Jul 17 2013

de Beja – a marca

Publicado por as 22:55 em A minha cidade

Share

17 Resposta a “de Beja – a marca”

  1. Luis Pedro diz:

    Está com muito nível! Mesmo muito! Parabéns João, Beja está a ficar muito à frente!

  2. F@ce to f@ce diz:

    Muita parra e pouca uva …

    Muita multimédia com muitos truques e escassas imagens comprovativas de Beja.

    A denominada marca quase que passa despercebida e fica diluída no som com imagens que nem se chegam a ver ao longo do curto vídeo e que poderia ser de qualquer outro qualquer do mundo, excepto no número de entradas da ex-Pax Júlia

  3. Afonso diz:

    Bora lá condenar essa cambada de comunistas e esquerdistas irrevogáveis. Esses é que têm a culpa do estado a que chegamos. Já agora fica a sugestão: comecemos por condenar aquele que ocupa o cargo mais prestigiado…vamos condenar o Cherne!
    Que ideia esta de nacionalizar!? Nunca aprendemos.
    Toda a gente sabe que o estado deve ter apenas um papel regulador da economia…bora lá mas é resgatar bancos falidos.
    Espera lá…mas estes também foram nacionalizados?! Nacionalizamos bancos!? Coitadinhos dos senhores acionistas! E não condenamos ninguém!? Qualquer dia temos ai essa coisa dos direitos dos homens a condenar o estado novamente. Nunca aprendemos!

  4. anonimus diz:

    Fogo! Isto é psicadélico ou quê? Não aconselhado a pessoas epilépticas….algumas vez isto é Beja, reflecte Beja, represente Beja?????
    75 000 euros para sair isto.

  5. celtiberix diz:

    E é com merdas (desculpem a sinceridade mas é a palavra correcta) deste género que se pretende promover uma cidade? Como diz o anonimus, aquilo não passa de um exerciciozinho psicadélico.
    Agora com calma:
    1º – o logótipo, mesmo que fosse só por si, é uma aberração, feio como a porra (em bom alentejano)
    2º – é constituído por 7 (sempre esse mágico 7) cunhas. Sim, CUUUUNHAAAAS. Não sei se não será um lapso freudiano do seu criador, esta história das cunhas….
    3º – se calhar eu é que sou preguiçoso, deveria passar “frame” a “frame” este candidato a um óscar para ver que afinal é uma digna representação da cidade.
    4º – sou um invejoso!! Quero trabalhar naquela empresa! 75.000 €urotes no papo!!!!

    Depois da calma, a sinceridade: SINCERAMENTE! Então vocês não viram ali uma Câmara a fazer pela reabertura das ligações ferroviárias? Que cegueta é que não percebeu que ali está a dinamização do elefante bran…desculpem, a dinamização dum aeroporto continuando a construção da autoestrada, entre outros? Alguém ficou sem reparar que estão ali as VERDADEIRAS medidas de recuperação do comércio local?

  6. bejense diz:

    Muito feinho e fraquinho e se PAGAMOS 75 MIL EUROS!?!?!?!?!ainda mais feinho me parece…

  7. Da Cabeça Gorda diz:

    Mas que cambada de ignorantes são vocês!!! Por aqui só vê gente burra!
    A marca “DE BEJA, DENOMINAÇÃO DE ORIGEM PROMETIDA” é uma coisa tão obvia, vê-se mesmo que nunca saíram da cabeça gorda, que nunca foram à América.
    É por causa de gentes como vocês, que esta cidade esta cidade está estagnada!!!
    Gente que não percebe a dinâmica intrinseca do desenvolvimento urbano com bases nas muralhas do passado, olhando o futuro de Beja com os Romanos, Renováveis e aviões, visigodos, vinhos e vencedores, pazes, estrelas e simpatia, muros, torres e amores, princesas planicies e oliveiras de Beja o beijo ao futuro e o calor, como explica muito bem no filme, (quase que tenho um orgasmo,… sim porque eu AMO BEJA…)
    A marca “DE BEJA, DENOMINAÇÃO DE ORIGEM PROMETIDA” significa uma marca, que é uma marca que só sabe é fazer promessas.
    Para quem anda desatento, DE BEJA, já existe à algum tempo, desde a altura do acordo ortográfico.
    Podem ver no dicionário Europa América DE BEJA significa: Balelas. tangas, petas,
    A Marca DE BEJA começou à 4 anos.
    Vejam o programa eleitoral do Jorge Pulido Valente e percebem.
    Fica aqui para sabermos realmente o verdadeiro significado da Denominação de origem prometida.
    BEJA CAPITAL DAS COISA PROMETIDAS E QUE NÃO FORAM CUMPRIDAS!
    Capital Aeronáutica
    – Agência Promoção Económica – intervir pró-activamente no desenvolvimento económico
    – Plano de Marketing Territorial – em busca da atractividade perdida, porque Beja tem de constar do mapa
    – Novo parque empresarial, industrial e logístico – porque é inadmissível que a cidade não se tenha preparado para receber as empresas e centros de investigação que querem instalar-se perto do aeroporto
    – Apoios e incentivos à fixação de empresas – porque as empresas precisam de condições atractivas para se instalarem
    Capital Nova Ruralidade
    – Programa Aldeias – para permitir que as pessoas possam viver com qualidade na aldeia onde nasceram ou onde escolheram morar
    – Plano de Mobilidade Concelhia – porque Beja cidade e as aldeias têm que funcionar em rede
    – Programa “Todas Juntas” – a cooperação entre as Juntas rentabiliza meios, melhora o trabalho e beneficia as populações
    – Melhoria dos caminhos rurais e agrícolas – porque são as veias onde corre o sangue da actividade agrícola
    Capital Qualidade de Vida
    – Agenda para Qualidade de Vida – onde a limpeza e higiene públicas são uma prioridade, para que Beja volte a ser a cidade e o concelho mais limpo do País
    – Melhores equipamentos desportivos e de lazer – necessidades básicas: nova piscina coberta, adaptação multiusos, recuperação pista de atletismo, segurança e iluminação da pista da variante
    – Regeneração CH – da reorganização do trânsito e estacionamento à habitação para arrendamento social e jovem
    – Programa anual de grandes eventos culturais – colocar Beja no panorama cultural nacional.
    Capital dos Serviços
    – Loja do Munícipe/Loja do Cidadão – servir o cidadão e tentar recuperar para a cidade um edifício histórico
    – Bejaf@cil – eliminar burocracia é urgente para melhorar a qualidade dos serviços
    – Apoio à criação de 100 novos lugares em creches e jardins de infância – porque as crianças precisam e os pais merecem
    – Unidade Móvel de Saúde e Atenção – porque combater a solidão, prevenir a doença
    e apoiar quem mais precisa é o primeiro dever dos eleitos
    Capital da Juventude
    – Programa Fixe – habitação, emprego e tempos livres para fixar os nossos jovens
    – Semana da Juventude – todos os anos organizada pelos jovens para os jovens
    – Programa “Arrisca-te” – para apoiar o empreendedorismo jovem e ajudar na criação de novas empresas
    – Campos de Férias – porque as nossas crianças merecem
    Capital dos Saberes
    – Rede de núcleos museológicos: do museu rural ao museu de arte contemporânea passando pelo pólo Mariana Alcoforado
    – Centro de Estudos do Azeite – para tornar Beja a capital do azeite
    – Programa de Investigação e Desenvolvimento – porque o conhecimento é a chave do desenvolvimento
    – Encontro dos Saberes Tradicionais – um marco de uma cidade que se quer capital dos saberes, honrando o passado, respeitando o presente, pensando o futuro!
    Pois é, passaram 4 anos e o que é que feito, para além das centenas de asneiras, criancices, birras, vaidades , pedantismo, palhaçadas… fizeram um video para explicar o inexplicável!
    ” imaginam Beja como a cidade de Portugal com a maior qualidade de vida na próxima década”, ou seja entre 2020 a 2030! Está tudo dito!!!

  8. Luis Pedro diz:

    Não posso acreditar que por questões político-partidárias (não vejo outras) se possa querer fazer passar coisas tão bárbaras como as aqui postadas! Basta olhar à volta e comparar. Ou olhar para o antes… deixem-se de coisas patéticas e sejam homenzinhos e lutem pela cidade e não contra ela!

  9. José Costa diz:

    DA CABEÇA GORDA:

    Ainda e esqueceste duma coisa que achei fabulosa, e que funcionou em pleno:
    – Contrato de responsabilização das famílias de etnia cigana! Desde então que os ciganos andam nesta cidade mais direitinhos que os militares do RI3! De facto foi um espectáculo!

  10. Da Cabeça Gorda diz:

    @ Jose Costa, não falei dos ciganos, nem da construção da piscina coberta, nem adaptação do multiusos, nem da recuperação da pista de atletismo, nem do parque de desportos radicais (skates,bmx,patins em linha), nem do Museu regional de Beringel, nem do Reforço significativo dos apoios à criação, produção e dinamização cultural,nem da requalificação do espaço da Biblioteca Municipal nem em dezenas de promessas feitas só para enganaram as pessoas. Que legitimidade existe em reclamar uma câmara com a herança de uma dívida pesada durante 4 anos, e a 4 meses das eleições apresentam uma marca onde gastaram um disparate de dinheiro!
    Não é impunemente que se gasta 75.000 € na marca Beja + milhares de euros em apitos e flautas (filme + outdoors + autocolantes paragens de autocarro + montes de disparates ), e promessas que não custam muito dinheiro como o cartão Bejajovem, Conselho municipal da juventude e muitas outras coisas que Beja precisa ficam por fazer. E se isto não é estar preocupado com a cidade , então é o quê?

  11. José Costa diz:

    Quinta-feira, Julho 02, 2009
    (Publicado num blogue dum rapaz que dizia que tinha “o velhaco” do tamanho duma jibóia)
    “Beja Capital convida…
    Esta noite, pelas 21h30, no Beja Parque Hotel, a candidatura de Jorge Pulido Valente apresenta o Pilar Beja Capital dos Saberes, coordenada por José Pedro Fernandes!
    Na minha modesta opinião, de todos os coordenadores, provavelmente o José Pedro Fernandes terá sido a escolha mais acertada: profundo conhecedor do ensino e da cultura, amanhã vai apresentar algumas propostas muito interessantes! Para acompanhar…”

    Descobri mais este “clister” ou cluster, como lhe chamava o falido da mente… É o pilar Beja Capital dos Saberes, saberes o quê?

    -Fazer jogging ás 5 da tarde quando devia estar a trabalhar?
    – incompatibilizar-se com a ACOS?
    – Incompatibilizar-se com o IPBeja?
    – Incompatibilizar-se com os clubes e associações do concelho?

    Bom temos de ver as coisas como deve ser, a arte do saber fazer nada, é uma arte do saber, portanto é a Capital que tem um presidente que não sabe fazer nada.

  12. anonimus diz:

    O sr Luis Pedro é que parece que não quer ver…o que está à vista de toda a gente minimamente inteligente. Você é que deve ter uma perninha lá nos 75 000, enfim. Veja o programa ali em cima exposto e o que foi feito….há que olhar á volta sim sim.
    Mas venho ainda informar que no site do facebook deste Municipio se apagam comentários que não vão de encontro ao lambe cuzismo que eles gostam. Deixei ontem lá um comentário com o meu perfil, a dizer que o filme é muito mau e que não foi ofensivo apenas foi crítico e os meninos não gostaram…hoje tá apagado mas mais logo já volto a insistir é esta a DEMOCRACIA que chegou a Beja!!!!!!!!

  13. anonimus diz:

    Venho desta forma, denunciar que no facebook da Câmara Municipal de Beja não se aceitam comentários contrários à opinião dos seus gestores…..ontem publiquei um comentário que criticava o filme da marca Beja, não ofensivo, apenas alertando para estar muito mau para pessoas epilépticas pois tenho em casa um familiar com esse problema e foi apagado.
    Hoje verifico, com surpresa, que desactivaram os comentários!!!! Ou seja, ou falas bem, ou não falas. É esta a DEMOCRACIA da câmara municipal???! Assim se vê o que ligam às pessoas e suas opiniões, é-lhes indiferente, nem precisam de comentários positivos e muito menos negativos sobre o que fazem….muito triste este autismo dos que deviam ser os responsáveis por o nosso bem-estar……..

  14. Cotão do Umbigo diz:

    Não vi o video todo! Não aguentei, nem me puxou o interesse de ver o resto. Achei psicadélico, como aqui já alguém disse.
    Agora, DOP-DENOMINAÇÃO DE ORIGEM PROMETIDA, isto é o quein?!!!!!
    De origem prometida?!!!! Isto será, quiçá, poético?!!
    Aiiii cabecinhas pensadoras!!!!!

  15. Cotão do Umbigo diz:

    Pronto!!!
    Vi o video todo, ainda é pior do que eu imaginava!!!
    Meu rico dinheiro!!!

  16. NG diz:

    Mais valia ressuscitares aqui «A Marca dos Avelares»!

  17. João Espinho diz:

    🙂 Talvez um dia

Deixe Uma Resposta