Jul 05 2012

Um país à espera de nada

Publicado por as 22:30 em Geral

O Tribunal Constitucional (TC) dá uma mão a este governo ao declarar que o corte nos subsídios(férias e Natal) dever ser alargado a todos e não apenas aos funcionários públicos e pensionistas. Era isto que o governo queria e no OE de 2013 vão lá estar os cortes nos subsídios de toda a gente. Os resultados são previsíveis: diminuição das receitas fiscais, despedimentos na função pública, aumento do desemprego etc…
O mais curioso é que nas hostes socialistas todos batem palmas à decisão do TC. Depois de nos deixar uma herança desastrosa e de querer ocultar os seus próprios erros cometidos no passado, o PS quer agora que se fale da “inconstitucionalidade”, enquanto em Paris alguém se ri filosoficamente.
Estamos num país onde já só podemos esperar o nada, pois é para o nada que caminhamos.

Share

8 Resposta a “Um país à espera de nada”

  1. Paulo Nascimento diz:

    O sr Seguro, qual lapa oportunista. já veio cavalgar esta decisão do TC. Esquecendo-se que ela só aconteceu porque alguns deputados socialistas decidiram ignora-lo quando ele pediu para não se juntarem aos anarcas do bloco para invocarem a fiscalização sucessiva desta lei.

    Por seu lado, folgo em ver os comunas kzaristas, congratularem-se com esta decisão depois de se terem recusado a alinhar com os trotskistas do bloco e alguns fascistas do PS.

    vamos agora ver se o PPC têm os tomates ou a estupidez sufeciente para tentar roubar os subcidios a todos os portugueses.

    talves agora o povo deixe a novela, a bola e o tony carreira e decida correr com este bando de betos da linha de cascais, que andam a brincar com a vida dos outros.

  2. Qualidade da Democracia diz:

    A questão de fundo avaliada pelo Tribunal era e é, se os referidos cortes dos subsídios de férias e natal a funcionários públicos e a pensionistas eram ou não inconstitucionais e sem possibilidade de recurso são mesmo insconstitucionais, com os juízes expresivamente a votar 9 ( a favor ) e 3 ( contra ) .

    O Tribunal Constituicional provou que o Presidente da República e o Governo, apesar do custe o que custar, cometeram um acto ILEGAL !!!

    Os sacrifícios só abrangiam dois tipos de classes e violam o princípio de igualdade entre cidadãos portugueses segundo o acordão do TC, isto é uma questão de leis do país e não de partidos políticos.

  3. Paulo Nascimento diz:

    O TC, cujos membros são escolhidos a dedo pelos partidos do regime, têm feito um esforço impressionante, no sentido de ajudar os sucessivos governos a contornarem a constituição. com a colaboração do actual PR, que tenta evitar embaraços aos juizes do TC, demitindo-se das suas funções e não enviando abortos constitucionais, promulgado.

    Este TC foi confrontado com uma formulação que lhes foi impossível ignorar, a da equidade entre cidadãos. e teve de arranjar uma solução que permitisse salvar a face, e ao mesmo tempo minimizar os danos nas intenções dos partidos do regime.

    Só assim se explica que uma medida inconstitucional, possa vigorar durante pelo menos um ano.
    o governo pode sempre alterar o orçamento em qualquer momento. mas a constituição nem por isso.

    o governo podia evitar esta chatice se tivesse o cuidado de respeitar a constituição á partida aquando do OE. mas contava com o colaboracionismo do PR e do TC. Pena existirem deputados rebeldes que os entalaram.

    mas já agora deixo uma proposta legislativa.

    Os juízes do TC devem ser expropriados de todos os seus bens, inclusive o cão e o gato, para serem vendidos em asta publica de forma a ajudar no combate ao défice. sendo depois condenados a trabalhos forçados, e alimentados a pão e agua para poupar no orçamento.
    mas só durante este ano, porque apesar de ser uma lei inconstitucional, pelo menos dusante este ano pode vigorar.

  4. Snoopy diz:

    Um ato justissimo que vem repor uma decisão que toda a gente sabia ser ilegal. Parabéns aos deputados “rebeldes” do PS que foram 17, sublinho, e sem os quais esta decisão histórica não teria sido possivel. Quem sai pequeno, imensamente diminuido, uma vez mais, é o Presidente da República. Com o seu calculismo do costume, lixou-se politicamente uma vez mais… Que anos penosos até final do mandato!
    Querem taxar e não sabem como? Sobretaxa extraordinária sobre os rendimentos (de funcionários públicos e de trabalhadores do setor privado), rendimentos totais de cada agregado. Aplica-se uma percentagem fixa e ela torna-se proporcional aos rendimentos obtidos.
    Muito mais justo e, sobretudo, legal sem margem para qualquer dúvida (questão que para este governo parece não importar muito), permitindo arrecadar a mesma receita.
    Já agora: este governo de maioria absoluta definha rapida e assustadoramente de dia para dia… talvez à espera do nada!

  5. Paulo Nascimento diz:

    Os meus sinceros parabéns aos deputados socialistas que se juntaram ao bloco na defesa da constituição. E puseram as causas á frente das tácticas partidárias.

    Esses deputados são a prova que existem sectores no PS com os quais é possível juntar forças numa frente alargada de esquerdas.

    O Bloco tem tentado criar pontes entre esquerdas e pagou por isso, tal como muitos socialistas como Alegre. Os resultados dessa convergência começam a aparecer.

    Pena o PCP ser geneticamente alérgico a entendimentos com outras forças. E por isso ter invocado tecnicalidades e não se ter juntado a esta iniciativa. agora ficou mal no retrato.

    Mas o PCP é essencial para essa frente alargada de esquerda, apenas temos de dar tempo ao tempo, para que o PCP venha a juntar-se a essa luta.

    As coisas no PCP são como no Vaticano. Lentas mas acontecem.

  6. Praça da República » Um desabafo diz:

    […] De um leitor, a propósito de “um país à espera de nada“: […]

  7. João Barros diz:

    Quem acredita que este ou outro governo qualquer não faria o mesmo está puramente iludido…

    O que é mais triste é que o povo português pelos vistos não sabem, nem nunca soube viver em democracia, foi assim no passado e é assim no presente, quanto ao futuro ninguém tem certezas, mas já restam poucas duvidas sobre o que nos espera…

    santa tristeza esta dos sindicatos a venderem ilusões aos seus associados, de oposições que ainda acreditam no pai natal, depois de ouvir o caquético soares no prós e contras quando confrontado pelo esquerdista Miguel Sousa Tavares a quando da questão de onde viria o dinheiro para pagar o estado social que tanto idealizara, este respondeu com um simples “isso não é problema que o dinheiro aparece”, a mentalidade esquerdista da existência da árvore das patacas é surreal, assim como é surreal a amnésia generalizada no PS quanto aos responsáveis do estado a que chegamos… tal como alguém diz, alguém em paris ri… e o resto é conversa.

    Eu gostava de estar enganado, mas ainda vou muitas pessoas a gritarem na sua santa ignorância ” Sócrates volta”

  8. FB diz:

    A triste realidade de ter um Cavaco Silva é evidente e paupérrima !

    Quando ele se justica por ter não enviado ao TC para não inviabilizar o OE, quando com um pedido de urgência para esse tribunal conforme a constituição tem de responder até 10 dias e corrigir o orçamento, o que foi feito em Abril de 2012 é a desgraça total na presidência e no seu gabinete .

    Isto ( governo ) vai cair como um baralho de cartas mais cedo ou mais tarde e vem aí um ( governo ) de salvação nacional e o Portas a passar ao lado dos ” casos ” na China por causa de um investimento de 10 milhões de euros e mais uns trocos com 50 empresários, quem paga ???

    O contribuinte português !!!

Deixe Uma Resposta