Set 26 2012

Ainda sobre a cegueira

Publicado por as 16:45 em A minha cidade

No seguimento do post “A cegueira“, destaco comentário de leitor:

“E para continuarem com a politica de terra queimada (e enterrarem-se ainda mais), acrescento que foi solicitada a reintrodução desta matéria num ponto da ordem de trabalhos na próxima segunda-feira (2ª parte da Assembleia), para que os critérios do PAEL sejam reapreciados, já que a taxa de juro, segundo informação da Associação Nacional de Municípios, não será de 4,15%, conforme tinha sido anunciado, mas sim de 2,69%! Em função disto é legalmente possível nova votação da proposta já que a primeira assentou sobre um pressuposto de peso, substancial e que agora se constata, não corresponde à verdade! Fica pois a questão: será que a cegueira vai continuar? Será que os senhores presidentes de junta do PCP colocarão em risco a real possibilidade de não verem as verbas mensais transferidas, com prejuízo para as respectivas populações? Será que vão impedir o equilíbrio dos apoios às Associações, o atenuar das dificuldades por que passam? Será que vão obstaculizar o pagamento aos fornecedores e dessa forma permitir um balão de oxigénio, ou até mesmo um novo impulso para o desenvolvimento do comércio local e consequentemente da cidade? Será que vão permitir que os trabalhadores da Assembleia Distrital continuem a definhar pelos ordenados a que têm direito?

E Tigre Alentejano, garanto-lhe que a maior fatia pertence ao anterior executivo! Poderá perguntar à Tecnovia, por exemplo, ou até mesmo na Câmara (tem esse direito) ou então apareça na Assembleia Municipal e verá que quando são confrontados com elas, pelos números que as mesmas envolvem nem rabeiam, ficam caladinhos que nem ratos!

Confesso que a simpatia e admiração que em tempos tive pelo PCP e pelos seus militantes se vai desvanecendo cada vez mais pois sistematicamente colocam a xicana politica, os interesses politico-partidários e eleitoralistas acima das populações e fica cada vez mais demonstrado que têm que recuperar Beja a todo o custo, nem que fiquem com ela moribunda a definhar, sem desenvolvimento e perspectivas de futuro e garanto-vos que a culpa não é única e exclusivamente dos sucessivos governos mas também de quem a governou durante quase 35 anos e que agora contribui, enquanto oposição, decisivamente para a sua morte!”

Share

8 Resposta a “Ainda sobre a cegueira”

  1. FB diz:

    Pelo que é público desde os tempos do Presidente da Câmara de Beja que era o Carreira Marques ( já passaram mais de 7 anos ), que não pagou à TECNOVIA a obra adjudicada do asfaltamento da av. Vasco da Gama, av. frente às piscinas municipais, rotunda do bandeirante e ruas circundantes, Largo do Carmo, Rua de Angola e muitas mais na cidade e em algumas juntas de freguesia do concelho, a dívida foi de 800.000 a 1.000.000 €, passou na gestão de Francisco Santos e a dívida manteve-se e agora a empresa solicita desde a obra concluida o respectivo pagamento, logo 1/4 do empréstimo pedido mais juros, e os mandaram fazer e que não pagaram são os mesmos que inviabilizam o pagamento ?

    Quem são os que devem 1 MILHÃO DE EUROS ?

    Obviamente, quem poderiam ser o PCP e a CDU, na Assembleia Municipal, caricacto e vergonhoso .

    Participem po escrito ao Ministério Público e coloquem-nos em Tribunal por este tipo de gestão e comportamento face à dívida !!!

  2. tigre alentejano diz:

    Sempre que posso vou… esta foi “uma rapidinha” e quando cheguei, tava no fim.
    O PAEL é um programa para empresas locais, a Tecnovia ou outras do Porto (visto aqui muitas não darem crédito á Autarquia) não podem entrar neste pagamento.
    Não sou vermelho, apenas gostava de ver as dividas, as empresas e as datas, para como qualquer cidadão tirar conclusões.
    Considero o programa uma oportunidade, dai Municipios de diferentes cores terem já recorrido ao mesmo.

  3. Baleizão diz:

    Este PAEL não é mais que um programa de agressão contra as populações dos municipios que o aceitarem. Se está contra a Troika internacional, tem de estar contra este PAEL porque são exactamente a mesma coisa em termos dos efeitos e das obrigações. Veja a argumentação do presidente da Câmara de Ourique e como ele acha, e bem, que aquilo é muito mau. E, deixem-se de chantagens e demagogia sobre as pessoas e outros eleitos que não partilham as “suas” opiniões.

  4. bejense diz:

    O município sublinha que a adesão ao PAEL vai significar “um acréscimo da carga fiscal e de taxas municipais, sobrecarregando os cidadãos e empresas: IMI, taxas de saneamento, águas e resíduos e derrama”.
    Isto não diz Pulido Valente mas Pedro do Carmo na Radio Pax.
    Quer esconder que quem vai pagar a factura são os municipes de Beja tal como os de Ourique.
    Acham que a troika nacional dá o dinheiro assim de qualquer maneira, sem o ir buscar ao povo, como faz a troika europeia? Anjinhos.

  5. joão diz:

    Primeiro tem que ler o que diz o PAEL e as alterações feitas há uns anos para cá no financiamento das autarquias, antes começarem a “cagar” opiniões (desculpem a expressão)… Haja paciência

  6. Jorge Espinho diz:

    Mal conhecem o anjinho do Pulido, que tal uma belo animal político que só nasce de 100 em 100 anos como um Messi para o futebol, a um ano das eleições autárquicas sacou mais uma da cartola, muitos que aqui choram nem “pescaram” esta nova do Presidente, mais que inteligente, a sua ideia magnifica, pois ele sabia exactamente que a CDU ia votar CONTRA e voltar o povo contra eles (até os presidentes de junta foram responsabilizados), assim ficou ele bem visto e com as dividas por pagar porque não as pagaria nunca e sabe que nem 10% do programa eleitoral vai ser cumprido, e ingénuos caíram que nem patos, parabens J. Pulido és um génio!!!

    Aqui d´el Rei, os malfeitores da cidade, os vermelhos! Fujam que eles andam ai! Haja muita paciência para aturar tanta hipocrisia!

  7. Qualidade da Democracia diz:

    Tive a oportunidade face às dúvidas de me esclarecer hoje com um dos eleitos na autarquia bejense pessoalmente e elas já não existem, como alguns tentaram e tentam passar de que o PAEL dá para pagar dívidas de muitos anos anteriores ( mesmo que sejam realizadas por côr politica diferente e neste caso na coligação do PCP / CDU, em Beja, durante 35 anos ) a empresas locais e nacionais, o que irá acontecer em data breve através de uma extraordinária Assembleia Municipal, existirá nova apresentação e nova votação.

    Agora vamos ver novamente se a ” cegueira e a ditadura do partido comunista ” se mantém com juros muito mais baixos, porque os argumentos são inexistentes em causa própria e se os presidentes de juntas de freguesia ou substitutos dos citados continuam a votar contra eles próprios e contra os municipes das suas próprias juntas, ficando eles devedores de pagamentos e não recebendo o dinheiro a que terão direito em caso de não existir empréstimo .

  8. MARIA FLORES diz:

    João Espinho– A malta da Rua da Ancha está acelaradissima !!!! qualquer assunto referente á CMB provoca-lhes uma ” dor de corno ” terrivel. Não será melhor tomarem PROZAC para acalmarem um pouco ?
    Todos sabemos que o JPV é mauzinho , mas ainda é menos mau que o Xico Santos , Ramalho , etc. etc
    Neste subito aparecimento de tanto comuna na blogosfera de Beja não existirá já manita da ” grupo ” Bejense do candidato que vem da Margem Esquerda ?

Deixe Uma Resposta