Nov 19 2013

O regresso dos camaradas

Publicado por as 13:05 em A minha cidade

O REGRESSO DOS CAMARADAS

Com João Rocha, o PCP e os camaradas do Partido regressam à ribalta. Com eles regressam a Reforma Agrária e a memória de Vasco Gonçalves.
Estavam à espera de algo diferente?

Share

15 Resposta a “O regresso dos camaradas”

  1. diz:

    Tal como a notícia do post abaixo, também é História.

  2. CATALINA diz:

    Ainda bem que a CMB se lembra de recordar os GLORIOSOS TEMPOS DA REFORMA AGRÁRIA.

    Concerteza que todos os AGRICULTORES pertencentes á ACOS lá marcarão presença , confirmando-se desta forma a deriva PRÓ-PCP iniciada pelo seu PRESIDENTE.

    Dupla maravilha ROCHA +ACOS , servindo o ZE SOEIRO de anfitrião.

  3. Toy da Salvada diz:

    Olha o Zé, mais um grande ocupa da nossa praça!

    Afinal não estava escondido, estava a preparar o regresso da reforma agrária.

    Aqui na Salvada está tudo ao rubro porque já se fala (cá está, o povo fala muito) que na compra de cada livra será oferecido uma foice e um martelo para brandir durante a grande marcha que se fará para as novas ocupações !!!!

    Bem hajam camaradas, os garantes da nossa terra que permitirão o regresso da prosperidade dos tempos da reforma agrária!!!

  4. João Oliveira diz:

    Ainda bem.

  5. Perdigueiro diz:

    que vergonha…

  6. JR diz:

    Este ex-deputado e ex-presidente do sindicato agrícola JOSÉ SOEIRO, era o tal que invadia e ocupava as propriedades agrícolas, muitos associados ou familiares dos sócios da ACOS, devem ter memória ou não têm ?

  7. CATALINA diz:

    @JR — é a mesmíssima pessoa. Infelizmente muita gente ligada ao sector primário sofre de uma estranha amnésia.

  8. SALVADA diz:

    A 1 ª fila da sessão de apresentação do livro do Soeiro já está reservada :
    Começando pelos mais velhos ,

    – ex-membros de Partidos de Extrema Esquerda , designadamente PRP-BR , PUP , MES e UDP , TODOS eles militando ACTUALMENTE no PSD e PS.
    A maior parte deles participantes activos , conjuntamente com as TROPAS DO ZÉ SOEIRO ,em ocupação de propriedades , na ocupação da Casa da Familia Pulido no Jardim do Bacalhau , boicotes dos comícios do PPD , assaltos e destruição da sede do PPD após os comícios , tentativa de assalto á esquadra da PSP no ” Day after” de um comicio do Ramalho Eanes ,perseguição a todos aqueles que militavam no CDS , PPD e PS , etc , etc.
    Muitos destes ocupam , por nomeação do PSD e do PS , importantes lugares na Administração Publica Regional.

    -Mais ao lado veremos ex-acompanhantes da PIDE-DGS , já num estado de senilidade avançado , que aderiram ao PCP.

    – depois veremos os Jovens Comunistas , óbviamente capitaneados pelo Vice-Presidente da Camara , todos eles metidos em tudo o que é Associação de qualquer coisa , á espera de conseguir um qualquer subsidio para aquelas organizações de chupistas do PC.

    -Por ultimo , meio escondidos , lá estarão ALGUNS Dirigentes e candidatos do PSD nas ultimas autárquicas , ALGUNS com longa experiência nessas coisas de OCUPAÇÕES DE PROPRIEDADES.

    QUALQUER SEMELHANÇA COM ALGUEM QUE CONHEÇA É PURA FICÇÃO !!!!!!!!

  9. MemóriaCurta diz:

    Engraçado, engraçado era fazerem uma nova Reforma Agrária e tirarem as terras aos que que se apropriaram indevidamente das terras dos outros, sob o pretexto que eram para o povo!!!

  10. João pinheiro diz:

    Não conheço nenhum dos comentadores,mas segundo me parece pelo que dizem a maioria são gente que gosta mais do 24 de Abril,do dr. Salazar e do que foi o regime fascista.
    Conheço e tenho admiração pelo autor do livro,nada lhe devo a não ser de ter o prazer de ele ser meu camarada e amigo e desejo-lhe para ele e para o livro que escreveu muitas e muitas felicidades em nome da verdade e da justiça,do Alentejo,dos Óperários Agricolas e da Revolução de Abril.

  11. JR diz:

    Então o novo licenciado comunista Caixinha volta ao EMAS como director executivo ???

  12. Alentejano diz:

    Caro JR,

    Parece que o Sr./Sr.ª anda ainda com o sapo na garganta.

    Porque não diz aqui que está perplexo(a) com a aquisição dos equipamentos informáticos (Computador) e de comunicações (Tablet e Telemóvel) que o antigo diretor “Eng.º Rui Marreiros” se apoderou e levou para casa a um valor irrisório, equipamentos esses que custaram à EMAS uns milhares de Euros;

    Porque não vem dizer para aqui que o antigo diretor deposto se servia do carro da EMAS para férias com gasóleo pago e portagens pagas com dinheiro da EMAS, logo dinheiro dos munícipes (seu e meu);

    Porque não vem para aqui dizer ainda também, que esse carro é de uma Empresa que é publica que foi comprado com dinheiro público e que era utilizado a proveito próprio (do diretor) durante 365 dias por ano;

    Porque não vem para aqui dizer também que o mesmo Sr. e o tão esquecido Pulido Valente se serviram daquela Empresa a EMAS para dar subsídios a clubs da cidade de Beja, pois se não acreditar olhe para as carrinhas que circulam pela nossa cidade, elas trazem publicidade da Empresa EMAS;

    Porque não vêm ainda para aqui dizer que uma grande parte das festanças feitas durante um ano em campanha do PS para a CMB era paga pelo EMAS, pagamento esse encapuçado com um boneco criado que se chamava “HERÓIS DA ÁGUA”;

    Enfim, não me faça escrever mais, até tenho relutância em estar a relatar tamanho aproveitamento desses BOYS que vieram de Mértola.

    Passe bem e tenha mais cuidado quando vem para aqui mandar bitaites, ficamos por aqui.

  13. Perdigueiro diz:

    Caro Alentejano,

    Pelo seu comentário é fácil entender qual a sua disposição política… Deixe-me então perguntar-lhe uma coisa: no seu robusto e jornalístico comentário, porque não aparece referência aos três computadores portáteis, pertencentes à EMAS, que o Exmo. Senhor Caixinha tinha no conforto de sua casa?

    Outra questão: quando fala em “BOYS” que utilizam dinheiro dos cidadãos, também não consigo entender porque nao refere também o enriquecimento de algumas pessoas de Beja, às minhas custas e, como disse, também às suas, durante o poder comunista na Câmara… Ou até o facto de há já alguns anos eu não ver os autocarros da autarquia a saírem tantas vezes do estaleiro “em serviço do município”.

    Termino com a duvida em relação à sua “ameaça”, pois para alguém que parece tão instruído dos factos, peca por não se lembras de várias coisas, mas talvez a mais grave seja não se lembrar do que aconteceu no pós 25 de Abril… mas se sabe aceder a alguns factos, também saberá procurar a verdade de outros, não queremos que se pense que se algum modo saiu beneficiado de todas as atrocidades que se passaram nesses anos negros, não é verdade?

    Cumprimentos e ficamos por aqui.

  14. Rui Marreiros diz:

    Caro anónimo Alentejano

    Primeiro que tudo, deixe-me que lhe diga diretamente que apenas vejo justificação para lhe estar a dirigir algumas palavras porque está contribuir (creio que intencionalmente) para denegrir a imagem de uma instituição e do conjunto dos seus colaboradores que obviamente não o merecem, portanto é por esta e só esta razão que lhe dedico algum tempo.

    Também lhe digo que não é denegrindo o passado que contribuirá para melhorar o desempenho da responsabilidade sobre o futuro.

    A crítica cobarde, caluniosa e anonima é uma infeliz característica da sociedade atual, que lhe fica especial e particularmente a si, muito mal, muito mal porque no seu caso particular, algo me diz que à cobardia e à calunia se junta a falta de lealdade.

    Que fique portanto claro que estou a escrever, de forma clara e transparente enquanto Rui Marreiros.

    Sobre a tão propalada questão dos equipamentos, adianto-lhe já não houve qualquer tipo de apropriação indevida, nos termos que você e os seus amigos acham que dá jeito fazer crer, mas sim a sua venda por valor superior àquele que efetivamente tinham, mas isso o sr. também já sabe, pois se tiveram acesso até às facturas! Felizmente, nesta como em outras questões, a história ainda não está toda escrita e o tempo encarregar-se-á disso mesmo, de escrever a história!

    Como também a consciência de cada um que por lá foi passando, carregará aquilo que realmente lhe pertence por direito.

    A mim pessoalmente? As costas, essas tenho-as largas, há muito tempo, e uma consciência leve de um dever cumprido.

    Sobre a questão do carro como o sr. mais uma vez tão bem sabe, há pelo menos duas coisas que se esqueceu de dizer, a primeira é que a utilização integral da viatura fazia parte do contrato enquanto uma componente da remuneração, modalidade legal e normal em qualquer empresa, mas ainda mais relevante é facto do valor correspondente a essa utilização ser-me imputado anualmente como rendimento e portanto tributado em sede de IRS (então não foi possível conseguir também estes documentos?), tal como a lei obriga mas que nunca foi assumido anteriormente por nenhum diretor ou administrador, ainda que usassem o carro para tudo e mais alguma coisa!!!

    Quanto às férias, gasóleo e portagens recordo-lhe que, como sabe, se não tem presente eu conto-lhe, tive tão poucas férias ao longo de quatro anos que parte delas foram-me pagas excepcionalmente e outra parte ainda está por processar.

    Mas também lhe digo que nas poucas que tive e nas raras em que me desloquei para fora, o combustível e as portagens foram-me descontados do vencimento, também por minha opção contratual, ainda que assim não tivesse que ser.

    Quer um exemplo, eu dou-lhe.
    No verão de 2012 tentei tirar duas semanas de férias.
    Resultado?
    Vim 4 vezes a Beja!!!

    Sabe meu caro, quem pagou e pagou bem caro, foi a minha família, foi essa que pagou caro, mas não em dinheiro, pagou pelo minha ausência nas intermináveis horas de serviço público que prestei.

    Mas que isso não lhe sirva de consolo porque faria tudo de novo e voltarei a fazê-lo onde for preciso e sempre que tiver que ser!!!

    Sempre lhe vou dizendo que nisto não estive sozinho porque comigo estiveram muitos colaborados da EMAS que de alguma forma também trocaram muito das suas vidas pela recuperação da empresa que a continuar como estava, à luz da lei e do estado atual das coisas, estaria na primeira linha da extinção! Aqui também a história e o tempo farão o seu papel.

    Sobre as carrinhas na cidade, mais uma vez, como bem sabe, trata-se de um patrocínio e não de um subsídio, que para a empresa trouxe retorno em termos de imagem e para o clube benefícios de vária ordem .
    Tudo feito as claras, tão as claras que até está visível nas carrinhas, nas camisolas dos atletas, nos placares de vários espaços desportivos, nas t-shirt, nas piscinas, vejam bem!!!
    Prevaleceu o critério do serviço à comunidade que beneficiou uma comunidade muito alargada, ou acha que com a Zona Azul prevaleceu o critério político (permita-me que o desiluda dizendo que de toda a direcção do clube sempre teve uma atitude exemplar, irrepreensível e inabalável)?

    Como me conhece, sabe que não faço exercícios dessa natureza, peço-lhe por isso que os faça o sr. e vá revisitar o passado e veja a forma encapotada como se faziam e pagavam favores a amigos e compadres …disso há quem tenha uma pasta cheia, eu, as que encontrei, mandei para o lixo!

    Sobre o Heróis da Água, deixo-lhe apenas um apontamento e um pedido, um apontamento para lhe dizer que está a falar de um dos maiores projetos de educação ambiental alguma vez levado a cabo em Portugal, do qual os seus filhos e netos se recordarão para sempre, um pedido, para que dê uma volta pelas dezenas de estabelecimentos de ensino onde o projecto esteve presente e pergunte aos alunos das várias faixas etárias se conhecem o Herói da Água e o que ele lhes ensinou, faça isso e depois, se tiver vergonha de assumir, mesmo anonimamente, venha aqui contar-nos o resultado, faça isso, faça!!!

    Quando quiser falar comigo e ter melhores esclarecimentos de forma frontal clara e directa, tenho todo o prazer em o convidar para um café e um copo de água no Luís da Rocha!!!

    Não resisto terminar sem lhe dizer com franqueza que de Alentejano o sr. não tem nada, porque o Alentejano é uma raça de pessoas honestas, corretas e frontais e veja bem, sabe de onde vem muitos deles?
    Eu digo-lhe.
    De Mértola, veja lá!!!
    De Mértola, de Beja e de muitos outros sítios do Baixo Alentejo.

    E você, veio de onde?

    Um abraço
    Rui Marreiros

  15. Praça da República » Esclarecimento de Rui Marreiros diz:

    […] resposta a comentário efectuado neste post, Rui Marreiros responde e […]

Deixe Uma Resposta