Jul 18 2016

Beja – achado arqueológico de valor incalculável

Publicado por as 16:46 em A minha cidade

arqueologia beja

Fontes próximas das equipas que se encontram a desmantelar o depósito de água, junto à Praça da República, divulgaram-nos, a título particular e sigiloso, que muito recentemente foi ali encontrada uma peça, ainda não datada, mas que se calcula de grande valor arqueológico e patrimonial, havendo coleccionadores estrangeiros, conhecedores do processo, propostos a pagar uma avultada soma para adquirir a mesma. Sabe-se que a peça, de momento protegida de olhares e manuseamentos, foi cuidadosamente fotografada, desconhecendo-se quem possa ter cópias dos registos fotográficos. O blog Praça da República actualizará esta informação logo que se obtenham mais informações.

ACTUALIZAÇÃO 1 – Leia aqui

Actualização 2 – Leia aqui

Share

10 Resposta a “Beja – achado arqueológico de valor incalculável”

  1. tomba lobos diz:

    para que é que vocês querem um depósito feio como o caraças no meio da cidade… só mesmo por birra contra o Rocha.
    andam perdidos nestas polémicas parvas e a cidade a morrer todos os dias.
    abram os olhos …

  2. Deodato Nogueira Tavares diz:

    Deus queira que seja verdade, senão lamento imenso, tudo o que efetuaram a denegrir a n/ cidade.

  3. GALU diz:

    Todo este jogo de enganos no próprio dia, e sem uma única palavra, em que se voltou a visitar o alto da torre do castelo…

  4. ATENTO diz:

    Palpita-me que deve ter sido a sirene que se encontrava no topo do depósito e que deixámos de ouvir, vão para lá de muitos anos.

  5. augusto diz:

    provavelmente alguns objectos idênticos aqueles encontrados pelos habitantes de Aguiar/Viana Alentejo

  6. Rochinhas e rochetes diz:

    O processo de empreitada de demolição do deposito esta tão carregado de ilegalidades que os técnicos da câmara se recusaram a assinar os documentos e os autos.
    Uma empreitada desta envergadura técnica e financeira, encaixada à pressão como trabalhos a mais na obra do Centro de Arqueologia? E as autoridades não investigam? Que influências tem o JR para repetir em Beja o que fez em Serpa sem que alguma entidade averigue a legalidade dos procedimentos? Estranho…muito estranho…

  7. Francisco Paixão diz:

    Se calhar foi um Pokemon.

  8. Luis das Moças diz:

    João Espinho, talvez fosse de utilidade pública mencionar que este post é uma falsa notícia ao estilo da Imprensa Falsa, não vão os camaradas ler e partilhar pensando que se trata realmente de uma notícia com fundo de verdade.

  9. João Espinho diz:

    Luis – amanhã, se houver tempo, desenvolvo o assunto. E os camaradas não frequentam esta loja. Aliás, tem sido lindo ler o que escrevem sobre o achado

  10. Praça da República » O achado arqueológico de valor incalculável diz:

    […] escrevi este post, não me passava pela cabeça que o mesmo fizesse tanto eco e fosse tão divulgado. A ideia […]

Deixe Uma Resposta