Fev 13 2014

Beja 1985

Publicado por as 8:55 em Fotografia

beja1985jpg
foto: Rainer Otter

Share

9 Resposta a “Beja 1985”

  1. Rato dos Pomares diz:

    Um dia, existiu um partido que se chamava Partido Renovador Democrático. Há quanto tempo não se lembravam do PRD?

  2. black sheep diz:

    Tempos de campanha eleitoral.
    Foi a antecâmara da primeira vitória de Cavaco Silva (ainda com o Citroën BX 16TRS a cheirar a novo, com a rodagem feita há pouco, bom gosto para carros, diga-se de passagem, que alguma coisa de jeito o homem havia de ter), do “furacão PRD” que reduziu o PS a um resultado patético (façanha que o PRD iria pagar bem cara daí a 2 anos…). A CDU… CDU?! Pensava que em 85 ainda havia APU… Pelos vistos os camaradas já tinham criado o satélite “verde”, coisa da moda, mas sempre numa perspectiva “patriótica de esquerda”, com o camarada Barreirinhas ao leme, ainda cheio de genica, mas sem ainda sonhar que iria, no ano seguinte, engolir um sapo do tamanho do Kremlin.

    A Papelaria Correia, estabelecimento de excelência na qualidade da oferta e do atendimento, sempre paciente e personalizado, com “vagar” e dedicação. Dos manuais escolares à caneta Waterman, passando pelo aftershave Old Spice…
    Aquilo que era, na altura, trivial, é hoje considerado “comércio de charme”, “vintage”, da moda e sei lá que tretas mais…
    O que é a “Vida Portuguesa”, aquela loja popular-chique da mana Portas, comparada com a genuinidade da minha querida Papelaria Correia? Nada!

  3. black sheep diz:

    Tenho dúvidas quanto à foto ser de 1985.
    Em 1985, parece-me, ainda havia APU (salvo erro, a CDU foi criada em 1986 ou 87), e o Gen. Ramalho Eanes, que aparece nos cartazes do PRD, ainda era, em 85, Presidente da República e não líder daquele Partido, que entretanto se transformou no xenófobo PNR (mas isso é outra história…).
    Nos cartazes do CDS pode distinguir-se o Dr. Adriano Moreira, ex-ministro de Salazar, fascista reciclado e integrado no regime democrático, e então líder do Partido. É o pai da actual deputada Isabel Moreira, eleita pelo PS.
    Salvo opinião mais fundamentada, esta foto, situo-a no verão de 1987, durante a pré-campanha para as eleições legislativas de Outubro daquele ano, desencadeadas pela moção de censura apresentada pelo PRD, eleições essas que dariam ao Prof. Cavaco a sua primeira maioria absoluta.

    Quanto ao meu comentário anterior, fica quase na mesma, alterado apenas na idade do Citroën e na eleição do Prof. Cavaco, e no sapo engolido do Dr. Barreirinhas Cunhal, já certamente quase digerido por esta altura, pois o homem tinha outras preocupações que o atormentavam por esses tempos (e nos seguintes…), tendo de lidar com um crescente grupo de renovadores contestatários dentro do PCP, que iriam encher as fileiras do PS (muitos) e do PSD (só estou a lembrar-me de uma), com outros a contribuir para formar parte do embrião daquilo a que viria a surgir como BE.

    Quanto à Papelaria Correia, seria assim até parte da primeira metade dos anos 90.
    Depois, foi o que se viu.

  4. João Espinho diz:

    @black sheep. É capaz de ter razão. Enviei mail ao Rainer. Aguardo resposta.
    A data fui buscá-la aqui:

    http://www.fotocommunity.com/pc/pc/mypics/1562764/display/33027444

  5. black sheep diz:

    @joão espinho – a questão da data é de somenos, apenas um preciosismo a que joguei mão para comentar mais um pouco a fotografia.
    Não obstante, estou agora certo de que a imagem foi mesmo captada depois de 1985.

  6. justiça diz:

    Parece que o anterior executivo municipal melhorou um pouco o aspecto das portas de Mértola…

  7. Maria vai com as outras diz:

    Quem nos dera agora nesses tempos.
    Boa malha, J. Espinho.

  8. JR diz:

    A original meia-laranja …

  9. Rui Eugénio diz:

    De certeza que é de 1987. Em 1985 ainda não existia a CDU mas sim a APU e nas legislativas de 1987 a CDU surge com aquele logotipo dos favos de mel. Também Cavaco Silva aparece nos cartazes desse ano com aquela farpela. Os cartazes do Ramalho Eanes são das eleições de 1985.

Deixe Uma Resposta