Jul 11 2013

Salvação Nacional?

Publicado por as 20:00 em Geral

E quem decide qual é a boa e a má moeda?
Parece-me que já vi este filme.
E o final não foi nada feliz….

Share

5 Resposta a “Salvação Nacional?”

  1. F@ce to f@ce diz:

    A moeda tem sempre duas faces !

    Uma foi no período eleitoral e antes de tomarem posse.

    Outra durante estes dois anos de governo ” e no custe o que custar “, e com a carta de Victor Gaspar tudo foi visível …

  2. Xa2 diz:

    «salvação nacional», «pátria», «patriotas», «nacionalistas», «a bem da nação», … e outras tretas demagógicas – já demos para esse peditório.
    Chega de sermos enganados !

  3. VIGILANTE AO LONGE diz:

    @Xa2:
    Então no que é que ficamos?
    Comunismo ,Cunhal, Vasco Gonçalves, Otelo, BE, Sócrates, e quejandos: NUNCA MAIS !
    Provavelmente e para resolver a crise o melhor seria: VOLTA SALAZAR……. ESTÁS PERDOADO !

  4. Maria vai com as outras diz:

    Censuro, logo existo:

    “Os Verdes acabam de anunciar que vão apresentar na próxima semana uma moção de censura ao Governo.

    Os Verdes acabam de anunciar que vão apresentar na próxima semana uma moção de censura ao Governo, uma vez que “a actual maioria já não representa os portugueses”. Este era o único partido que ainda tinha esta prorrogativa nesta sessão legislativa. Mas Passos não ficou preocupado e até diz que ela é “bem-vinda”, lembrando a Heloísa Apolónia “que este governo tem uma maioria coesa a apoiá-lo”.

    Desta forma, o primeiro-ministro pode até usar a moção para evitar a necessidade de uma moção de confiança depois da turbulência dos últimos dias.

    A líder parlamentar Heloísa Apolónia disse a Passos que “não peça mais oportunidades ao país” e acusou o Presidente da República de estar a usar o seu sentido de Estado para promover estas políticas.

    A deputada dos Verdes também perguntou a Portas – “ministro não sei do quê” – se vai intervir no debate, por forma a poder ser confrontado com o seu pedido de demissão e tudo aquilo a que conduziu.” In Diário Económico

    SÃO VERDES,……

  5. Jesuldo Conttreiras diz:

    Cavaco queria a irlandesa… saiu-lhe a grega

    Diário Económico

    Cavaco Silva queria uma solução à irlandesa para resolver a crise política, e preparar o regresso aos mercados, mas antecipou em demasia o calendário.

    Na Irlanda, os principais partidos assinaram um acordo sobre as reformas no País e, em contrapartida, anteciparam o calendário das eleições. O que quer dizer que o partido que ganhasse as eleições teria garantido o apoio dos restantes para implementar as reformas.

    Aliás, o mesmo aconteceu em Portugal. PS, CDS e PSD assinaram o memorando da ‘troika’ e só depois foram para eleições, com a garantia que o partido que as ganhasse (foi o PSD) acabaria por ter o respaldo dos restantes para executar as medidas de austeridade. Só que isso (compromisso e eleições) foi feito num curto espaço de tempo, ou seja, entre Maio e Junho de 2011.

    O que Cavaco queria fazer agora era uma coisa semelhante, ou seja, dá um bónus ao PS de antecipar as eleições e tenta convencer os socialistas, presume-se, a subscreverem o famigerado programa cautelar para transmitir alguma confiança aos mercados. O que diga-se de passagem, até tem lógica.

    O problema é que o Presidente da República antecipou em demasia o calendário. Se o PS se comprometer desde já com um acordo, como fará oposição durante 12 meses? Se o PSD/CDS aceitarem agora o acordo, numa espécie de Governo a prazo que vai durar 12 longos meses, que legitimidade e força política teriam para implementar a reforma do Estado e aprovar o Orçamento para 2014?

    A solução de Cavaco até pode correr bem se houver por parte dos três partidos um grande desprendimento em relação aos seus interesses eleitorais. Mas nesta altura, com o actual clima de crispação, que o próprio reconheceu haver, estamos mais encaminhados para a Grécia do que propriamente encarrilados para a Irlanda.

Deixe Uma Resposta