Out 25 2012

Estamos a chegar ao fundo do poço

Publicado por as 16:10 em A minha cidade

A Câmara de Beja está confrontada com uma situação insólita: um pequeno empresário transformou o pavilhão (no parque industrial) que lhe foi cedido pela autarquia para instalar uma oficina de reparação de electrodomésticos em local de habitação.

Ler aqui

Share

6 Resposta a “Estamos a chegar ao fundo do poço”

  1. atento diz:

    O fundo do poço vai ser no final de 2013 senão acontecer para aí qualquer coisa antes……..

  2. Rato dos Pomares diz:

    O “parque industrial” também não tem indústrias portanto, “está ela por ela”!

  3. VIGILANTE AO LONGE diz:

    Se se estivesse a chegar ao fundo do poço, isso seria bom: significaria que daqui para a frente seria sempre a subir (ainda que a muito custo), mas, infelizmente, temo que continuaremos ainda a afundar-nos mais e por mais alguns anos. Quando não há intenção de criar desenvolvimento para gerar riqueza, sucedem-se as falências em catadupa, aumenta o desemprego, aumenta a instabilidade, a criminalidade, etc. etc. etc.
    Penso, não que o deseje, obviamente, que ainda não chegámos ao fundo do poço, mas para lá caminhamos apressadamente.
    Julgo que estaremos no fundo, quando os reformados deixarem de receber as suas magras e parcas reformas, quando não houver dinheiro para os desempregados, etc. etc. Infelizmente, esses vão e são os primeiros a sentir as agruras da situação económica. Os senhores deputados, davam um grande exemplo ao povo português, se se auto limitassem nos seus vencimentos, para cerca de 3,5 ou 4 OMN e suspensão das respectivas benesses e mordomias: Deputados e todos os intervenientes da máquina administrativa deste país (autarcas, directores, chefes, contra chefes, militares, etc. etc.,) tal como, as reformas deveriam todas elas ter um limite máximo tambem de acordo com os 3 ou 4 OMN. Isto sim, era cortar nas gorduras do estado, pelo menos temporáriamente, porque como está a ser feito, é sempre mais do mesmo: bater e exigir aos mais fracos.

  4. Sportinguista diz:

    Tudo bem, uns que não pagam porque não podem outros que não pagam porque não querem, utilizando as instalações das ditas casas para fazer de tudo, inclusivé tráfico de estupefacientes. Não acredito que não tenham 5 euros para dar para a casa mas para estarem nos cafés já dá. Como é que é possível que quem recebe o rendimento mínimo esteja constantemente em cafés??? Já repararam que normalmente essa gentes também anda com telefones topo de gama??? MAS SEREI EU O ÙNICO A VER ISSO??? Já não falo nos carros topo de gama……

  5. VIGILANTE AO LONGE diz:

    @Sportinguista:
    Tem toda a razão…… é uma verdadeira afronta a todos aqueles que verdadeiramente mais precisam!
    Mas, é de salientar, que não são eles os verdadeiros culpados: quem lhes possibilitou e deu os RSI,s e os abonos e subsídios por “dá cá aquela palha”, na ânsia de ganhar votos, esquecendo-se que no futuro, estaria a prejudicar os mais necessitados, os quais são involuntáriamente necessitados, porque os outros são sornas e mandriões, esse ou esses que distribuiram tais benesses, é que são os verdadeiros criminosos e responsáveis por tudo isto.

  6. Sportinguista diz:

    @VIGILANTE AO LONGE
    Concordo plenamente, mas como estamos num país onde toda a gente sai impune, toga a gente faz o que quer.

Deixe Uma Resposta