Out 27 2012

Um gajo esperto

Publicado por as 0:45 em Geral

    E há quem o trate por “doutor” ….
Share

10 Resposta a “Um gajo esperto”

  1. atento diz:

    E vem hoje a ministra da Justiça, Paula Teixeira da Cruz, dizer que os políticos devem ser uma referência para o povo, devem ser eles a dar o exemplo, ainda maior será essa obrigação se forem elementos do governo. E o que é nós assistimos? A casos todos os dias em que os políticos são exemplo, mas pela negativa, veja-se o caso absolutamente vergonhoso da licenciatura deste sujeito desprezível que dá pelo nome de Relvas. E todos os jovens que tiveram que estudar a sério para tirar o seu curso, com o esforço dos pais, e que hoje estão no desemprego ou foram convidados a emigrar pelo relvas e pelo passos coelho (com letra pequena). O que pensarão todos eles e todos os portugueses destas trafulhices, vigarices e sem vergonhices que esta gentinha protagoniza todos os dias? Tenham um pingo de vergonha, demitam-se e desapareçam como fez o Sócrates, que este país não precisa de gente desta.

  2. Anónimo da Silva diz:

    Mas a culpa do que se passou é do Relvas ou é da Lusófona?
    É que no meio de tanta conversa sobre a dita licenciatura, por vezes há quem perca o norte e comece a dizer tolices e bojardas sem sentido algum.

    Não estou a defender o Relvas com o não defendo politico algum deste país. De esquerda ou direita. Todos são culpados da situação a que chegámos e mamaram da mesma teta. Pois que se saiba todos levantaram o mesmo vencimento, todos usufruiram das mesmas beneces e todos sairam com a mesma reforma. Nenhum se lembrou de dar alguma coisa ao povo. Nem as suas migalhas.

    Agora o que penso é que o Relvas foi dos poucos que até hoje teve tomates para se meter com o lobie ou corporação dos autarcas e com o lobie temivel da comunicação social. E só o conseguiram calar com a porcaria de licenciatura, que como bem diz, nunca lhe fez falta alguma na vida.
    E esta é uma verdade indesmentivel. Doa a quem doer.

  3. Carlos Gomes diz:

    Desde que ouvi um padre mandar os paroquianos para o diabo, já nada me espanta!

  4. José Corvo diz:

    O Anónimo da Silva está um bocado entopido. Ele até tem uma certa graça mas essa dos lobies das freguesias é algo um bocaco tosco. Então o Relvas ter-se metido com o lobie da comunicação social até faz rebentar com os tímpanos e os portugueses com estas visões perspicazes estão a ficar todos doridos.

  5. Anónimo da Silva diz:

    José Corvo, você ou anda mesmo distraido, ou então não passa de um burgesso que não entende nada de nada, e ainda por cima tem-se em tão alta conta de conhecimentos na matéria.
    Assim sendo, também não serei que lhe vou explicar nada. Porque com gentalha da sua laia não perco tempo.
    Passe bem.

  6. Malta de Esquerda diz:

    O “New York Times” fez uma investigação sobre o enriquecimento da família do primeiro-ministro da China, de tal forma aprofundada e detalhada que a sua publicação já levou as autoridades chinesas a bloquear o acesso ao site do jornal norte-americano e a apagar ligações ao artigo publicadas em redes sociais chinesas, como o Sina Weibo.

    A publicação da investigação jornalística surge num momento sensível para o poder chinês, já que o Partido Comunista se prepara para o congresso de novembro, em que será escolhida a liderança para a próxima década, e quando faltam cinco meses para Wen Jiabao, de 70 anos, terminar o segundo e último mandato à frente do Governo de Pequim.

    Segundo o “New York Times”, muitos dos bens e acções dos familiares de Wen Jiabao estão dissimulados em sociedades e investimentos efetuados em nomes de terceiros, mas a fortuna do círculo familiar valerá pelo menos dois mil milhões de euros.

    Enriquecimento após ascensão política

    A mãe é uma professora reformada, mas em apenas um dos seus investimentos, efetuado há cinco anos, adquiriu 90 milhões em ações. A mulher, especialista em pedras preciosas, controla o comércio de diamantes, conta o jornal.

    A empresa do irmão mais novo, por seu turno, estabeleceu contratos para tratamento de resíduos líquidos e hospitalares em algumas das maiores cidades chinesas no valor de 23 milhões. As ações da mulher do filho valem cerca de 320 milhões.

    O próprio primeiro-ministro chinês, conhecido como um reformista, referira num recente discurso, vir de uma família humilde e o extremo enriquecimento do seu círculo familiar ocorreu após sua ascensão política. Em 1998 assumiu a vice-presidência, em 2003 a chefia do Governo

    Ler mais: http://expresso.sapo.pt/a-fortuna-escondida-do-primeiro-ministro-chines=f762476#ixzz2Aaot6IOQ

  7. Cesar diz:

    O Sr. Relvas tem toda a razão, nunca precisou da licenciatura, tanto que não a fez. O que realmente necessitou foi do Dr. antes do nome e isso é que acaba por ser preocupante numa análise mais profunda em que a único objectivo é um determinado fim sem importarem os meios.

  8. João Espinho diz:

    @anónimo da silva – cuidado com a linguagem

  9. Campaniço da cidade diz:

    Concordo integralmente com @anónimo silva e @Cesar!
    @José do Corvo e @Atento: Dão bem a entender onde se situam; Nunca se preocuparam com a licenciatura do Sócrates que foi tirada num fim de semana e com todos os compadrios e favores.
    Portugal sempre foi um país de vaidosos: Engenheiros e Doutores…… todos da mula russa!
    O Relvas é que paga….. mas quantos haverá neste país, que ao longo da vida sempre usaram abusivamente esses títulos? Sem qualquer razão, que mais não fosse, para passarem à frente numa qualquer fila de espera e o povinho, estupidamente, curva-se e até os venera. Somos um país de vaidosos: Vejam aquelas senhoras que vão fazer compras (roupas) ao mercado dos ciganos ou às lojas dos chineses e depois passeiam-se em qualquer rua da cidade com um saco do Corte Inglês, ou mais estúpido ainda, o pseudo intlectual tipo novo rico, que compra o Expresso e faz questão de se passear com o saco do dito cujo, arvorado em importante, chega a casa nem o abre!
    Enfim…… somos um país de “Chico Espertos”, onde impera o “nacional porreirismo”: Somos e temos aquilo que merecemos e o mal já vem de longe!

  10. Cotão do Umbigo diz:

    Acho que não eram bem cadeiras! Eram mais….bancos!!! 🙂

Deixe Uma Resposta