Out 28 2013

Que se lixem os hambúrgueres

Publicado por as 0:30 em A minha cidade

pastor enforcado

sobre as “manifestações” do passado sábado, leia-se este artigo de opinião:

” (…) algures durante a manifestação do movimento “Que Se Lixe a Troika!” (QSLT) em Lisboa, um pequeno grupo decidiu invadir um McDonald”s e gritar contra o “capitalismo”. A invasão foi pacífica e durou poucos minutos. O estabelecimento foi “invadido” apenas porque é o símbolo global dos mais selvagem dos capitalismos. Ora esta agenda, podendo ter sido ontem protagonizada por meia dúzia de manifestantes, é de facto a agenda profunda dos promotores das manifestações. O QSLT é antitroika, mas não só – é pró-qualquer coisa. Esse “qualquer coisa” radica em modelos antigos de socialismo científico igualitário que dominaram durante décadas mais de metade do planeta. Modelos cujos miseráveis resultados, incomensuravelmente piores do que os causados agora pela troika, se conhecem bem. O País politicamente informado – mesmo que minimamente – já percebeu que esta é a agenda do QSLT. E por isso, ontem, não fez ao movimento a gentileza de lhes aderir às “manifestações” (entre aspas porque, na verdade, na maior parte dos casos nem isso foram). O País, em geral, o politicamente informado ou não, não tem nada contra cadeias de fast food. Pelo contrário: recordará até com nostalgia o tempo em que tinha dinheiro para levar lá os filhos ao fim de semana, cometer, sem surpresas, o pecado da gordura e do sal em excesso. Se o QSLT se limitar a ser contra a troika, talvez volte a ter futuro. Deixem os hambúrgueres em paz – que se lixem, enfim.” (daqui)

Em Beja não houve manifestação (percebe-se). O grupo QSLT chamou-lhe “instalações”. Também se percebe. Espera-se que a malta QSLT leia o artigo de opinião que destaco. E percebam que já os conhecemos. Como dizia o outro: de ginjeira

Share

Deixe Uma Resposta