Jun 18 2013

Mértola e a CDU

Publicado por as 17:05 em autárquicas 2013,Crónicas

“A aposta da CDU em Miguel Bento será suficiente para recuperar uma câmara que sempre foi muito cara ao PCP?”

Pode parecer estranho, mas a realidade é mesmo esta: depois de ter dominado o concelho, onde desde 1976 ganhava folgadamente as eleições, o PCP chega enfraquecido a 2001, ocasião em que é derrotado por poucos (mas bem recontados) votos, numa clara advertência dos eleitores de Mértola de que a política à volta do património e das escavações arqueológicas não lhes era suficiente. Os resultados da coligação comunista/verde nunca conseguiram recuperar do forte abanão que constituiu a queda daquela parte do império comunista no Alentejo. Limitando-se a fazer oposição largando uns tiros de pólvora seca, o PCP local tem vindo gradualmente a definhar, quer em actividade quer, obviamente, em resultados eleitorais. Nem mesmo a antecipada saída de Jorge P. Valente (em 2008) nem as apostas “fortes” que tem feito com alguns cabeça de lista, conseguem fazer a CDU aproximar-se do seu principal rival. A experiência de “facilitar” o aparecimento de um Movimento Independente, com o claro objectivo de retirar votos aos socialistas, não surtiu os efeitos pretendidos, acabando por fazer mais uma vítima, o PSD, que quase desapareceu dos mapas dos resultados.
Estou em crer que as duas centenas de votos que o PS teve de vantagem, em 2009, poderão ser suficientes para que Jorge Rosa seja reeleito como presidente da Câmara de Mértola.
João Espinho
(no DA)

Share

Deixe Uma Resposta