Jul 05 2014

Beja – uma radiografia da cidade e da região

Publicado por as 15:01 em A minha cidade

“Vou iniciar a 2a parte da minha crónica, “Beja a Ferro e Fogo” e logo com um assunto de grande importância para todos os bejenses: a criação de uma nova força política em Beja.

Vou chamar-lhe a Aliança Comunista Social Liberal, formação iniciada antes da última campanha eleitoral para as autarquias e firmemente concretizada durante e depois das eleições.

Claro que não me estou a referir a uma aliança séria política/partidária, de convicções objetivas e com sustentabilidade ideológica. O verdadeiro sentido desta união, consiste no poder e nos benefícios pessoais. Naturalmente que quem representa (?) os partidos que, contra natura, se associaram oportunisticamente em Beja, não podem ter verdadeiras convicções políticas, a não ser a luta pelo “tacho”.

Pergunto-me, o que pensariam os antigos e verdadeiros comunistas que lutaram pelos seus ideais e pela liberdade, alguns deles até pagaram com a própria vida. Que pensariam se voltassem e vissem os seus dirigentes aliados a um partido de direita! Só teriam duas hipóteses, ou renegariam o partido ou morreriam novamente.

Em contrapartida, o que pensariam os antigos fundadores do PPD/PSD, ou pensam os genuínos militantes e simpatizantes do PPD/PDS, particularmente na região e em Beja, ao verem o seu partido associado a quem lhes quis roubar tudo, a quem os perseguiu depois do 25 de Abril, aos responsáveis pela Reforma Agrária e pela ocupação de casas e até de empresas? Só podem sentir-se desiludidos e revoltados com quem os representa.

Felizmente, muitos comunistas e muitos PSD não concordam com esta estranha e interesseira aliança. Não pelo respeito e convívio democrático, mas sim pelo evidente oportunismo político e ânsia de poder, sem olhar a meios nem a princípios, que os representantes destas forças partidárias de Beja, despudoradamente exibem. Vejamos:

– Alegres e privilegiadas relações entre altos dirigentes (regionais e locais) do PSD e da CDU, atuando em consonância sempre que necessário; defendem interesses comuns e evitam confrontar-se politicamente, mesmo em situações que vão contra os seus pretensos ideais.

– Coligações de grande conivência e apoio nas juntas de Freguesia da cidade, transparecendo grande partilha de interesses pessoais e económicos, a não ser que comunguem também os mesmos interesses ideológicos, será?

– Cumplicidade e conformismo do executivo CDU da Câmara de Beja, particularmente do seu Presidente, em relação a actuação com o poder central, com as políticas regionais e com as estruturas/entidades regionais e locais; Vejam-se os casos do Aeroporto, IP2, IP8, Hospital, Ferrovia, extinções de serviços… É caso para dizer que apenas falta ao Presidente da Câmara lamentar que tenha havido um Governo que fez o Aeroporto e tenha iniciado os IP2 e IP8; quem sabe, pedir mesmo desculpa por tal ter acontecido. A ambição do poder e o desejo de protagonismo, até onde levam?

Outro assunto que vos quero falar, diz respeito à água, ao ouro branco do séc. XXI. Alqueva, com a sua grandeza e enorme fonte de riqueza para toda a nossa região, devia e merecia ter um tratamento muito diferente, e muito mais competente por parte dos atores políticos regionais, nomeadamente a Câmara de Beja e Acos. A feira da água foi um estrondoso fracasso. Assumam-no! Foi demasiado mau em tudo. Na data, na organização, no no de visitantes e até na falta de respeito para com outras entidades e Câmaras vizinhas que há muito abordam o tema da água e de Alqueva. A imagem da Câmara de Beja e dos seus associados, saiu muito mal tratada deste evento. Pior, a Câmara e os seus associados, arrastaram todo o concelho de Beja e mesmo a região, para uma quase humilhação, face à falta de profissionalismo, de competência, de cuidado e de visão demonstrados. Como reagirão futuramente os expositores? O que ficaram a pensar os investidores? Há quem não saiba o que é a água e para que realmente serve, apenas se querem servir dela para ganhar poder e dinheiro. Mas cuidado, a água é um bem de todos nós e até Alqueva também foi paga com o nosso sacrifício e com os nossos impostos. Não posso admitir que brinquem com a água ou que se queiram servir dela em proveito próprio.

Quanto custou a Feira da Água ao erário público, aos munícipes de Beja? Que proveitos trouxe e que consequências nefastas poderão vir no futuro? Tomemos apenas um pequeno exemplo, menos ambicioso, mas interessante e bem mais proveitoso para todo o concelho de Beja, a Feira do Barro em Beringel. Com poucos recursos externos, praticamente sem o apoio da Câmara de Beja, a feira do barro saldou-se por um grande sucesso, conseguido por uma excelente organização e parceria entre a Junta de Freguesia de Beringel e diversas associações locais. Com trabalho e humildade, foi dado um exemplo de modernidade e competência, elevando o nome de Beringel e do concelho de Beja, divulgando o que de melhor cá temos e fazemos.

Mas quero apontar o dedo a outras situações graves que se estão a passar no município de Beja, traduzindo comportamentos prepotentes e quase antidemocráticos do atual executivo camarário comunista. Não pensava ser possível nos nossos dias que se assistisse a casos próximos de autêntico terrorismo político na Câmara. Ostracizar funcionários, colocar trabalhadores/técnicos na prateleira, deslocá-los do local de trabalho sem qualquer justificação ou pedido de opinião e mesmo quase perseguir outros, é inadmissível. Apenas e sobretudo por terem ideias político-partidárias diferentes. Conta-se até que funcionários ficaram privados do computador e da secretária; há técnicos e/ou dirigentes que não têm funções atribuídas, outros desconhecem os seus objectivos de trabalho e avaliação. Pergunto, o que diferencia estas atitudes do que fazia a PIDE/DGS antes do 25 de Abril? Há que lembrar a este executivo que já não há “tarrafais” e a Sibéria fica muito longe…

Estranho silêncio, nem uma palavra dos grandes contestatários do anterior executivo municipal. As Juntas de freguesia mais contestatárias (da Cabeça Gorda às Neves e Albernoa), as Colectividades, Associações e Clubes desportivos, antes tão detratores e críticos (da Zona Azul ao Bo Na Sra da Conceição e Despertar, ou algumas Associações e clubes das freguesias rurais), estão agora muito mais satisfeitos, recebem muito mais dinheiro e sempre pago a tempo e horas? São recebidos sempre que querem e pelo próprio Presidente da Câmara? Será que é mesmo assim, que corre tudo muito bem? Todavia sei, que várias Associações e Clubes mo confidenciaram, que estão piores do que estavam e sentem-se enganados. Então agora a culpa não é da Câmara. Será que a culpa é agora do governo? Se calhar até é da oposição!

Pegando num tema já referido, é deveras preocupante o abandono a que está a ser sujeito o Alentejo, especialmente o nosso distrito, pelo poder central. O manifesto desinteresse e falta de empenho político governamental dado ao Aeroporto, á modernização e electrificação da ferrovia e às acessibilidades/estradas em geral, são problemas que considero de extrema gravidade. A perigosidade de algumas estradas, onde sobressaem o IP2 e IP8, é quase criminosa em termos de risco de sinistralidade. Pergunto então, onde está o deputado, bejense, eleito pelo PSD no distrito de Beja? Obviamente que não me refiro ao substituto que bem conhecemos mas sim àquele que prometeu mundos e fundos para Beja, que se comprometeu a resolver estes e outros problemas e, por esse facto, obteve um resultado histórico no nosso distrito? Só podemos constatar que este Sr Deputado, agora ilustre membro do governo de Passos Coelho, nos enganou, a nós e à região onde nasceu. Está seguramente muito mais preocupado com o seu futuro, com a sua ambição pessoal ou com qualquer outro cargo que possa vir a desempenhar, do que com a sua terra.

O país vive uma situação quase dramática, o Alentejo, Beja (apesar de todo o seu potencial), tem cada vez menos gente e pouco peso político nos meandros do poder. Todavia, não resisto a enviar um conselho ao Partido Socialista e aos seus dirigentes locais e distritais, numa altura de acesa luta interna. Tenham cautela e bom senso, não assumam levianamente posições de força a favor ou contra os candidatos a líder do PS. Pensem sobretudo no que pensa o povo e no que será melhor para o país. Deixem para trás os interesses pessoais e as capelinhas. Não troquem a experiência da vida real, nem a esperança do povo, pelas experiências feitas nos tubos de ensaio dos laboratórios partidários. A realidade para todos nós, é demasiado dolorosa para poder ser repetida com outro exemplo de um governo liderado por um 1o ministro proveta, como infelizmente é o actual, oriundo dos laboratórios do PSD, sem qualquer noção do que é a vida real, limitado e sem conhecer o pulsar do povo. Não troquem uma vitória certa por uma derrota anunciada.

Para terminar e porque é para Beja que esta crónica é dedicada, pergunto ao executivo camarário de Beja:

– Qual a estratégia económica para o Concelho e para a região, pois para já o único projeto com dimensão conhecido no qual a Câmara interferiu activa e directamente, foi o da “papoila branca” e mesmo esse totalmente tratado e negociado pelo anterior executivo, desde a localização ao protocolo elaborado e pronto a assinar?

– Que políticas e acções objectivas municipais estão a ser desenvolvidas para manter e reforçar as Instituições e os serviços, públicos e privados, no Concelho (mesmo no distrito), quando se fala na diminuição de serviços na Educação, na Saúde e até que o Tribunal Administrativo e Fiscal poderá sair de Beja? Não é só dizer que esta contra é necessário saber o que se esta a fazer para evitar tais situações.

Para finalizar um agradecimento a Radio Pax e ao Correio do Alentejo, pela publicação da minha cronica apesar das pressões que alguns querem exercer sobre a comunicação social tentando evitar a todo o custo que a informação que não lhe é favorável seja difundida (são aqueles que em nome da Liberdade e da Democracia não passam de verdadeiros ditadores e controladores da Liberdade de expressão).Bem, vou ficar-me por aqui. Muitos outros assuntos poderiam ser abordados, mas fica para uma próxima oportunidade. Estarei sempre vigilante e disposto a defender a minha terra e as suas gentes. Contem comigo.”

José Barriga

Share

20 Resposta a “Beja – uma radiografia da cidade e da região”

  1. José Damas diz:

    Não sou natural do concelho de Beja. Conheço relativamente bem José Barriga. Unem-nos há muito laços de amizade e de família, que não nos impedem de termos opiniões, por vezes diferentes, em relação a determinados assuntos. Não venho aqui acrescentar nada ao tema desta 2.ª parte da sua crónica sobre Beja, porque não detenho conhecimentos que o justifiquem, e também porque, como já disse não sou bejense. Mas, por razões que ora não interessam, costumo seguir, com alguma atenção, as notícias sobre a nossa região. Por esse motivo, estou de certa forma “curioso” em saber se as questões aqui levantadas, por José Barriga, não serão importantes nem merecerão a devida atenção e esclarecimento público. Fico na expectativa se a “cortina” desta “paz podre” de interesses partidários aqui levantada não justificará um esclarecimento, ou se, pelo contrário, será o silêncio a reinar mais uma vez…

  2. zeze soeiro diz:

    o Dr. Barriga coloca o dedo numa questão que é fundamental — a falta de memória das pessoas. Ainda admito que muitas das pessoas que andam pelo PSD de Beja não saibam os princípios básicos do que é a social-democracia , qual a base ideológica em que o PPD se fundou e afirmou. De igual forma admito que as pessoas que andam pelo PSD de Beja desconheçam a base ideológica do PARTIDO COMUNISTA PORTUGUES. Se de facto se dessem ao trabalho de perder umas horas a ler o programa do PCP e alguns manuais de MARX ( por exemplo aconselho O CAPITAL) nunca mais considerariam o PCP um aliado.

    Agora o que não admito nem aceito é a falta de memória do PSD-Beja .Não saberão estes senhores que o PCP roubou casas , propriedades ,gados , cortiça, empresas ?
    Não sabem que o PCP persegui , marginalizou , prendeu , agrediu tudo e todos que tinham uma ideologia diferente ?Muitas vezes unicamente porque essas pessoas defendiam que o direito á propriedade privada é um dos direitos básicos de qualquer democracia.
    Desconhecem que a própria sede do PSD foi roubada e vandalizada pelas tropas do PCP ?

    A única explicação que encontro é na composição desse grupelho que rodeia Simões , de facto antigos e activos Comunistas encontram-se a rodear esse aberracção.

  3. Miguel Rosado diz:

    Durante a tarde passei pela Praça da Republica e é perfeitamente confrangedor o aspecto da sede do PSD.
    Gostaria aqui de deixar uma sugestão á D. Fernanda Caimoto é á D. Ana Rosa Soeiro , que seria de elas doarem os vencimentos recebidos por desempenharem funções nas Juntas de Freguesia Comunistas da cidade , para a recuperação da sede do Partido.

  4. Maria vai com as outras diz:

    O caminho da confrontação musculada e arrivista mesmo com os mais benévolos ideais, não me parece que levem a algum lado. Foi assim no passado, como aqui atrás se descreve, e sê-lo-á agora também.
    Beja tal como o país precisa mais de consensos do que clivagens, e sobretudo que os mesmos não sejam apanágio apenas dos partidos e dos seus boys.
    Pena que JBarriga, JPV & Cia sigam este caminho. Até porque o primeiro tal como agora tece estas criticas, também as fez no passado a JPV, e até mais violentas.

  5. máfia vermelha diz:

    … a verdade é dura para estes sociais-comunistas (vendidos aos comunistas).
    Veja-se o que é a Autarquia, pelo passado: 8 em 10 trabalhadores tem laços de sangue ou cartão do PCP. Quem pensar diferente mesmo comunista, paga. Isto ocorre noutras instituições com 3,4 e mais familiares em cargos de direcção (IPB, EDIA, …), ou então estão os filhos dos chefes.
    Oportunismo, corrupção, clientelismo, o que lhe queiram chamar. O Rocha está a fazer o que fez em Serpa, depois dos “rapazes dos recados”: Barrigas, Alves, Pepes, Sesinandos, Pires, Sebastião Rodrigues…, que deram uma falência técnica à autarquia, agora em Beja com Simões, Nobre, Pombeiro, Carioca….
    O quanto pior melhor na perfeição com o silencio de parte da oposição (comprada). As assembleias municipais são uma anedota, até os comunistas dizem que chega de engolir sapos, tal é a revolta.

  6. Jorginho diz:

    “António Costa emprega 30 ‘boys’ do PS na Câmara de Lisboa
    A Câmara Municipal de Lisboa dá emprego a, pelo menos, 30 ‘boys’ do PS. A maior parte são familiares de deputados, autarcas e militantes históricos do partido socialista. O município liderado por António Costa justifica que a filiação partidária não pode lesar pessoas.” In.. Sic Noticias

    Se caso para dizer aqui, fala o roto para o nu.
    E já agora, o que é que faziam e porque é que tantos socialistas até há poucos dias “Seguristas” estavam tão presentes e entusiasmados na reunião passada em Beja com António Costa.
    Porque é que seria?

  7. JR diz:

    A táctica política da cidade de Beja, envergonha as duas forças políticas nacionais e é de uma forma inequívoca descrita com coragem e frontalidade que lhe são reconhecidas pelo dr. José Barriga.

  8. PLATÃO diz:

    num Blog da cidade vem este post , o qual confirma claramente a existência dessa coligação de interesses entre PC/CDU + PPD/PSD .

    Leiam :

    “O autarca de Alvito poderia ter seguido o exemplo do seu camarada e colega de Beja , o Eng. João Rocha.

    Assim o Rocha apoiou a lista oficial do PSD ás eleições de um dos Mega-agrupamentos da cidade de Beja. Em contrapartida o PSD não autorizou a Direcção Regional de Educação a encerrar as Escolas do Concelho de Beja.
    Querem coisa mais linear ?

    Para concluir resta dizer que o Director eleito , em sinal de agradecimento á estrutura do PSD e á Direcção Regional de Educação , incluiu na sua nova Direcção um individuo que é alto dirigente distrital do PSD e que se encontrava em lugar de nomeação politica naquela Direcção Regional.
    Querem coisa mais linear ”

    ROCHA + PSD/PPD.

  9. anónimo diz:

    Barriga a tocar nas feridas e na nossa triste realidade. O que se está a passar em Beja, na Câmara, vai muito para além do que os mais pessimistas poderiam esperar.

  10. Maria vai com as outras diz:

    Volto a dizer que não me parece que as pessoas que vêm do anterior executivo PS e que se aproveitam agora do voluntarismo do Dr. Barriga, vão a algum lado desta forma.
    E até me parece mentira como é que passados que foram já tantos meses, ainda não perceberam o motivo porque perderam as eleições.

    Em vez de andarem a tentar chatear os históricos do PSD da cidade e da região. Que não conseguem. Antes pelo contrário, Ainda os empurram mais para o vosso lado contrário.
    Pois eles estão-se maribando para as vossas prosas e conversas.

    Deviam era parar um pouco e tentar perceber de vez, que foram esses mesmos, SIM ESSES MESMOS, que descontentes com o Dr Francisco Santos e a sua gestão, permitiram-vos ser poder durante quatro anos neste concelho.
    Já que sem a sua conivência tácita, nunca o teriam sido.

    Logo, além de mal-agradecidos, arriscam-se assim a nunca mais os conquistar para o vosso lado.
    E não venham com essa balela de que a aliança CDU+PSD/CDS é contranatura. Pois a Suécia pós 2ª Grande Guerra Mundial, chegou onde chegou em termos desenvolvimento social e económico, que ainda hoje é um exemplo para todo o mundo. Com sistemáticos governos de coligação entre Sociais Democratas e Comunistas.
    E esta, hem?

    Áh, e podem continuar a chamar-me de comuna, Avante, Grande timoneiro, Coreia do Norte, Rochinhas e Rochetes, etc, etc, etc,… A ver se eu me importo.

  11. Brejnev Carneiro diz:

    Beja tem o que merece! Siga a festa.

  12. zeze soeiro diz:

    MARIA …….
    Esquece é que vivemos em 2014 , e que na Suécia os Comunistas não ocuparam , não roubaram , não defendiam a apropriação dos meios de produção , não nacionalizaram , não perseguiram , não marginalizaram.
    Caso os Comunistas Suecos tivessem utilizado a mesma prática politica dos seus homónimos Portugueses com certeza que a Suécia seria dos Países mais pobres da Europa , tal como nós somos.
    Hoje o Alentejo é uma zona sub-desenvolvida económico , socialmente e culturalmente , em grande parte porque não nos conseguimos libertar do espartilho Comunista.

    MARIA … se de facto é do PSD não acredito que seja este cenário que quer para a sua/nossa terra.

  13. zeze soeiro diz:

    MARIA … , relativamente a históricos do PSD , sabe quem são e de onde vieram muitos dos que rodeiam o Simões ?
    Desde a extrema -esquerda , ao PC e ao PS é só escolher . Se tem duvidas pergunte aos verdadeiros Históricos do PSD e não a ex-comunistas e extremistas que atacavam o PPD.

    Um dias destes até lhe conto uma história , de um destacadíssimo dirigente distrital ,que mendigava junto do PS ,o homem até vendia a alma , para não perder o ” tacho” que Barroso lhe tinha oferecido.

  14. Santos diz:

    Zeze, explique lá, com toda a sua sabedoria, o estádio de desenvolvimento de Vila Real, Bragança, Guarda , Castelo Branco, Portalegre, todo o Algarve fora do litoral, sítios, que como sabemos, sempre tiveram uma forte influencia do PCP.

  15. Alentejana diz:

    Maria vai com as outras… você é que é mesmo contranatura; a sua análise é aberrante. Vê-se que nunca sentiu a ação comunista. em si,em familiares ou amigos.
    Enquanto no mapa português, o Alentejo for uma mancha vermelha/encarnada, principalmente a sua capital de distrito, continuaremos a estar cada vez mais ao abandono, sem acessos dignos, sem evolução, fechados no seu casulo, resistentes completamente à mudança, mas achando que assim é que estão bem.
    Recordo-lhe o hino da cidade, no qual Beja rima com inveja, e este sentimento e atitude atrapalha, impede tomar um rumo melhor, sufoca e dá lugar à hipocrisia.
    Já agora, gostava que me dissesse qual é a felicidade e bem estar do povo, dos países comunistas. Todos nós sabemos como é!
    Por fim, chamo a atenção sobre a diferença entre consensos e interesses só de alguns; não me parece que “consenso” interesseiro entre Simões, Araújo, Rocha, Picado e restantes peões de brega, seja o bom caminho para a cidade de Beja.

  16. Utopia diz:

    No fim do dia, os lesados são sempre os mesmos: AS PESSOAS!! E essas, os comunistas nunca souberam defender! Basta ver o que se passa/passou em países com forte influencia comunista. E infelizmente em Beja passa-se o mesmo.

  17. luisafonso diz:

    A cada dia que passa assisto com mais alegria ao crescimento da pluralidade democrática do teu espaço, Espinho. Parabéns. A ti em particular, admiro a tua forma de estar na política. Vir para a praça (da re)pública criticar o teu partido é sem dúvida uma boa demonstração da tua moral. É de pessoas como tu que a política portuguesa precisa: desses que corroem os seus partidos nos locais certos! Um bem haja a todos!

  18. João Espinho diz:

    @afonso – Bla bla bla….whiskas saquetas 🙂

  19. zeze soeiro diz:

    Pinela adia entrevista na Radio Pax pois prepara-se para desistir da candidatura , tal como já tinha feito para a Camara de Aljustrel

  20. Jorginho diz:

    Alguém já se lembra do Dr J. Barriga e do que ele tem disse?
    Duvido.
    Infelizmente, parece que nestes tempos da sociedade da informação, as coisas passam-se a um ritmo tal, que o que se disse ontem já parece ter sido senão apagado da nossa memória, pelo menos já faz parte do nosso passado longinquo.

Deixe Uma Resposta