]

  9. bandeirante diz:

    o emplastro que estava na mesa pertence á Mesa da Misericodia ?

  10. viver Beja diz:

    Só medidas avulso não há planeamento para Beja. É muito preocupante não haver projectos com cabeça, tronco e membros, onde há financiamento?, quanto custa?, quais os objectivos a ter com estas obras?
    Para bem de todos que a aqui vivem haja um planeamento estrutural para o concelho de Beja, não esquecendo que é capital de distrito.

Deixe Uma Resposta