Jun 24 2015

Isto é o quê?

Publicado por as 1:07 em Geral

IP8

Share

29 Resposta a “Isto é o quê?”

  1. Paulo Nascimento diz:

    Deve ser o primeiro cartaz de campanha da coligação “Enterrar Portugal – PPD/União Nacional”

  2. Bejense indignado diz:

    Eu vi isto a circular no Facebook e pensei que era apenas uma brincadeira, mas agora perceber que esta idiotice foi transformada em outdoor por favor!!! Isto é o cúmulo do mau gosto! Mas que gente é esta que se presta a este ridículo? Será que quem manda não tem vergonha de mandar isto para a rua? Que imagem pretendem passar a quem chega a Beja? Deve ser a de uma cidade de gente parva! Meus senhores os Bejenses agradeciam um pouco mais de respeito!

  3. césar diz:

    Isto é apenas uma amostra do presidente pimba que Beja tem. Só falta mesmo o imperador e o seu séquito que costuma mostrar-se aos súbditos na Beja Romana. Mas que falta de gosto. Tiro ao alvo é o que aquele cartaz merecia.

  4. Helio diz:

    Foleirada.

  5. romano diz:

    aahahahah que coisa tão foleira! Vale a pena ler o comentário do Presidente Aníbal Costa de Ferreira do Alentejo no facebook!

  6. Bejense diz:

    Lembram-se do “Beja Orgulha-se” espalhado em tudo o que era outdoor da cidade antes das eleições autárquicas de 2009? Pois bem, este é um novo exemplo do mesmo tipo de “politica”, com o cunho da CMBeja e do dinheiro dos contribuintes. Beja Merece! (atenção que concordo que a obra já devia estar concluída há anos e ao serviço de todos nós, mas não é isso que estou aqui a criticar como todos devem perceber…).

  7. josé julião diz:

    Isto não é só em Beja são todas as populações que vão ser abrangidas pelo IP8 principalmente Beja e Sines,vamos unir toda a população e fazer uma manifestação as Câmaras Múnicipais estão á do quêm?

  8. Américo diz:

    Quando vi pela primeira vez até fiquei perplexo. Tantos maus adjectivos condensados num singelo “catraplásio”. Não é fácil, mas a CMB conseguiu.
    Se a ideia era chocar( pelo mau gosto e parolice), pode-se dizer que o objectivo foi cumprido a 100%.

  9. ATENTO diz:

    E… ainda por cima, o português é “macarrónico”. Deve ter sido uma má tradução do latim.

  10. carla carla diz:

    Para além do mau gosto do cartaz, no seu conjunto, há uma inconsonância gramatical a reter: “Há séculos”, num tempo passado, não rima com “já”, coisa do presente. Escrito de forma correcta deveria ficar: “Há séculos que devia (ou deveria) estar feito”

  11. Mário diz:

    Bem. Pelos aí a culpa já não será do Rocha.
    Ou será que será?

  12. Humberto diz:

    provavelmente alguma ideia nascida nessa incubadora de criatividade que é gerida pelo Nicolau Breyner e por uma jovem criativa nada e criada em Baleizão/City.

  13. augusto diz:

    Palavras para quê? É a Alma Criativa em acção. Medo do que vier a seguir.

  14. Preocupado com assuntos sérios diz:

    Isto é o quê? Oh, então é um painel! Havia de ser o quê, alguma bicicleta a pedal?

  15. João Espinho diz:

    @preocupado – É um painel de preocupações…..

  16. Pátria diz:

    como dizia o “outro” :

    “Já não há mais degraus para descer”

    JR – uma VERGONHA de presidente .

  17. Zé da Fisga diz:

    “O que é isto?”, pergunta.
    Então não se está mesmo a ver?
    Ou quer um outdoor ainda maior, camarada?
    É “a luta” pela construção da estrada, porra!

  18. tnr diz:

    Mário: Não se preocupe, que dê as voltas que der, a culpa acaba sempre por ser do Rocha.

  19. BlackJack diz:

    Vai uma apostinha em que a próxima mensagem é afixada no castelo e rezará mais ou menos assim?: “Arranjem-me porra!” ou “Há séculos que já devia estar reparado e aberto ao público!”

  20. Zé do Ferro diz:

    Podia ter sido pior.
    Podia ter saído o “muro das lamentações”

  21. Leão diz:

    Ainda por cima um dos cartazes está numa zona onde é proibido afixar publicidade por ser uma zona de acidentes
    Entre as Neves e a Quinta dos bonecos
    Vergonha!

  22. O indignado diz:

    Sinto-me triste com todas as criticas ao suposto outdoor “cartaz”, não percebo a indignação ao mesmo, uma vez que este poderá transmitir a quem passa, como residentes, como visitantes, a nossa indignação pelo que deveria estar feito e não está… Será que os que estão a escrever neste Blog estão mais interessados em criticar aquilo que foi colocado, a jeito de brincar, mas identificando uma situação problemática que nós residentes nesta região nos transtorna e nos prejudica nas nossas vidas… Porque não lutam e escrevem frases de incentivo, sejam elas dirigidas a quem for… PS, CDU, Bloco Esquerda… Seja lá o que for, desde que estejam em desacordo com estado ruinoso das nossas vias de comunicação.
    Talvez assim tenham uma melhor partecipação e contributo na nossa sociedade local e regional… Tenham criatividade, ideias e acima de tudo respeito por aqueles que alguma coisa ainda tentam fazer com uma situação que se arrasta à já alguns anos… E a jeito de finalizar a minha indignação, deixo aqui bem claro que não sou conotado com qualquer força politica deste País.

  23. gingoloo diz:

    O partido socialista vai resolver acreditem .

  24. Mundicnho Falcão diz:

    Quem vai resolver não sei. Uma coisa é certa: O atual governo conseguiu “não resolver” uma obra que estava em avançado estado de construção.
    Pior que a incompetência do governo em relação ao IP 2 e à A26, só mesmo o cartaz da CM Beja!

  25. romano diz:

    Aqui tá o preço da factura – 5600 euros mais iva. A quem? À empresa amiga, a quem mais havia de ser. http://www.base.gov.pt/Base/pt/Pesquisa/Contrato?a=1492228

  26. Jorge diz:

    O Partido Socialista vai resolver tudo quando for para o governo.
    Onde é que eu já ouvi isso?
    Terá sido na Grécia por um tal partido de nome Syriza?

  27. O Descansado diz:

    Por cá tamos à vontade…
    Venha quem vier em outubro, e graças à ação zelosa do governo, temos os cofres cheios!

  28. JJ diz:

    Graças a Deus, porque se fosse o PS que lá estivesse estavam vazios.
    E se porventura, que espero que não, ganharem as eleições e possam formar governo, vamos lá ver quanto tempo é que os cofres lá vão ter alguma coisa.

  29. O Descansado diz:

    Graças a Deus, não.
    Corrija-se:
    Graças a mim a milhares de outros que tínhamos um mínimo e que agora “graças” a cortes salariais e a um aumento medonho, e sem paralelo na história da democracia portuguesa, da carga fiscal em todos os impostos (menos do IRC porque vai ao encontro dos superiores interesses das grandes empresas, claro) – apetece perguntar onde pára o “Partido do Contribuinte” da última campanha eleitoral -, ficámos esvaziados de quase tudo. Que seria talvez “tudo”, não fossem umas intervenções esporádicas do Tribunal Constitucional.
    Durante o Estado Novo também se dizia que o Banco de Portugal estava cheio de reservas de ouro e não me parece que os portugueses tenham beneficiado minimamente com isso na qualidade de vida que tinham.
    Um país é a soma da vida das pessoas, das famílias, das autarquias, das empresas e das demais instituições. Não uma folha de Excel com números, barras e gráficos. Essa teoria do Moedas, do Camilo Lourenço, do Medina Carreira, do José Gomes Ferreira e de outros reputados teóricos da “verdade”, tão superiormente aplicada por este governo e fielmente amparada pelo Exm.º Sr. Presidente da República, por mais que eu me esforce, não consegue encaixar-se na minha vida quotidiana. É que é tudo exatamente ao contrário…