Ago 15 2016

Festa SIM! Mas só festa, só festa, NÃO !!!!

Publicado por as 9:52 em A minha cidade

artifícios

“Se Vidigueira é a capital do Vinho, se Moura do Azeite, Ferreira do Alentejo do Regadio, Ourique do Porco Preto, Castro Verde tem a alavanca da SOMINCOR, Mértola valoriza a cada dia o património, turismo, biodiversidade, cultura, natureza e inovação de forma ímpar, Aljustrel soma a uma grande dinâmica empresarial o regadio e a atividade mineira, podemos continuar este roteiro, por aí fora onde cada concelho há sua medida e à sua imagem criaram a sua dinâmica e a sua marca.
Há que suar, dar duro, ganhar, poupar e trabalhar durante todo o ano e depois sim. Reunir as boas vontades, as boas amizades, as boas energias e fazer a festa, com todos e para todos, com os munícipes, com os seus familiares, (…), com os turistas, com os agentes económicos, com as coletividades, clubes associações. Efetivamente com todos e para todos.
Este é o exemplo do que é feito em muitos concelhos do Baixo Alentejo, que por esta altura celebram as festividades cada um à sua maneira, infelizmente em Beja não tem sido assim.
E Beja?
Se perguntarmos pela região temo que a marca que mais rapidamente se associe a Beja seja a da Ovibeja, importante, sem dúvida, mas cujos créditos pertencem à excelente organização da ACOS e do seu mentor, não à Câmara Municipal de Beja, nem tão pouco pode servir de motor económico para a cidade e para o concelho.
Beja quer mais e precisa de mais, de muito mais!

Festa SIM! Mas só festa, só festa, NÃO !!!!
O que escrevi há praticamente dois anos e que volto agora a partilhar, está infeliz e dolorosamente tão pertinentemente atual como nessa altura.
Podemos mudar o título mas o efeito é o mesmo:
Cortejo histórico, Noites ao fresco, as festas de Santa Maria e as suas dimensões nulas
# 1 – Sobre as noites ao fresco, as festas de Santa Maria, o Cortejo Histórico, aliás como para a Beja Romana e outras grandes/pequenas realizações deste executivo municipal, permanecem cinzentas as seguintes respostas:
Quanto custou tudo isto?
O que se deixou de fazer para realizar estas inicitivas?
Quem pagou?
Quem recebeu?
Como se pagou?
Como foi contratado?
Que empresas, grupos e associações locais foram envolvidos?
Que empresas vieram de fora e de onde vieram?
Porque foi criada uma comissão de festas?
Quais as atividades que consta do seu plano anual de atividades?
(…)
Do resto não muda nada, mesmo nada relativamente a 2014, infelizmente, dois anos perdidos, mais dois anos perdidos.
# 2 – Qual o retorno direto e indireto no curto e médio prazo para Beja?
Principalmente: qual a estratégia para Beja que vá para além deste furor (furorzinho) mediático?
Trata-se de um Investimento reprodutivo?
Então qual o retorno e o valor acrescentando por cada euro gasto nestas iniciativas?
Festas e divertimento claro que sim, na medida, na conta certa e dentro das reais possibilidades das entidades que as promovem.
Claro que antes deve haver um árduo trabalho, os primeiros resultados, e só depois então, comemora-se!
Sejam quais forem as respostas, o desenvolvimento sustentável, o combate à desertificação, o contrariar da estagnação, o fomentar o progresso não pode passar só por isto!
Simultaneamente precisam-se também, claro que sim, de eventos e iniciativas mas que sejam consubstanciados numa estratégia integrada, consistente, que vá para além do objetivo único de nos entreter e adormecer, que envolva (verdadeiramente) os agentes locais, direcionados para nossa população e que simultaneamente sirvam de suporte à promoção e divulgação da nossa cultura.
Beja quer mais e precisa de mais, de muito mais!”
Rui Marreiros

Share

5 Resposta a “Festa SIM! Mas só festa, só festa, NÃO !!!!”

  1. bejense diz:

    A Radio Voz do Patrão diz que encerram hoje as tradicionais Festas em Honra de Santa Maria, com o fogo de artifício. E assim se ENGANA o povo. Tradicionais? Desde quando? Há dois anos? Quando o patrão Rocha se lembrou de trazer para Beja as festas de Serpa? Que até têm grupos da terra dele para alegrar a malta? Pão e circo é o lema desta Câmara que governa Beja desde 2013.

  2. Bejaki diz:

    Nota do editor do blog: Ó Wolf, você pode mudar de nome, mas aqui não volta a bolsar.

  3. Paulo Costa diz:

    Muito bem, no blog do Espinho só escreve quem ele quer. Quem é que pensou que isto aqui era um espaço de livre opiniāo? Aqui só se pode exceder as regras do decoro se for para dizer mal do Rocha e do PCP. E é para quem quer.

  4. C diz:

    Sobre o seu ponto #1:

    Existem e ainda bem que existem pessoas que disponibilizam parte do seu tempo para que tudo isto se realize, pois as pessoas que criticam como o senhor, falam de contas, do que se deixou de fazer para isto e para aquilo, do que foi contratado, das empresas, mas apenas ficam a falar e usam este tipo de blogs miseráveis para falar do que é feito mas nada fazem para contribuir ou para melhor o que é feito e MUITO BEM FEITO! por esse grupo de pessoas.

    Tenho a certeza que nunca fez nada para que Beja tenho 0,5% do Furor Mediático que tanto fala!

    Se acha que “Beja quer mais e precisa de mais, de muito mais!” tente arranjar soluções e não problemas para que Beja tenha a sua “dinâmica e a sua marca”, coisa que nunca fez!

  5. Atento diz:

    Sr. Rui Marreiros,
    Espero que o Sr. como vereador da CMB coloque as respostas às suas questões…

    “# 1 – Sobre as noites ao fresco, as festas de Santa Maria, o Cortejo Histórico, aliás como para a Beja Romana e outras grandes/pequenas realizações deste executivo municipal, permanecem cinzentas as seguintes respostas:
    Quanto custou tudo isto?
    O que se deixou de fazer para realizar estas inicitivas?
    Quem pagou?
    Quem recebeu?
    Como se pagou?
    Como foi contratado?
    Que empresas, grupos e associações locais foram envolvidos?
    Que empresas vieram de fora e de onde vieram?
    Porque foi criada uma comissão de festas?
    Quais as atividades que consta do seu plano anual de atividades?”

    Agradeço que o faça, pois quero ficar elucidado sobre questões tão importantes…

    Quero saber, pois avizinham-se as eleições e quero votar em consciência e com assertividade.

Deixe Uma Resposta