Jan 07 2014

Eusébio e a minha antipatia por Mário Soares

Publicado por as 16:45 em Geral

“Tenho vários problemas com o soarismo, essa visão (errada) da história , mas acima de tudo tenho uma enorme antipatia por Mário Soares. Não, não é uma questão política. É uma reacção epidérmica. O perfil pessoal de Soares provoca-me um genuíno desconforto. Porquê? Porque não tenho saco para a snobeira que Mário Soares revela em cada gesto e em cada palavra, não tenho paciência para os ares de menino de Lisboa nascido em berço de oiro e em círculos políticos. As declarações que fez no dia da morte de Eusébio provam isso novamente. Repito: novamente. Eusébio é só o caso mais recente. O desprezo por Cavaco, o arrivista de Boliqueime, é evidente há décadas e está cada vez pior.” Continue a ler aqui a crónica de Henrique Raposo.

Para quem não sabe, MS vomitou as seguintes palavras sobre Eusébio:
“Era um homem bom, era um homem agradável e com pouca cultura mas evidentemente não estava à espera que ele fosse um pensador.
(…) Por isso não sabia nada que ele estava doente. E sabia que ele bebia muito whisky, todos os dias, de manhã e à tarde. Isso eu sabia mas julguei que isso não lhe fizesse assim mal. Foi para mim uma surpresa”

Não podem evitar que o homem fale?

Share

6 Resposta a “Eusébio e a minha antipatia por Mário Soares”

  1. black sheep diz:

    Terá o homem dito alguma mentira?
    Neste tristonho e atrasadinho país, basta morrer alguém de maior notoriedade para surgir uma onda de unanimismo obrigatório, cada qual luta pelo seu lugar cimeiro na corrida da maior consternação: “aquele está triste, eu tenho de estar ainda mais do que ele”, numa liturgia imperativa à qual só não obedecem os “desviados”.
    (eu, uma vez, cruzei-me com alguém que um dia esteve a três metros do Eusébio, por isso acho que também tenho algo a dizer)
    Curiosa, esta “direita bafiento-cool”, à qual pertence o ultrapassável Raposo, tão “políticamente incorrecta” e defensora da liberdade de expressão. Noutras ocasiões…
    Mário Soares disse o que pensa (e que muitos outros pensarão também e ficam calados com medo de quebrar a “consternação obrigatória”), e disse-o no uso da sua liberdade de expressão.
    Eusébio era um expoente máximo na bola, mas um simplório nos modos. Outros, que nasceram humildes como ele, souberam e quiseram evoluir. Eusébio fez aquilo que se lhe pediu: foi um génio do futebol. Não evoluiu em mais nada. Dizer o contrário é ser hipócrita.
    Bebedor de uísque ou não, era assunto da sua vida privada.
    Concluo e repito: curiosa, esta “direita bafiento-cool”, a do “políticamente correcto” e do “não há tabus”, quando toca às suas “vacas sagradas” e aos seus ódios de estimação: ai ai ai que faz dói-dói e assim já não pode ser!

  2. Regina diz:

    Henrique Raposo no seu melhor! Concordo 100% com o que ele escreveu. Aliás, referindo as palavras de Santana Lopes, devíamos apelar à família…sim…a família do senhor Mário Soares devia “tomar conta” do que ele vai “debitando” por aí…já não tem idade para falar em público, muito menos para expressar opiniões…só lá em casa…com a família. Mas a culpa é dos jornalistas…eles adoram ridicularizar os políticos debaixo da capa da famosa liberdade de expressão.
    E assim como a ovelha negra diz estar na posse da liberdade de expressão, juntamente com o ex presidente, ex ministro, e etc…também deve aceitar a liberdade de expressão dos “queques” como eu que acham que o Mário Soares devia fazer como fizeram outras individualidades de outros países (por ex Margaret Thacher)…afastaram-se e calaram-se para sempre, pois tiveram o bom senso de aceitar a velhice!!

  3. JR diz:

    O silêncio dele MS seria a forma de dizer aquilo que foi mais uma grande gaff e um desastre.

    Registo também o desplante da senhora e a falta de sensatez política / humana que passou pela urna e que depois face aos holofotes dos média transformou dezenas de milhares de euros em centenas de milhares de euros nos custos do corpo de Eusébio ir para o Panteão Nacional e o seu gabinete no dia seguinte vir corrigir a enorme asneira.
    A actual presidente da Assembleia da República a dra. Maria da Assunção – PSD, a tal que foi reformada com 47 / 48 anos de idade e nascida em 1956, que ganha a ” misera ” reforma de juíza do Tribunal Constitucional ( próximo de 10 mil euros e isenta da tal CES – Contribuição Extraordinária Social ), por onde passou pouco mais de 10 anos e não o vencimento do cargo que desempenha porque a reforma é mais elevada, mas não abdica das mordomias de cartão crédito, viatura e restantes mais valias …

  4. João Espinho diz:

    @black shep – curioso saber que este assunto lhe merece falar em Direita. Destaquei o que Mário Soares “vomitou”. Mas você, que será um homem de esquerda, revê-se em Mário Soares? Não lhe parece que ele é o expoente máximo do caceiteirismo nacional? Não percebeu que MS é a Direita do Regime? (ou pensará que Freitas do Amaral foi para um governo socialista pela mão de quem?)
    Mário Soares, com as declarações que fez, revelou a sarjeta onde anda metido. É pena. Com aquela idade merecia manter-se em Poliban com água tépida.

  5. black sheep diz:

    João Espinho:
    Falei em direita porque o artigo que deu origem ao seu post foi – usando a sua terminologia – “vomitado” por um indivíduo que escreve umas coisas no “Expresso” e gosta de se arvorar num dos “pontas de lança” da “direita moderna”, muito “políticamente incorrecta” e defensora da livre opinião, sem tabús. A propósito, até posso citar o livreco que o Raposo escreveu há uns tempos, no qual pretendia fazer uma abordagem “políticamente incorrecta” acerca de algumas figuras da História de Portugal (da esquerda, está bom de ver, porque a direita é só virtude…), pegando de frente aquilo a que na sua ideia seriam as tais “vacas sagradas”. Ninguém o impediu, e o livrinho, ao que parece, ainda está em alguns escaparates. Foi criticado pela sua abordagem desonesta e enviesada da realidade mas não me lembro de ter lido ou ouvido qualquer apelo para que se “calasse”. A existência do panfleto, mais as “crónicas” que “vomita” no “Expresso” aí estão para comprovar que o rapazola usa da sua legítima liberdade para debitar as asneiras que muito bem entender.
    Já quando as coisas acontecem em sentido contrário, aqui d’el rei porque o respeitinho é muito bonito.
    Adiante, porque se o pode fazer como faz deve-o a, entre outros, Mário Soares.
    Quanto ao que Mário Soares disse, reitero que não me parece que tenha proferido alguma mentira (excepto na questão do alegado alcoolismo de Eusébio, que não é confirmável por quem não o conhecia, pode ser verdade ou não). Acresce que teve a coragem de, em período de unanimismo obrigatório, verbalizar o que muitos pensam e têm medo de “vomitar”.
    Se pensa que Mário Soares representa a “Direita do Regime”, está no seu direito e isso certamente decorre da sua perspicácia política, qualidade que aprecio mas, infelizmente para mim, consigo não partilho.

  6. ze da moca diz:

    Epá, Não os conseguem trocar?????

    (O Sóares pelo Rei Eusébio)

Deixe Uma Resposta