Fev 04 2013

O encerramento do serviço de urgência de Serpa

Publicado por as 21:10 em Geral

Correio do leitor

Transcrevo na íntegra:

“o que se está a passar com o hosp de Serpa é pura e simplesmente vergonhoso, era um hosp equipado com tudo de novo, onde está esse equipamento??? as secretárias e os computadores novos do hosp de Serpa foram levados para Beja, tudo foi levado supostamente para o hosp de Beja,só gostava de saber se o hosp de Beja tem de fato tantas necessidades???…mas sabe-se que afinal o equipamento serviu para ir equipar outros centros de saúde da região…as cadeiras do serviço de urgências foram levadas supostamente para Beja mas depois veio-se a saber que tinham ido para o centro de saúde de Garvão, será por se aproximarem as autárquicas e o PSD querer ganhar a Câmara de Ourique??..juntando a este fato sabe-se que as urgências do centro de saúde de Castro Verde fazem exatamente o mesmo numero de urgências no período noturno que o hosp de Serpa mas com uma agravante lá existem dois médicos e em Serpa só existe um, eu não estou com isto a dizer que deviam fechar o centro de Castro Verde porque o que eu não quero para mim não desejo aos outros, mas estes atos levam-me a crer que isto é tudo uma questão politica e que não se devia misturar a saúde com a politica … há uns dias atrás vieram 2 senhores numa carrinha procurar um cabide ao hosp de Serpa para o gabinete da SRª Diretora, não sei se para Beja se para Castro Verde, como a gasolina está barata deve compensar mandar procurar um cabide em Serpa???…estes senhores(as) deviam ter vergonha de querer acabar com um serviço de saúde em que o tempo de distancia faz diferença, eles(as) que nunca precisem de ir a umas urgências com um familiar e tenham que andar mais 30km para esse familiar ser atendido. Senhores Governantes deveriam ter Vergonha na cara e não brincar com as populações que cada vez estão mais isoladas e com os(as) funcionários do ainda hosp de Serpa pois num dia de manhã avisam os funcionários de que as urgências vão fechar na madrugada, ao final da tarde mandam outro aviso a dizer que afinal já não vão fechar, eu penso que isto é brincar com as pessoas e ninguém merece isto…”

Share

3 Resposta a “O encerramento do serviço de urgência de Serpa”

  1. Anónimo da Silva diz:

    Concordo que Serpa deva ter tudo aquilo que a sua população pretenda ter ou manter.
    Agora há que ter os pés bens assentes no chão. Um Hospital que dista 30 Km de outro, justifica-se a sua existência?
    Só num país que não faz contas, e em que o dinheitro dos contribuintes é gasto sem rei nem roque.

  2. serpa diz:

    a questão da distancia é muito subjetiva, uma vez que Vila Verde de Ficalho em vez de ter acesso ao serviço de urgencias em 30km passa para 60km…se virmos desta maneira as populações saiem prejudicadas ou não??? penso que os nossos governos gastam dinheiro sem rei nem roque noutros apitos e flautas e cortam o direito das pessoas à saude publica…o srº anonimo da Silva deve viver numa localidade onde tem acesso 24h por dia ao serviço de urgencias porque senão acho que não falava assim…pense se tiver um familiar seu e em vez de ter acesso às urgencias em 30km passa para 60km, como é que o srº se sentia???

  3. Paulo Nascimento diz:

    È por estas e por outras que deveriamos lutar pela regionalização. Pensem bem….

    O serviço de saude era regionalizado, como na Madeira e Açores… Seria impossivel um governo regional atrever-se a fazer o que se está a fazer aos serpenses. isso teria consequencias eleitorais.

    Por outro lado o governo Central jamais teria a possibilidade de desmantelar os serviços de saude, para vender por atacado a grandes grupos de saude. tal como têm hoje. o governo regional impediria tal ato.

    Até as taxas moderadoras seriam da responsabilidade da região. e muito provavelmente não existiriam , tal como nos Açores.

    Os caminhos de Ferro seriam regionalizados, e jamais teriam cortado linhas como a do Guadiana. provavelmente existiriam mais.

    O poder de um governo regional pode muito contra o despotismo do Estado central, basta ver como o sr César das Neves os mandou á M***A quando lhe exisgiram que fizesse aos Açoreanos o que os continentais tiveram de gramar.

    E sim é verdade , temos os Alberto João. Mas o problema está confinado á madeira, bem menos grave que os trafulhas que ocuparam o governo nacional.

    Os governos regionais actuam como compartimentos estanque para os despotas que infelismente sempre vão aparecendo. no caso de Portugal , basta um punhado de politicos bem lubrificados pelos grupos de interresse para que o país seja posto a saque. num país regionalizado , é sempre preciso soburnar muitos mais. e mesmo assim o povo está mais a par do que se passa na região, e é mais dificil de enganar. olhem para os nosso vizinhos espanhóis.

    O Governo deles tenta meter a mão, mas as regiões dão-lhes com o Pé.

    Acabavam os Circulos uninominais distritais. que só serve para distrocer a democracia. Beja deixava de ser representada por três gatos pingados, a mando dos partidos que os puseram nas listas. e passava a ter um governo regional, que seria capaz de parar o governo em muitos dos roubos de que fomos alvo.

Deixe Uma Resposta