Arquivo de Agosto de 2014

Sena plof!

22 de Agosto de 2014

PLOF2

Francisco Canudo Sena não avançou com a candidatura à liderança da Federação do Baixo Alentejo do Partido Socialista.
(ler aqui)

Share

Deixa-me rir

21 de Agosto de 2014

comisão de festas de beja

“A autarquía de Beja agradece, em nota de imprensa, a todos os que participaram nas Festas de Santa Maria e em particular à Comissão de Festas que, de forma “empenhada”, conseguiu convergir esforços para o grande êxito que se verificou.”

Vamos aguardar pelos resultados práticos deste público louvor!!!!

_____________________________________________

(mais…)

Share

Beja – Estrutura organizacional dos serviços do Município

20 de Agosto de 2014

estrutura organica municipio beja

Foi ontem publicado em DR o Despacho n.º 10723/2014 com a Estrutura organizacional do Município de Beja.

Estrutura será assim:

organograma cmb

——————————————————————-
Compare-se com a actualidade:

Divisoes cmb

Share

Bejatreffen

20 de Agosto de 2014

T shirt Beja treffen

Por ocasião do 50º Aniversário da BA11 – Realiza-se em Beja, no dia 23 de Outubro de 2014 um “Bejatreffen”, Encontro/Convívio de alemães que estiveram na BA11 e de portugueses que, de alguma forma, estiveram na BA11 ao serviço das Forças Armadas Alemãs. O programa ainda não está fechado, estando desde já previsto o seguinte:

23 Outubro
10h00 – Chegada/Recepção no Bairro da FAP
(tempo livre em Beja)
14H00 – visita à BA11 com passagem pelos locais onde militares e civis das Forças armadas Alemãs prestaram serviço.
18H00 – Jantar convívio na BA11 (com animação musical/Cantares alentejanos)

24 Outubro – Visita a herdade produtora de vinho e azeite (região de Beja).
Informações e inscrições: Doris.Wischhof@gmail.com (até 24 de Agosto)

Share

Fotografia

19 de Agosto de 2014

DSC_0363ALIII
foto: joão espinho

Share

EMAS – será possível um regresso ao passado?

19 de Agosto de 2014

emas
foto: radio pax

EMAS – será mesmo possível um regresso ao passado?

” Em tempos assumi que manteria uma postura ativa na defesa dos interesses da EMAS, dos seus clientes e dos seus colaboradores, e claro está de Beja e do Baixo Alentejo!

A EMAS foi um exemplo da transformação de uma instituição cinzenta e fechada sobre si mesma, antes dominada e instrumentalizada pelos senhores do poder de então, e que durante os quatro anos da gestão PS/BejaCapital se abriu à comunidade, servindo-a com zelo e dedicação, onde o reconhecimento pelos seus trabalhadores e o assumir do seu verdadeiro papel na comunidade foram uma constante.

Foi uma gestão aberta, transparente, que cumpriu aquilo que era esperado com os cidadãos do concelho de Beja, com os seus funcionários e as suas famílias, com as empresas às quais fez centenas de adjudicações, com os empreiteiros que fizeram dezenas de obras e com os fornecedores locais a quem adquiriu milhares de euros mantendo sempre os pagamentos em dia.

Estabeleceu relações de colaboração e parceria com diversas entidades locais e regionais e promoveu o nome de Beja para além destas fronteiras, nos fóruns do setor onde a sua dinâmica foi amplamente afirmada e reconhecida.

Incentivou, apoiou e foi parceria em vários projetos de investigação e desenvolvimento, alguns dos quais começam agora a dar os primeiros frutos.

A EMAS fez obra, deixou obra, modernizou-se a si mesma, modernizou parte das suas infraestruturas deixadas à estagnação durante décadas, recuperou parte do atraso acumulado e do passivo de problemas que se acumularam ao longo dos anos.

A EMAS preparou-se para o futuro, definiu os planos de intervenção para os próximos anos, lançou concursos, iniciou a modernização das suas instalações, aumentou a sua capacidade operacional.

Disso poucos terão dúvidas e muito menos ainda o poderão negar!

Simultaneamente teve um papel ímpar no apoio à comunidade, fosse por via da sua responsabilidade social junto das instituições de relevante intervenção na comunidade neste domínio, fosse por via da sua responsabilidade na sensibilização ambiental junto de todas as crianças e jovens do concelho de Beja.

Assumiu uma postura estratégica inovadora, de parceira no desenvolvimento da região e de valorização da comunidade onde se insere, muito para além do papel que antes lhe esteve destinado.

Tudo isto se deveu natural e principalmente ao conjunto de colaboradores que vestem a camisola numa instituição que ao longo dos anos foi sendo renegada à subserviência (sempre o disse e mantenho).

O que se espera é que uma minoria não consiga desviar estes homens e estas mulheres do seu caminho e os consiga motivar e liderar para que a empresa continue a superar as nossas expectativas e permita que se consolide, anda mais, o respeito que com muito esforço e dedicação foi sendo conseguindo junto de todos.

Não há que ter medo, nem das críticas, nem do escrutínio dos clientes cujo serviço justifica a sua existência.

    Aquilo que o João Espinho aqui faz na “Praça” é a prestação de um serviço público contribuindo e dando alguma voz para atenuar o silêncio daqueles que muitas vezes querem falar e não podem.

As administrações passam, cumprem o seu mandato e saem (sempre defendi que assim fosse e só assim se tem a plena liberdade para atuar e decidir) mas tudo o resto, o mais importante, mantém-se: os colaboradores, os clientes e acima de tudo, a necessidade de manter a qualidade de um serviço de excelência.

Apesar de os sintomas não serem até agora os melhores (falo de paragem de obras em curso, congelamento de projetos estruturantes, abandono de parcerias e colaborações estratégicas e ausência de estratégia) reservo para mais tarde as devidas críticas caso haja confirmado e fundamentado motivo para tal.

Por enquanto, sublinho a responsabilidade em manter o mesmo nível de intervenção e de serviço à comunidade, acreditando, para já, que o regresso ao passado não será mais possível!

Rui Marreiros

Share

EMAS – regresso ao passado

17 de Agosto de 2014

emas_n

Há muito tempo que não se sentia a falta de água na cidade. Agora, com novos gestores, temos áreas da cidade que estão desde hoje de manhã sem água.

Para além disso, há mais esta:

Informa-se que no período compreendido entre o dia 18 e o dia 29 de Agosto a EMAS, encerra ao público durante o período de almoço, que decorre entre as 12 horas e 30 minutos e as 14 horas.

Viva a EMAS!!!!

(a avaria que desde as 10h00 da manhã impede o fornecimento de água a parte da cidade não vem relatada no site da EMAS. A coisa piorou, não é?

Share

E foi assim

17 de Agosto de 2014

Vários milhares no concerto. Depois foi a noite de Beja que se agitou. A 15 de Agosto, quando, diz-se, não está cá ninguém.
Há aqui lições para aprender.
Ah, e coiso e tal, eu até oiço AR! 🙂

Share

A Câmara esclarece

14 de Agosto de 2014

“No passado dia 12 de agosto, comemorou-se o dia Internacional da Juventude.

Para assinalar esse dia, a Câmara Municipal de Beja apoia o espétaculo musical que irá decorrer no parque de feiras e exposições, já esta sexta-feira, dia 15 de agosto.

O espetáculo conta com os artistas Anselmo Ralph, Ruben Baião e vários DJ’s que pretendem animar a noite de Beja.”

Está assim esclarecida a inutilidade da “Comissão de Festas” de Beja

Beja merece!

Share

O Diário do Alentejo

14 de Agosto de 2014

da14ago

Share

Beja – mudaram a toponímia?

14 de Agosto de 2014

largo dos Duques

E não disseram nada a ninguém.
É que as festividades vão ter lugar no Largo da Conceição. A não ser que tenham mudado o nome às coisas. Beja merece!

beja largo dos duques
Beja – Largo dos Duques de beja (foto daqui)

Share

Beja – Começam hoje

14 de Agosto de 2014

joa rocha igreja santamaria

As Festas de Santa Maria. O pontapé de saída será uma “Missa Solene” na Igreja de Santa Maria. Sabendo-se que é a Câmara de Beja que está por trás destas Festas, espera-se que seja com grande entusiasmo que munícipes e fiéis encaminhem os ateus João Rocha (Presidente) e Vitor Picado (Vice) até aos confessionários da Igreja, preparando-os para uma Comunhão solene. Quem diria que um executivo ateu andava a comungar com a Igreja Católica?
Beja Merece!

Share