Jul 16 2016

Beja – António Zambujo na Praça

Publicado por as 10:37 em A minha cidade

zambujo

Share

11 Resposta a “Beja – António Zambujo na Praça”

  1. CC diz:

    Quanto custa aos contribuintes bejenses todos estes eventos aos contribuintes por opção de obras ou investimentos ?

    Ou o João Rocha tem algum saco azul ou é o ajuste directo com cada um deles sem concurso público ?

    Qual é o esquema contabilístico era giro ter-se conhecimento público.

  2. Wolf diz:

    Cc: ao que sei, este projecto é financiado por fundos comunitários, mas mais não lhe posso dizer porque não tenho conhecimento. Mas penso que caso entenda, pode ir pedir explicações á câmara. Depois, também me disseram que não há empresas metidas no meio para a contratação dos artistas. Acho que foi a própria câmara que os contratou (o que eu não concordo, se não forem as câmaras a darem trabalho às empresas do concelho, como é que estas se mantêm abertas? Compreendo que assim as câmaras poupem algum dinheiro, mas também tem de pensar nas empresas). Agora, naturalmente que teve de alugar palco, luzes e som a alguém, mas não me parece que sejam suficientes para enriquecerem alguem.

  3. João Espinho diz:

    Alguns esclarecimentos aqui:
    http://www.base.gov.pt/Base/pt/ResultadosPesquisa?type=contratos&query=adjudicanteid%3D1128099

    ou aqui
    http://www.base.gov.pt/Base/pt/Pesquisa/Contrato?a=2288164

  4. Blue Eagle diz:

    Este espetáculo do António Zambujo tem um custo de cerca de € 20.000,00 com IVA incluído e será comparticipado a 85%, creio, pelo Portugal 2020.
    O que significa que terá de ser comparticipado localmente em € 3.000,00 (embora não conheça a candidatura do Beja na Rua, nomeadamente no que toca a valores totais) e aí provavelmente com algum apoio da CM Beja à “Zarcos” que imagino não ter meios próprios para cobrir as diferenças.
    Este Beja na Rua tem um custo de quase € 200.000,00 (ainda que no final a CM Beja a título de apoio só “entre” com cerca de € 30.000,00, tomando como referência os 85%), não tem tido uma grande adesão (hoje com A.Zambujo vai ter, claro) mas pronto é mais uma festa em que a CM Beja está por detrás. Paga festas mas tem o IMI mais alto – ou dos mais altos – do Distrito. Pagamos nós, moradores do Concelho todas as festas que temos! Paga e cala! BejaMerece!

  5. Wolf diz:

    Blue Eagle: obrigado pelo esclarecimento! Sendo verdade os valores que fala, 30.000€ de investimento da câmara, sai muito barato pelas vezes que a praça encheu: 4! (Que eu tenha visto, não sei se encheu mais)… Não sei quantas pessoas cabem na praça, mas partindo do princípio que 3.000.. Falamos de 12.000 pessoas… Portanto, dá menos de 3€ por pessoa! E o negócio que estes 3 dias gerou para os comerciantes da praça? Acha mal?

  6. Blue Eagle diz:

    @Wolf – Parabéns, teve mais sorte do que eu. Não fui todas as noites à Praça, mas aquelas em que fui (tirando ontem) a Praça estava com escassas centenas de pessoas (numa das noites nem 100 pessoas lá estariam).
    Ou então temos noções diferentes do conceito “Praça Cheia”.
    Quanto a ontem também temos noções diferentes. Eu diria que estavam umas 2.000 pessoas na Praça e o meu amigo fala em 12.000… Tem bem a noção do que são 12.000 pessoas???
    Ou seja se eu fizer as suas contas pela minha estimativa, já sairia a € 15,00/pessoa “o investimento” da autarquia neste espetáculo do nosso A.Zambujo.
    Globalmente penso que cerca de € 200.000,00 para esta iniciativa foi demasiado e que o “retorno” cultural e de adesão não justificou este montante. Iniciativas como esta não podem ter numa cidade com a dimensão de Beja 23/24 dias de duração. Têm de ter quiçá 8/10 dias no máximo para poder condensar qualidade e conseguir assim uma adesão dos munícipes mais regular e mais forte.
    E sim, volto à minha: um executivo municipal que promove, apoia, investe e comparticipa em parceria em tanta festa (ano inteiro em Festa), tinha a obrigação moral e política de nos baixar o IMI para a taxa mínima. Ou acha mal?

  7. Blue Eagle diz:

    Peço Desculpa. Fala em 12.000 pessoas no conjunto das tais “4 noites de Praça cheia” e não na noite de ontem.
    Aí terá de considerar que muitas dessas pessoas são certamente as mesmas e que foram em várias noites.
    Não pode fazer uma divisão aritmética tão linear.

  8. Wolf diz:

    Blue Eagle; concordo que a câmara baixe o IMI. Mas foi este executivo que o aumentou? Quanto ao número de pessoas, se foram 9, 10 ou 12, pouco importa, se não foram mais foi porque não quiseram. A praça está aberta, diferente da Beja Wine Night. Gastou-se o mesmo dinheiro, teve menos gente, e era por convite.. Negócios para o comerciantes? ZERO! Diversidade cultural? ZERO! E sim a praça encheu quatro vezes: noite de meninos de minas, Virgem Suta, Tim e António Zambujo. Só me interessou ir nestas noites, nas outras não sei porque não fui. Disseram-me que na noite do Paulo Ribeiro (não fui com muita pena porque não estava cá) também este bem composta…

  9. João Espinho diz:

    @wolf – explique-nos que comércio é que ganhou nas 4 noites que refere?
    Dos espectáculos que referiu só me interessou ir a dois. E dos milhares de pessoas que estiveram na Praça, quantos espectáculos atraíram públicos de outros concelhos ou distritos? Não deveriam estes espectáculos atrair gentes de fora e não se restringir ao povo cá do burgo?
    Mas volto à questão inicial: que comércio lucrou com as enchentes da Praça?

  10. Munícipe preocupado diz:

    Isto do financiamento no âmbito do Portugal 2020 é tudo muito bonito, mas quando terminar o verão e por consequência as festas, o que é que fica feito?
    E estes espetáculos todos, o que é que tem contribuído para trazer forasteiros para a cidade,excepção feita talvez ao do Zambujo! Tudo isto serve apenas para entreter os votantes, de resto nada fica feito! É triste, muito triste mesmo!

  11. atento diz:

    Esse wolf é tão lambe botas que até calcula por cima os presentes na Praça da República. Pelas contas da câmara parece que foram 10 mil, será que as contas incluem tudo ou só os da praça? É que se incluir portas de mértola e os outros locais onde houve animação se calhar na praça terão estado pouco mais de metade do que esse lobo com pele de cordeiro contou. Se calhar fiou-se nas fotografias que tirou e publicou no facebook.

Deixe Uma Resposta