Out 31 2013

Amanhã no Diário do Alentejo

Publicado por as 11:45 em Geral

dA1nov

Share

18 Resposta a “Amanhã no Diário do Alentejo”

  1. JR diz:

    Afinal no período de campanha o PS não mentia como foi referido pelo PCP – CDU e agora ‘ como descalçam a bota ” ?

    Das duas uma, quem deixou esta maior dívida de trinta e tal milhões de euros em 2009 não foi a própria coligação comunista que sempre a tentou ignorar / desmentir apesar de ter diminuído em mais de 10 milhões em 4 anos, e que agora finalmente a vem admitir ou aceitar, quando sabia e sabe que todos estes números são avaliados mensalmente pelo próprio estado.

    Aguarda-se agora qual o plano financeiro para a amortizar, é esse o meu interesse como bejense que publicamente os eleitos comunistas nos devem elucidar.

  2. Camp diz:

    Quando assumiu o mandato na CMB o presidente (agora cessante) JPV disse que a dívida do último mandato da CDUem 2009 de 34,2 milhões de euros.
    Os outdoors da campanha indicavam que pagou 11 milhoes de dividas, ou seja que a divida rondaria os 23 milhões de euros.
    Afinal são 27 milhões de euros. Onde foram para os 4 milhoes que aqui faltam?
    O JPV mentiu, ou derrapou nos ultimos seis meses de mandato (os unicos em ligou à cidade)?

  3. Alentejano diz:

    JR, parece que o/ou sr/srª ainda não se recompôs do SAPO que engoliu, ou ainda está atravessado na garganta.

  4. Carlos do Carmos diz:

    As contas da camara são estas e cada um que diga o que quiser. Em Dezembro de 2009, quando foi embora o Xico Santos, o site do Tribunal de Contas diz que a dívida da Camara de Beja era 25216817 euros. o Jorge Valente, na campanha, pôs no site da câmara, em Setembro de 2013, que a dívida era de 23672964 euros. Agora, pelos vistos, é de mais de 27 milhões de euros. Que é como quem diz que o passivo não só não baixou de 2009 para 2013, como ainda subiu mais de um milhão e meio de euros.

  5. Marta Maria diz:

    Sim, alguém anda a mentir e já há muito tempo em relação às contas da Câmara.
    Porque não uma auditoria às mesmas?

  6. Mafalda G Veneta diz:

    é caso para dizer “daaah”…. como é que podem estar incluidos na divida da Câmara os vencimentos do pessoal, os fundos fixos de caixa dos serviços municipais e os orçamentos de projectos que ainda nem sairam do papel?

    … vamos lá ser sérios e divulgar os numeros como deve ser!

  7. De Cuba diz:

    Peço desculpa pela pergunta…. Mas sabem por acaso onde anda o Reinaldo Louro? Nunca mais vi comentários dele, e já tenho saudades….

  8. Alentejano diz:

    @a todos: As contas são muito simples de se fazer, as pessoas têm é de questionar. Sabem quando é feito o pagamento da Derrama Estadual e do IMI? Sabem quais são os valores? Questionem-se!!! Exemplo muito simples, eu devo 20.000.000,00 € a um fornecedor, portanto tenho uma divida de 20 milhões, no entanto se tiver receitas para receber no mês seguinte de 20.000.000,00 €, poder-se-à considerar divida de 20 milhões? O que se passa é que o Sr. João Rocha e o seu executivo não englobaram as receitas provenientes do IMI e da Derrama Estadual e não consideraram os pagamentos de Outubro a fornecedores, para empolar a dívida!! A dívida existe mas o dinheiro para pagar parte dela também, 27 milhões – 4 milhões de receitas = 23 milhões de dividas referidos pelo Pulido que estavam em divida antes das eleições, o problema é que em 2009 havia divida mas não havia dinheiro! Esta jogada suja da CDU come quem quer!

  9. pergunto eu diz:

    e alguem sabe a divida que esse srº deixou na câmara de Serpa???? e o pior é que quem vai ter que suportar essa divida são os eleitos da CDU, a mesma coligação que o Srº Rocha representava…

  10. Preto escuro diz:

    @Alentejano,
    Eu devo 100€ a um amigo, mas como no final deste mês vou receber 1000€ de salário, concluo que:
    Não devo nada ao meu amigo.
    Fácil

  11. Isabel Santos diz:

    A noticia é sobre o PASSIVO. Deixem-se disso.

  12. De Cuba diz:

    Oh Isabel dos Santos… Tu é que podias salvar isto! Manda para cá uns 50 milhões, que não ê nada para ti, que nós fazemos-te uma estátua ao pê da estátua da ovelha/cegonho da Ovibeja!

  13. Alentejano diz:

    @Preto Escuro: O meu amigo se quer enfiar o barrete enfia, é consigo. Trata-se de a análise de Dívidas com o exterior de uma entidade colectiva, os principios contabilisticos e fiscais não aceitam a exclusão de rúbricas porque interessam politicamente. Na relação com o exterior a CMB tem valores a pagar e valores a receber, a diferença é o que se deve ou o que lhe devem. Lamento que não vos interesse e que grande maioria das pessoas não consiga descortinar os valores empolados. Só pediu os 100€ emprestados porque sabia de antemão que iria receber o salário de 1000€ e teria possibilidades para saldar a dívida.
    Quer saber como se faz? Eu dou-lhe umas dicas…analisem os fluxos de entradas e saídas das contas com fornecedores. Comparem o volume de entradas e saídas médio da conta de fornecedores do último mandato antes do JPV e com o volume médio de entradas e saídas do mandato do JPV, este é apenas um indicador. Podem fazer o mesmo com as contas de bancos.

    É por estas e por outras que toda a gente deveria ter azia da passagem da CMB para a CDU, gestores de mercearias, vão no bom caminho, o nosso actual presidente uma das primeiras medidas que tomou foi contratar um motorista para o ir buscar e levar a Serpa mas claro só depois de comprar carro novo…enfim…agora esta das contas marteladas é linda! Avante camaradas!

  14. Mafalda Veneta diz:

    Não sei o que é pior… se a grande aldrabice que está na capa do DA, no site Radio Voz da Planicie e site da Câmara Municipal de Beja, ou se o mau jornalismo de meia tijela que esta cidade já nos habituou:

    1º- É errado incluir na divida da Câmara os vencimentos das pessoas, os fundos fixos de caixa dos serviços municipais e os orçamentos dos projectos que ainda não sairam sequer do papel (para além de outras situações). Chama-se a isto, contas de mercearia que o PCP já nos habituou, de tão bom gestores que são (confesso que estou emocionada)

    2- É errado, publicar nos meios de comunicação social seja o que for sem confirmar se efectivamente a informação está correcta…É uma das regras básicas do bom jornalismo (agora sim… a lagriminha verte no canto do olho)

    Alguém se importa de explicar a essa malta que não havia necessidade de tanto “assassinato publico”?! Lol!

  15. Muro diz:

    Este gajo aqui que diz que é Alentejano é mesmo parvo. O motorista é o Zéi Carochinho, funcionário da Câmara de Beja há 40 anos desejando dir pá reforma, coitado que nunca mais o deixam…..e gostava de saber comé co JR comprou um carro novo, igualzinho ao co Pulido andava, com a mesma matricula e tudo, em duas semanas é pá co homem é muita rápido parece o Speedy Gonzalez.

  16. Carmen Patrício diz:

    As contas apresentadas agora, tal como aconteceu com o Pulido Valente antes da campanha, referem-se apenas ao passivo. É óbvio que a qualquer momento da vida de uma autarquia ou de uma família existem receitas que oderão fazer baixar as despesas. Mas o que a notícia diz é que em Outubro a CMB devia 27 milhões. Isso é falso? Por acaso os vencimentos dos trabalhadores não são despesa?

  17. Jorge Quintinha diz:

    Foi a maior parvoíce que JPV e o seu elenco fizeram foi perder tanto tempo a falar da pesada herança recebida e daquilo que fizeram. Segundo ainda hoje dizem, recuperaram 11 ou 12 milhões de euros ao passivo da Câmara. Mas podiam dizer 14 ou 15 milhões que não faria mal algum.
    Pois além de ser assunto dejá vu, que é usado e de forma abusiva por tudo o que é despique partidário e eleitoral, não tem interesse algum para o comum cidadão. Pelo contrário, serve apenas para que este último tenha cada vez menos confiança na classe politica e vá votar em quem quer que seja em futuras eleições.

    A verdade é que as contas podem ser feitas de muitas formas, acrescentando ou retirando rúbricas, conforme os desejos e interesses de cada um. Pelo que as mesmas estarão certas segundo um ponto de vista, e estarão sempre erradas segundo um outro.

    Assim, esta discussão é uma pura perda de tempo. E é uma autentica marretice os PS de JPV não terem já percebido isso.
    Aliás, se eles ainda hoje não perceberam porque é que perderam de forma tão concludente a Câmara, como é que conseguiriam perceber também isto?

  18. laranja amarga diz:

    O problema maior desta novela, foi o dr Pulido não ter levado em conta o financiamento europeu que entrou nos anos da sua governação, assim e não fazendo investimento, acrescendo a imposição do governo para a baixa das dívidas camararias, qualquer um fazia o que foi feito.
    Não verifico nada de extraordinário na contabilidade do municipio. Penso que o assunto deve ser encerrado e todos devemos pressionar o executivo agora em funções no sentido de cumprir o programa apresentado a sufrágio, e se possível melhorar o mesmo, para bem da nossa cidade e da nossa região.

Deixe Uma Resposta