Set 03 2013

O que se passa no Hospital de Beja?

Publicado por as 10:01 em A minha cidade

Fica aqui uma declaração do Dr. Munhoz Frade, deixada em caixa de comentários:

EU, JOSÉ JORGE MUNHOZ FRADE, LICENCIADO EM MEDICINA, PORTADOR DA CÉDULA PROFISSIONAL Nº 21433, EXERCENDO EM REGIME DE EXCLUSIVIDADE AS FUNÇÕES DE ASSISTENTE HOSPITALAR GRADUADO DE MEDICINA INTERNA NO HOSPITAL JOSÉ JOAQUIM FERNANDES – BEJA, VEM, POR IMPERATIVO DEONTOLÓGICO E PERANTE A ACTUAL INEXISTÊNCIA, NA UNIDADE LOCAL DE SAÚDE DO BAIXO ALENTEJO, DO RESPECTIVO ÓRGÃO TÉCNICO DIRIGENTE DE TOPO HIERÁRQUICO – DIRECÇÃO CLÍNICA – PUBLICAMENTE DECLARAR NÃO ESTAREM GARANTIDAS NO HOSPITAL DE BEJA AS CONDIÇÕES NECESSÁRIAS AO ADEQUADO TRATAMENTO DE DOENTES ONCOLÓGICOS, DESIGNADAMENTE QUANDO O SEU INTERNAMENTO EM SERVIÇO ESPECÍFICO É IMPRESCINDÍVEL.
BEJA, 3 DE SETEMBRO DE 2013

Share

8 Resposta a “O que se passa no Hospital de Beja?”

  1. Reinaldo Louro diz:

    Saúdo a coragem cívica e de cidadania do dr.Munhoz Frade, neste Portugal em que alguns querem limitar a liberdade de expressão .

    A declaração do homem e do médico é muito grave, para quem de direito ( administração do hospital, secretário de estado ou ministro da tutela) optem pelo silêncio e não venha também publicamente, dar esclarecimentos do porquê ou porquês desta triste e injustificável realidade, no Hospital de Beja.

  2. debeja diz:

    Não estão em beja nem devem estar em lado nenhum,é uma (mais uma)das vergonhas nacionais o que estão a fazer aos doentes e idosos do nosso país,pessoas que trabalharam uma vida interira e agora nem para comer tem!!!a mensagem é mesmo essa deixa-los MORRER.
    Eu que sempre tive tanto orgunlho em ser Portugues já começo a ter é vergonha..

  3. zeveneno diz:

    no passado sábado entrou uma doente com dores no peito e no braço e esperou ate segunda feira pela chegada de um cardiologista, que o hospital não tem ao fim de semana, para fazer exames……..
    o hospital de Beja não tem cardiologista ao fim de semna……..???????????????????

  4. MARIA FLORES diz:

    DESTA VEZ ATÉ ESTOU DE ACORDO COM O REINALDO LOURO.
    É uma perfeita vergonha o silêncio dos nossos politicos , designadamente os do PSD.

    ZEVENENO— Por acaso não sabe que o Hospital só tem 2 cardiologistas ? e que como são casados gozam fins de semana e férias juntos ?

  5. Careca diz:

    A administração continua a esconder que fechou camas.

  6. P diz:

    Em Portugal, o povo sempre disse aquilo que se quer ouvir, e não a verdade. E as pessoas que estão no topo, sempre gostaram que assim fosse, porque desta forma dava-se a imagem que estava tudo bem. Como tal, é de louvar a declaração do Dr. Munhoz. Só revela profissionalismo e honra aos doentes.

  7. Munhoz Frade diz:

    Agradecendo os elogios, reafirmo que não estou a travar “uma guerrilha pessoal”. Quem assim acha ainda não percebeu o que está em causa.
    Quanto à questão forte em causa – a do número de camas, alguns dos meus colegas ter-se-ão deixado desarmar por uma certa pseudo-argumentação, ilusória, nomeadamente a de que a retirada dos residentes no conselho de Odemira da responsabilidade do Hospital de Beja deveria implicar um ajustamento da lotação, nomeadamente um ‘downsizing’, em linguagem gestionária.
    Ora, na verdade, o ratio do Hospital de Beja em número de camas por cem mil habitantes é de 181,5 (população de Odemira excluida…), enquanto que a média nacional é de 276,5. Pode dizer-se que nem a redução populacional do Baixo Alentejo atenuou a assimetria desse recurso de saúde…

  8. Munhoz Frade diz:

    Uma vez que a Administração da ULSBA omite factos pertinentes, aqui informo os meus concidadãos que no primeiro semestre deste ano foram tratados nas oito camas de oncologia do Hospital de Beja 126 doentes (taxa de ocupação 74%). O CA entendeu que podia enviar as oito camas para o armazém.

Deixe Uma Resposta